Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

O que é um profissional híbrido e como se tornar um?

Postado por Fábio Albuquerque

Baixa empregabilidade, altas exigências do mercado e poucas oportunidades de projeção, demonstram a necessidade de reinventar-se e destacar-se em meio à multidão. Atualizar-se não é mais uma vantagem, mas uma necessidade.

O diferencial frente ao mercado deve ser atrativo e diversificado, com opções que sobrepujam as qualificações de formação, realizações profissionais e área de atuação. Surge a necessidade do profissional híbrido.

Sendo o híbrido o resultado da união de duas diferentes espécies, no caso da carreira teremos um profissional heterogêneo, complexo, especialista em uma área, mas que domina várias outras, correlatas ou não.

Esta correlação pode ser fator de sustentação desse profissional, mas a junção de áreas não similares irá gerar competências desejadas por empresas com necessidade de melhores resultados com custo-benefício vantajoso.

Confira a seguir qual o perfil desejado, como se tornar um deles, como atua e quais os benefícios.

o-que-e-um-profissional-hibrido-e-como-se-tornar-um.jpg

O que é um profissional híbrido?

Conhecedor de sua área de atuação, esse profissional desenvolve motivação para aprender novas tecnologias, ampliando seus conhecimentos sobre áreas correlatas ou ligadas à performance — sua e da empresa.

Esse profissional não é apenas um multitarefa, voltado para a execução de atividades, mas alguém com pensamento abrangente, capaz de compreender as dificuldades e as oportunidades das diversas áreas ligadas à sua. Ele está apto a dialogar com propriedade sobre vários assuntos.

Pelo fato de compreender e poder dialogar com outros profissionais fundamentais para o alcance de resultados comuns, o híbrido passa a operar como um elo entre diferentes departamentos, evitando ou administrando conflitos e divergências, proporcionando fluidez na interação e na comunicação.

Em paralelo, os diferenciais adquiridos por esse profissional serão úteis não apenas em sua carreira, mas também na vida pessoal, aumentando sua capacidade de negociação, empatia e compreensão do mundo que o cerca.

Como se tornar este tipo de profissional?

Após uma autoanálise, identificação de pontos fortes e melhorias necessárias, revisão de seu posicionamento atual e definição de objetivos a serem alcançados, é hora de planejar os caminhos a percorrer.

O domínio da área de formação leva à busca de conhecimento sobre áreas correlatas ou ligadas ao desempenho da organização. Para alcançar esse objetivo o caminho da pós-graduação é uma excelente alternativa — seja um curso de especialização ou MBA.

Por exemplo: um profissional de engenharia pode buscar áreas como Gestão de Vendas, Gestão Bancária e Finanças Corporativas ou Logística e Supply Chain.

Um engenheiro com especialização nessas áreas demonstrará ser capaz de conectar conhecimentos da área técnica com a força de vendas, gerando receita adicional e vendas saudáveis.

Ele poderá também agregar sua expertise de cálculos e raciocínio lógico às finanças corporativas, revolucionar a cadeia de suprimentos e logística, proporcionar redução de custos, otimização de processos e aumento de rentabilidade.

Baixe agora

Tomando outra área como exemplo, um profissional de Psicologia, ao se especializar em Psicanálise, ampliará sua área de abrangência, aumentando sua base de clientes ou colaborando para a melhoria da saúde mental e inteligência emocional no ambiente da organização.

Um administrador com especialização em Controladoria e Auditoria, além de agregar a gestão de pessoas e processos a essa área, aumentará sua capacidade analítica e de controle, proporcionando redução de custos, otimização de recursos e processos, impulsionando o planejamento estratégico a níveis superiores.

Outra oportunidade está na área de marketing. Com a revolução nas mídias digitais, alta disseminação de informações, participação ativa e em tempo real dos consumidores, o marketing passa por transformações diárias. Para atender ao mercado, esses profissionais precisam dominar Business Intelligence e Big Data, assim como Gestão de Pessoas.

Um profissional híbrido com especialização em Gestão de Pessoas terá maior capacidade de compreensão de seus cooperadores e importantes nuances de comportamento do consumidor, permitindo análises mais assertivas de dados e relatórios.

A especialização em BI e Big Data expandirá os horizontes de aproveitamento dos dados levantados pelas mídias digitais, utilização de ferramentas eficazes de obtenção dessas informações e planejamento de marketing digital, necessidade cada dia maior em empresas de todos os segmentos.

Como ele atua?

Uma vez capacitado e conhecedor de outras áreas, tecnologias e dominando competências diversificadas, esse profissional atua como integrador de departamentos e equipes, sempre com foco em resultados comuns, compartilhando informações e conhecimentos.

Estas características o colocam como uma referência dentro da organização, gerando interação e desenvolvimento de outros colaboradores e equipes.

Para que isso seja possível, algumas das competências necessárias a esse profissional são:

  • Excelente redação;
  • Grande capacidade de comunicação;
  • Domínio de novas tecnologias;
  • Conhecimento amplo da área de vendas;
  • Visão abrangente da área de negócios;
  • Capacidade de analisar e compreender diferentes comportamentos.

Percebemos que a transformação em um profissional híbrido gera um perfil completo e desejado.

Considerando as tendências de mercado, esse diferencial em breve se tornará uma necessidade.

Quais são os benefícios?

As empresas buscam esse profissional por importantes e variados motivos. Com conhecimentos mais abrangentes envolvendo comportamento, novas tecnologias, ótima redação, negócios e vendas, a negociação e interação com outras áreas ocorrerá com facilidade.

Os conflitos entre diferentes setores tenderão a diminuir e os que ocorrerem serão solucionados com mais facilidade e menos sequelas para a gestão de pessoas e a organização.

Como esse profissional pode se tornar um elo entre diferentes áreas, haverá um melhor aproveitamento da pluralidade da empresa, potencializando as competências, trazendo maior agilidade no processo decisório e impulsionando os resultados.

Para o profissional, haverá maior visibilidade na empresa, no mercado e resultados que proporcionarão maior remuneração, reconhecimento e realização na carreira. A boa notícia é que a crescente demanda das empresas por esses profissionais indica um gap de talentos disponível.

Muitos profissionais que buscam recolocação, melhoria ou impulsionamento para a carreira não perceberam o quanto é necessária a diversificação e busca por novas tecnologias e conhecimentos. Essa tendência já é realidade em grandes organizações, e o momento é de se reinventar, planejar e criar seu próprio caminho.

Seja o protagonista de sua carreira! Não espere pelas oportunidades, pois o melhor a fazer é criá-las e estar pronto para quando elas amadurecerem. O profissional híbrido não será o profissional do futuro. Ele é o profissional do presente, procurado e desejado pelo mercado por suas competências e possibilidades.

Nosso artigo foi valioso para você? Compartilhe suas impressões: deixe seu comentário!

Acessar material

pós-graduação

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS