Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

9 dicas infalíveis para fazer um bom networking

Postado por Fábio Albuquerque

Na nada curta lista de palavras recorrentes do mundo corporativo, networking talvez esteja bem no topo. E faz mesmo sentido, já que, para ter projeção na carreira, qualquer profissional deve não só ser competente como precisa ser bem relacionado. Já reparou como muitas contratações são resultado de uma boa rede de contatos? Tudo bem então: é preciso investir no relacionamento estratégico com outras pessoas. Mas de que maneira encontrar o meio do caminho entre ser um profissional notado e não um chato inconveniente? Pois a seguir elencaremos algumas dicas infalíveis para você fazer um bom networking e ser bem cotado em qualquer que seja o mercado escolhido. Confira!

dicas-infaliveis-para-fazer-networking.jpg

Aproveite o ambiente de ensino

Qualquer centro de ensino, workshop de capacitação ou oficina de treinamento coletivo pode ser um ótimo ambiente para potencializar sua rede de contatos. Isso porque, nesse contexto, você tem a oportunidade de conviver com pessoas com interesses profissionais semelhantes aos seus. Na verdade, o ideal era ter se ligado a isso desde a faculdade, que é um espaço pra lá de efervescente em relação a oportunidades. Pense bem: nesses primeiros contatos podem surgir vagas de estágio que em algum momento se transformam em cargos efetivos de cada vez mais projeção e com melhores salários. E se a graduação já pode oferecer tudo isso, imagine a pós-graduação e suas redes de contatos ainda mais potentes!

Distribua alguns cartões de visita

Acha que cartão de visita é coisa de antigamente? Hora de rever seus conceitos! É claro que, atualmente, é muito fácil passar seu telefone para outra pessoa ou pegar o número de alguém só com seu smartphone. Mas não acha essa abordagem muito informal e pouco marcante em um cotidiano tão corrido, com vários concorrentes lutando para conseguir espaço? Por isso, tenha sempre alguns cartões com você! Só não se esqueça de checar se todas as informações para identificá-lo estão por lá. Links de redes sociais são cada vez mais comuns, bem como de plataformas específicas da área de atuação em questão. Recorra a profissionais para garantir que seu cartão seja bonito e funcional, unindo modernidade e credibilidade.

Guarde os cartões que receber

Você vai ver como, ao entregar cartões, provavelmente também receberá vários em troca. Pois garanta que eles estejam sempre organizados em suportes apropriados, como pastas com plásticos individuais, para que você localize qualquer contato de que venha a precisar com facilidade. Uma boa dica é separá-los por categorias, escolhendo o sistema que for mais eficaz para você: por ordem alfabética considerando o nome, por relacionamento (clientes, fornecedores ou prestadores de serviços) e assim por diante. Só não se esqueça de atualizar as informações regularmente, ok?

Baixe agora

Diversifique os lugares aonde vai

O networking consiste em estabelecer redes de relacionamento baseadas em contribuições mútuas. Afinal, ao mesmo tempo em que você tem algo a oferecer, pode encontrar uma nova oportunidade profissional ou mesmo um possível parceiro de negócio. Para expandir sua rede é preciso, portanto, diversificar os lugares aonde vai. Claro que é fundamental estar naquela palestra interessantíssima da sua área ou participar de eventos de confraternização, mas bons contatos podem surgir nos lugares mais inusitados, como um restaurante ou uma viagem, quando você só está pensando em lazer. Manter amizades em outra cidade, outro estado ou mesmo país também é uma boa pedida, não limitando sua vida profissional a fronteiras geográficas.

Marque presença virtualmente

Use a tecnologia em benefício próprio! Lembre-se: seus perfis na internet só são exposição excessiva se você não tiver bom senso. Invista na presença on-line tanto em plataformas sociais (como Facebook e Instagram) quanto em específicas para networking (caso do LinkedIn). A regra aqui é zelar por sua imagem. Todo mundo tem seus momentos de diversão e relaxamento, mas não é preciso expô-los para seus contatos profissionais. O ideal é ter equilíbrio. Pense sempre se o que você está falando, postando ou fazendo pode ser invasivo ou depor contra você.

Tenha interesse real pelas pessoas

O objetivo do networking é formar uma rede de pessoas com interesses profissionais alinhados, que podem se ajudar mutuamente, certo? Então nada de confundir as coisas ao achar que profissionais com interesses equivalem a interesseiros. Demonstre simpatia real pelas pessoas, estabelecendo com elas laços transparentes. E não se engane: é sim possível saber quando a abordagem é de bajulação e quando a solicitação tem o único propósito de receber benefícios. Você pode descobrir que seus contatos são muito mais interessantes que aparentam superficialmente. Você e o CEO de determinada companhia podem ter a mesma predileção por basquete em vez de futebol e aquela empresária extremamente bem-sucedida pode gostar da mesma série de TV que você. Os ganchos para assuntos podem, então, partir daí.

Planeje e personalize os contatos

É bem frustrante perceber que aquele e-mail na sua caixa de entrada que parecia tão personalizado continha exatamente as mesmas palavras que o recebido pelo colega do lado, não é mesmo? Obviamente, algumas situações demandam a padronização de mensagens por questões de praticidade, mas é fato: as comunicações direcionadas e cuidadosas são sempre mais eficazes. Portanto, resista à tentação de apenas clicar em encaminhar. A partir de planejamento e pesquisa prévios, encontre uma abordagem que realmente possa conectá-lo ao destinatário. O segredo está em focar na qualidade em vez de pura e simplesmente na quantidade.

Corte os pedidos sem fim

Uma boa rede de contatos é construída ao longo do tempo e também via experiências. Nada acontece de um dia para o outro. Na verdade, envolve escolhas estratégicas e, acima de tudo, a gestão eficaz dos relacionamentos. Se você só procura seus contatos em momentos de aperto, para pedir favores, quem está do outro lado pode se sentir usado. Lembre-se: para ser servido, é preciso servir. E um último lembrete: sempre agradeça, de forma personalizada, sincera e no tempo certo, combinado?

Evite falar mal de outros profissionais

Por mais que seja tentador, por mais que você esteja convicto de que tem razão em relação a uma desavença e por mais que a situação pareça convidativa, não fale mal de outras pessoas ou mesmo de outras empresas. Primeiramente, porque questões profissionais devem ser tratadas diretamente com os envolvidos, que precisam estar presentes para apresentarem suas versões. Em segundo lugar, porque conversas em tom de fofoca fazem com que você facilmente ganhe uma fama nada boa. Assim, além de ser questionado profissionalmente, seu caráter como pessoa será colocado em xeque. Procure ser sempre discreto e justo ao fazer suas observações, além de fazê-las abertamente e no contexto adequado.

E então, animado para fazer um bom networking de hoje em diante? Já consegue listar os maiores pecados na formação de uma rede de contatos? Comente aqui e compartilhe suas impressões conosco!

Acessar material

carreira, networking

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ÚLTIMOS POSTS

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS