pós-graduação

O que é design thinking e como usá-lo em sua rotina de trabalho?

Mariana Brito
20-03-2018 12:44

Você já parou para pensar de onde vem a criatividade? De onde desenhistas, artistas, compositores e escritores buscam sua inspiração para criar algo inovador e único? A resposta não é tão fácil de achar, mas um conceito popularizado por David Kelley e Tim Brown, CEO da Ideo, pode ajudar a explicar esse mistério: o design thinking. Mas você sabe o que é design thinking?

No artigo a seguir vamos mostrar o que esse conceito significa e como ele pode melhorar a sua vida profissional. Ficou interessado? Continue lendo o nosso post!

o-que-e-design-thinking-e-como-usa-lo-em-sua-rotina-de-trabalho.jpg

O que é design thinking?

Além de cuidar da estética de produtos e serviços, o design tem como objetivo melhorar a vida das pessoas, trazer mais funcionalidade e inovação. E é justamente essa a principal proposta do design thinking: desenvolver um pensamento mais criativo e inovador na hora de resolver problemas e executar tarefas.

O objetivo básico dessa metodologia é criar ideias inovadoras e encontrar soluções para problemas se baseando no que as pessoas mais precisam. Por se focar nas relações humanas, ela busca compreender necessidades, comportamentos, expectativas e desafios enfrentados pelos indivíduos envolvidos no seu dia a dia. E essa análise é baseada em 4 passos:

  1. Imersão: compreender;
  2. Ideação: idealizar ideias e soluções;
  3. Prototipação: testar essas ideias;
  4. Desenvolvimento: começar a colocá-las em prática.

Nas empresas, essa metodologia é utilizada para a criação de novos produtos e serviços. Mas é possível trazê-la também para outros ramos profissionais e até mesmo aplicá-la na vida pessoal. Sua principal meta é fazer com que as pessoas fujam de cartilhas pré-estabelecidas e consigam superar barreiras usando a criatividade, vencendo o medo e inovando na prática.

Como utilizá-lo na rotina de trabalho?

Mesmo com um nome e uma ideia relacionada a áreas mais criativas, o design thinking pode ser utilizado em qualquer profissão, até mesmo naquelas com conceito mais lógico ou matemático. E essa é a particularidade mais interessante desse conceito!

Mesmo seguindo um passo a passo, é importante que você tenha em mente que é possível implementá-lo fora de uma ordem cronológica. Avalie a sua rotina de trabalho e utilize as etapas do design thinking da maneira que achar mais proveitosa. Nossa sugestão é que você:

Baixe agora

Entenda os seus desafios

Para melhorar a sua rotina de trabalho entenda o que ela tem de bom e quais são os seus desafios. Muitos profissionais vivem reclamando dos problemas profissionais que possuem, mas não param para analisar o que os causa.

Esses desafios podem ser de todos os tipos: dificuldade para entender a necessidade dos seus clientes, improdutividade, falta de inovação, insatisfação com o que faz, necessidade de ganhar mais dinheiro e assim por diante.  

Para fazer uma análise das causas dos problemas que você vem enfrentando na sua carreira, sempre se pergunte o porquê. Por que o seu relacionamento com o seu chefe não é amigável? E aquela promoção que nunca vem, o que será que a tem travado?

Nesta etapa, além de entender a sua perspectiva e de todos aqueles envolvidos no problema, o mais importante é ser honesto. Ser sincero consigo mesmo é uma forma de se libertar de ideias que não levam a uma resolução desses desafios e começar a focar em soluções realmente diferenciais.

Faça uma imersão no novo

No dia a dia de trabalho, é comum seguir uma cartilha pré-estabelecida pela empresa ou usar os conceitos aprendidos na graduação e ficar apenas aí. O problema é que pensamentos e atitudes iguais produzem resultados iguais. E eles podem acabar deixando você estagnado dentro de uma zona de conforto.

Vale lembrar que o mercado está em constante transformação. E mesmo que você já tenha escutado isso centenas de vezes, é sempre importante bater nessa tecla.

O design thinking propõe que você desenvolva habilidades e encontre novas soluções e insights para os problemas, em vez de se focar apenas em soluções previsíveis. Isso envolve fazer pesquisas, testar ideias, se basear em experiências reais e até mesmo errar.

Busque conhecimento

Antes de sair por aí testando ideias e desconstruindo modelos tradicionais, muna-se de conhecimento. Mergulhe profundamente em assuntos da sua área de atuação e em outros temas que parecem não estar relacionados a ela. São essas informações que serão transformadas em oportunidades.

Investir em uma pós-graduação ou em outros cursos profissionalizantes pode ser um caminho para desenvolver habilidades e conquistar a coragem necessária para fazer mudanças e superar possíveis desafios da sua rotina de trabalho.

É importante lembrar, no entanto, que o conhecimento está presente em diversas fontes: livros, filmes, palestras, redes sociais e até em brainstorming com seus colegas de trabalho ou pessoas que você admira. Use tudo o que está à disposição para aprender!

Visualize suas ideias

o-que-e-design-thinking-e-como-usa-lo-em-sua-rotina-de-trabalho.gif

Tenha uma forma pessoal e organizada para guardar suas ideias. Elas podem ser em agendas, planners, softwares de organização pessoal, smartphones ou qualquer ferramenta de fácil manuseio para você. O céu é o limite! O que é realmente importante nesta etapa é encontrar um modelo fácil de entender e colocar em prática.

O design thinking incentiva a criação de imagens mentais que facilitem a visualização de problemas e soluções. Seguindo essa proposta, modelos como o Funil de Ideias, o Método Canvas e o Mapa Mental são os mais indicados para “enxergar” as suas ideias, já que eles propõem a criação de telas e quadros esquemáticos como forma de organização.

Crie protótipos e aplique-os

Prototipar produtos e serviços é um estágio comum do trabalho das startups. Essa atividade consiste em criar modelos, mesmo que simples, para testar a viabilidade e aceitação de uma ideia, produto ou serviço.

Para quem está abrindo o próprio negócio, por exemplo, é interessante oferecer um modelo do seu produto para um grupo de pessoas confiáveis ou para um mercado pequeno e avaliar a aceitação, os pontos positivos e, principalmente, as falhas daquele produto. Já para outras áreas, esquemas, maquetes, desenhos, sites e apresentações também podem servir como protótipos.

Você não entenderá realmente o que é design thinking se não tirar as suas ideias do papel e começar a aplicá-las. Na prática, isso significa estar aberto à opiniões e críticas. Seguir esse caminho o ajudará a corrigir falhas, descobrir oportunidades que não havia enxergado antes e convencer pessoas de que a sua ideia funciona na vida real.

E você, gostou de aprender o que é design thinking? Então deixe seus comentários com dúvidas e sugestões.

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos