Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

Qual é a relação entre marketing e finanças?

Postado por Fábio Albuquerque

O mercado de trabalho vem passando por intensas transformações provocadas pela evolução tecnológica e por profissionais que, pela sua progressão na carreira, têm influenciado e criado tendências. Nesse contexto, a relação entre marketing e finanças não poderia ficar de fora: essas áreas tão fundamentais para a solidez e o crescimento de qualquer organização têm mostrado que, juntas, podem alcançar objetivos maiores e resultados mais expressivos.

O profissional de finanças percebeu que pode aprender e fazer um benchmarking — que consiste em adotar atitudes de outros, adaptando-as a si próprio e crescendo com isso —, tendo como exemplo seus colegas de marketing. Já o especialista em marketing encontra exemplos e postura na área de finanças que acrescentam a solidez, a racionalidade dos números e a capacidade analítica às suas estratégias criativas e cheias de motivação.

Mas a realidade do mercado, sempre dinâmica, mostra que as duas áreas podem ir além. Um profissional de marketing que busca conhecimento financeiro de forma mais aprofundada se torna um executivo capacitado a planejar melhor, encontrar o ponto de equilíbrio para os investimentos em suas estratégias e produzir mais.

Enquanto isso, o profissional de finanças que experimenta produzir e analisar relatórios, incorporando estratégias e atitudes do marketing em seu planejamento, percebe que pode gerar uma revolução no mercado e na empresa atuando em ambas as áreas.

No post de hoje, você verá 4 aspectos comuns às duas carreiras e entenderá como é possível se transformar em um profissional completo, perceptivo e sensível às mudanças e comportamentos do mercado. Vamos começar?

qual-e-a-relacao-entre-marketing-e-financas.jpg

1. Olhar para fora na relação entre marketing e finanças

O marketing, acostumado a olhar para fora, a observar os comportamentos do mercado e dos concorrentes e a estar sempre atento a técnicas inovadoras de vendas e reforço de marca, precisa manter seu olhar para fora da empresa sob outra ótica, que pode vir por meio da especialização em finanças.

Há muito tempo a tarefa de direcionar o olhar para além da organização deixou de ser prerrogativa única de marketing, publicidade e vendas. Todas as áreas precisam se repensar, buscar inovações, entender o que seus pares em empresas concorrentes estão fazendo de melhor e mais inovador e procurar se oxigenar.

Um financeiro que não adota essa postura se tornará retrógrado em pouco tempo, deixará de aproveitar as oportunidades que surgirem, mas a consequência mais grave será deixar de construir um caminho de oportunidades.

Pavimentar o caminho que sua área deverá trilhar é o início do sucesso. Atualmente o financeiro também é responsável por aumento de receita e deve incluir em sua lista de tarefas, ações que permitam que marketing e vendas tenham condições de vender mais e melhor.

Seu olhar precisa ser crítico com relação ao ROI — retorno sobre o investimento, na sigla em inglês —, de forma que as próximas ações de marketing possam consumir menos investimento com maior retorno. E em tempo mais curto.

Essa parceria é capaz de criar um executivo de desenvolvimento de negócios, uma das Top 12 carreiras mais promissoras da atualidade.

Baixe agora

2. Viver de números

Outro aspecto comum ao marketing e finanças, o sucesso na carreira pode ser medido pelos números que eles apresentam. Aumento de receita pode vir em decorrência de ações de marketing ou do financeiro. Um contribui com crescimento de vendas, outro gera ganhos no mercado financeiro.

Mas quando as duas áreas se unem, o que se vê são ações de marketing respaldadas pelo pragmatismo financeiro em termos de planejamento e acompanhamento dos indicadores, sem que se perca a criatividade e ousadia tão características do mesmo.

Em outra vertente, um financeiro com especialização em marketing faz valer a ousadia criativa, a imaginação, inovação e as análises comportamentais presentes nas ações de marketing para impulsionar seus resultados.

Você compreende como a união de áreas aparentemente tão distantes pode impulsionar os resultados da empresa? Consegue imaginar onde um profissional com essa junção de competências tão diversas pode chegar? É bem simples responder: ao topo da carreira.

A formação continuada em áreas aparentemente distintas gera o que alguns especialistas chamam de profissional híbrido. Esse tipo de indivíduo é bastante procurado por grandes organizações pelas suas qualidades e capacidade de se comunicar com as demais áreas, com uma linguagem clara e que facilite alcançar os objetivos.

Esse profissional não apenas se mostra competente, mas faz com que todos à sua volta alcancem níveis mais altos de produtividade.

3. Ser competente em análises

entenda-qual-e-a-relacao-entre-marketing-e-financas.gif

Um profissional de marketing precisa analisar o comportamento do mercado de maneira a promover seus produtos e fortalecer sua marca. Estas análises muitas vezes provocam mudanças nos produtos, nas estratégias de venda, divulgação e promoção.

O financeiro também analisa o comportamento do mercado, sofrendo pressões e vivendo tensões mais fortes que as do marketing. A volatilidade do mercado, sensível a boatos, medos e perspectivas — além das influências externas — pode provocar calafrios em vários momentos do dia.

Ambos são competentes em análises, cada um a seu modo e em seu mundo. Mas quando o marketing se capacita por meio de um MBA em finanças, ele consegue associar os dois diferentes pontos de vista e todas as experiências pelas quais o executivo financeiro passa.

Enriquecido por essas associações, sua visão se expandirá e alcançará níveis que ele nunca conseguiria atingir sem o viés de finanças.

O executivo financeiro que abre seus olhos para o mundo, cursando um MBA em marketing, se torna tão capaz de agregar criatividade e ousadia às suas ações em finanças, quanto de oferecer sua capacidade analítica e pensamento crítico às estratégias de marketing.

4. Saber avaliar indicadores

Todos somos avaliados com base em indicadores. Essa é uma realidade presente na vida de executivos, gestores e colaboradores espalhados pelo mercado de trabalho.

Mas o profissional que se dedica a conhecer uma outra área, chegando ao ponto de se tornar multidisciplinar e conseguir negociar bem com pessoas de diferentes perfis desenvolve habilidades que vêm sendo exigidas pelo mercado, não apenas diferenciais.

Esse profissional não só avalia bem os relatórios, como compartilha conhecimento e experiência, exercitando empatia e conquistando lugar de destaque junto aos pares, superiores e liderados. Com os relacionamentos em níveis melhores, o clima organizacional melhora e a produtividade alcança patamares mais altos.

Você compreende que só você é o protagonista de sua carreira, e que seu sucesso não depende de mais ninguém?

O mercado não aprecia quem fica esperando que alguma oportunidade apareça, pelo contrário, ele procura aqueles que decidem construir seu caminho e suas próprias oportunidades!

Como você viu, a relação entre marketing e finanças é bastante próxima. Restou alguma dúvida sobre o assunto? Conte pra gente aqui nos comentários!

Acessar material

pós-graduação

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ÚLTIMOS POSTS

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS