pós-graduação

Educação financeira é mais importante do que você imagina!

Fábio Albuquerque
11-10-2018 8:55

É, realmente ter dinheiro não é tudo! Mas não dá para negar que dá um bom suporte e nos ajuda muito a evoluir e sermos felizes. Por isso, é muito importante ter educação financeira.

Já está pensando que a partir de agora “cortar gastos” será seu lema? Calma! Essa inteligência deve servir tanto para economizar como para investir.

Encontrar esse equilíbrio será a chave para conquistar a tão sonhada qualidade de vida! Entenda agora por que a educação financeira é tão importante para nossas vidas. Vamos lá!

educacao-financeira-e-mais-importante-do-que-voce-imagina

O que é educação financeira?

O conceito de educação financeira não se restringe somente a um bom controle de gastos. Vai muito além disso, pois serve fundamentalmente para equilibrar as contas. Esse sistema harmoniza receitas e despesas, fazendo com que o dinheiro “trabalhe" em favor da qualidade de vida e da carreira da pessoa.

Todos têm sonhos e objetivos e, ao mesmo tempo, obrigações e custos essenciais. Esses temas, quando administrados com inteligência, retornam as mais desejadas conquistas: tempo livre para família, lazer, organização para evoluir profissionalmente, eliminação de imprevistos. Entenda agora alguns dos principais termos relacionados à educação financeira.

Juros

Os juros se aplicam às ações financeiras a prazo. Ou seja, quando não temos recurso suficiente para comprar e utilizamos um empréstimo, por exemplo, que será pago por meio de uma taxa de juros.

Além do empréstimo, temos os financiamentos, entre outras operações a prazo. Por isso, é muito importante escolher as taxas mais baixas entre essas opções.

Inflação

A inflação reflete o aumento de preços de serviços e produtos no mercado e reduz o poder de compra. Ou seja, seu dinheiro é desvalorizado a cada aumento do índice.

Dessa forma, você deve aplicar seu dinheiro para minimizar essas perdas e manter sua força econômica ao longo do tempo.

Baixe agora

Crédito

Lembra dos juros? Então, o dinheiro emprestado ou financiado representa o seu crédito disponível e os juros incidem exatamente sobre esse recurso.

O crédito funciona como uma confiança em sua adimplência (capacidade de pagar em dia). Quanto maior essa confiança, melhores são as condições de compra, com mais tempo e menos juros a pagar.

Investimento

Ao investir você se coloca do outro lado da relação financeira e disponibiliza seus próprios recursos em busca de juros, lucros ou dividendos.

O investimento também pode ser aplicado em conhecimento e retornar não só aumento financeiro, como também mais estabilidade e qualidade de vida.

Veja a seguir as principais ações da educação financeira para a carreira e os benefícios que podem ser alcançados.

Como estabelecer objetivos?

Quais são seus sonhos e objetivos pessoais e familiares? É muito importante identificar isso com clareza e definir as prioridades. Registre os custos e o tempo necessário para cada objetivo.

Na maior parte dos casos não há força econômica e nem tempo para realizar tudo. Assim, identifique os objetivos mais urgentes e de curto prazo e foque em alcançá-los. Após essas conquistas você deve ganhar a confiança necessária para as metas de longo prazo.

Com os objetivos estabelecidos você tem a base que precisa para saber como e quando os alcançará.

Como controlar gastos?

Após levantar os custos necessários você deve organizar suas contas. Crie o hábito de controlar receitas e despesas. Você pode montar seu próprio sistema ou adquirir um e personalizá-lo.

Considere as receitas líquidas e agrupe as despesas em categorias como alimentação, moradia, lazer, etc. Após registrar todas as informações o sistema fornecerá um balanço atual de suas finanças.

Não se esqueça de registrar nenhuma receita ou despesa. Insira o maior número possível de detalhes. Uma ausência pode comprometer o trabalho por inteiro e te fazer perder todo o tempo demandado.

Por fim, analise os resultados. No orçamento ideal as receitas superam as despesas (caso de superávit). Caso haja o inverso (déficit), você deve buscar soluções para equilibrar as contas: aumente as suas receitas ou diminua as despesas. Ou, ainda melhor, combine as duas ações para otimizar ao máximo seu orçamento.

O benefício do controle fala por si só, isto é, você pode prever ações futuras e melhorar o planejamento para que tudo saia da forma inicialmente idealizada.

Como reduzir as dívidas?

Cortar gastos é teoricamente a forma mais simples de melhorar suas contas, então você deve identificar gastos desnecessários e excessivos em seu orçamento e trabalhar para eliminá-los.

Essa ação auxilia no foco de redução de dívidas. Use as sobras de receita para pagar uma parte delas. Mas vale ressaltar que o endividamento pode ser necessário em alguns casos, como o financiamento de um carro ou de um imóvel.

Por isso, não necessariamente devemos eliminar todas as dívidas, mas sim aquelas que foram contraídas por descontrole ou fatalidades.

Como se preparar para o futuro?

giphy

Na educação financeira o futuro se refere aos objetivos de longo prazo — que, na vida pessoal, podem ser uma viagem especial ou uma comemoração de aniversário, por exemplo.

Já na carreira profissional você pode alinhar seu planejamento financeiro aos seus objetivos. Você pode estar pensando em obter mais reconhecimento ou se tornar uma referência em sua área, por exemplo.

Para isso, orce todos os investimentos necessários e poupe recursos para conseguir fazê-los. Organize-se para obter melhores resultados: uma vida corrida e tumultuada aumenta as possibilidades de imprevistos financeiros.

Pense já em ações mais ousadas no crescimento da carreira, como investir em MBA ou pós-graduações para, no futuro, aproveitar melhor os recursos em atividades de família, lazer e amigos.

Você também pode inserir planos privados de aposentadoria para garantir mais de uma fonte de renda. O cenário ideal na melhor idade prevê uma receita bem mais alta que a despesa para ter mais luxo e conforto.

Como reservar para investir?

Esse pode ser o passo mais difícil da educação financeira. Porém, sem essa ação, você vai retrair muito sua capacidade de evolução.

Previamente, você deve otimizar seu superávit, procedendo as ações recomendadas anteriormente neste artigo. Após isso, deve integrar as opções de investimento, separadas por itens, ao seu orçamento.

As reservas de investimento devem ser consideradas para evoluções profissionais, aplicações financeiras, atualizações de mercado e instalações residenciais que gerem mais conforto e bem-estar.

O ideal é investir com inteligência, pois essa ação diminui o risco de perdas. Por outro lado, quanto maior o risco, maior o retorno. Então, analise cada operação especificamente.

O investimento em conhecimento pode ser considerado o de melhor retorno, porque enriquece o currículo e pode proporcionar aumento salarial. Por isso, sempre priorize esse tipo de investimento.

Chegamos ao final do nosso post! Esperamos transformar essa pequena leitura no seu primeiro passo para melhorar profundamente a sua educação financeira.

Que tal transformar isso tudo em realidade? Reúna a família hoje mesmo e comece desde já a organizar sua vida! Proponha um acordo para aumentar tempo e dinheiro no orçamento. Sim, acredite em seu sucesso!

Para acessar todas as novidades sobre educação financeira e muitos outros assuntos sobre carreira profissional e cursos de especializações, curta a nossa página no Facebook!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos