Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

Desmistificando dúvidas comuns sobre pós-graduação

Postado por Fábio Albuquerque

A constante necessidade de atualização imposta pelo mercado de trabalho e a busca por diferenciais para turbinar o currículo e garantir melhores cargos e salários provavelmente já o fizeram ouvir que investir em uma pós-graduação é essencial, não é mesmo? E a orientação realmente procede! Ter uma pós-graduação adequada a seus objetivos profissionais como carta na manga pode abrir várias portas em sua carreira, fazendo com que seu passe seja ainda mais valorizado. Além disso, contar com mais essa qualificação pode significar, de fato, um aumento significativo no seu contracheque! A pós é, então, uma escolha estratégica no seu planejamento profissional.

Mas qual pós-graduação fazer? O que é mais adequado para seus objetivos? Quais são as diferenças entre as modalidades de pós? Na prática, quando o assunto é dar um passo além da sua formação, as dúvidas são inúmeras. Por isso é que resolvemos preparar este post especial! Quer escolher, com segurança, a pós mais adequada para você? Então desmistifique agora mesmo as dúvidas comuns sobre pós-graduação!

desmistificando-duvidas-comuns-sobre-pos-graduacao.jpg

Afinal, o que vem a ser uma pós-graduação?

Pós-graduação é o nome usado para designar cursos que você pode fazer depois de ter concluído sua graduação (seja bacharelado, licenciatura ou curso tecnológico), no intuito de promover aprimoramento profissional ou acadêmico em sua área de conhecimento ou em um setores relacionados. Também são considerados cursos de pós-graduação as especializações, que podem se desdobrar em MBAs, bem como os mestrados e os doutorados. Cada um deles tem uma duração específica e atende a determinadas necessidades. Continue acompanhando para saber mais!

Quais as diferenças entre lato sensu e stricto sensu?

Os termos vêm do latim e só são usados para categorização no Brasil, com o Ministério da Educação (MEC) determinando que a pós-graduação lato sensu tenha carga horária mínima de 360 horas e que se destine a quem já tem diploma de curso superior e esteja buscando se aperfeiçoar ou se especializar em uma delimitada área do saber. Aqui se encaixam os cursos de especialização e os MBAs.

Já os cursos stricto sensu são voltados para quem se formou no ensino superior e deseja se aprofundar em uma carreira acadêmica, podendo compreender mestrado, doutorado e, em alguns casos, até pós-doutorado. Lembrando que a obtenção de um grau acadêmico se relaciona, principalmente, ao desejo de atuação como docente ou pesquisador.

Pós-graduação e especialização são a mesma coisa?

A especialização é um dos tipos possíveis de pós-graduação, não um sinônimo. Como vimos, existem várias outras modalidades, sejam lato sensu ou stricto sensu. Os cursos de especialização podem ser encarados como formas de complementar sua formação em uma área de atuação específica, uma espécie de continuidade da graduação.

Baixe agora

O que realmente é esse tal de MBA?

A sigla MBA vem do inglês Master Business Administration e compreende um tipo específico de especialização. Mas apesar da palavra master, o MBA não é um mestrado stricto sensu e sim uma modalidade de pós-graduação lato sensu. Os MBAs são cursos preferidos para a formação e o aperfeiçoamento de executivos, estando de alguma forma ligados à Administração. Essencialmente, relacionam-se com gestão e negócios. Além da atualização dos conhecimentos, oferecem aos profissionais a ampliação de seu networking e podem favorecer oportunidades no mercado de trabalho — até mesmo com um acréscimo no salário! Por tudo isso e muito mais, é uma ótima opção para quem atua em gestão e negócios e tem objetivos bem específicos, direcionados para o mercado.

Mas e sobre o mestrado e o doutorado?

O mestrado é uma forma de pós-graduação stricto sensu indicada para pessoas que desejam seguir carreira como professores universitários ou se firmar como pesquisadores. É, assim, um curso voltado particularmente para o ambiente acadêmico. No mestrado (que em quase 100% das vezes precede o doutorado), o discente elabora um projeto de pesquisa para trabalhar nele durante um período de 2 anos. Ao final, precisa defender sua dissertação, produto de seus esforços como pesquisador.

No Brasil, agências de fomento concedem bolsas de estudos para determinados mestrandos em troca de compromisso de dedicação exclusiva. Mas não se engane: receber esse fomento não equivale a ganhar para estudar. É, na verdade, uma espécie de salário pela pesquisa desenvolvida e pelas produções que daí surgem, como artigos acadêmicos, apresentação em congressos e simpósios, dentre outras possibilidades.

Em geral, o doutorado vem depois do mestrado para conferir um grau de titulação ainda maior para quem quer fincar o pé de vez na carreira acadêmica. Para desenvolver seu trabalho, o doutorando dispõe de um período de 4 anos. Ao final, deve defender sua tese, mais aprofundada que a dissertação de mestrado. É, então, uma forma de estabelecer de vez que você quer ser professor universitário ou pesquisador, além de, pela titulação, conseguir melhores salários. As agências de fomento também concedem bolsas de doutorado, distribuídas de acordo com alguns critérios.

Qual a duração média de uma pós-graduação?

Como vimos, o tempo varia de acordo com o tipo de pós-graduação. A especialização, por exemplo, deve ter no mínimo 360 horas. Assim, dependendo de como as aulas são distribuídas durante a semana, pode ser que uma especialização dure um ano ou um pouco mais. Quanto à categoria stricto sensu, a maior parte dos cursos de mestrado duram 2 anos, por exigência da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O doutorado, por sua vez, tende a durar 4 anos.

Quais são as formas de ingresso em uma pós?

A forma de ingresso também depende do tipo de pós-graduação. Na especialização e no MBA, costuma ser feito por meio da inscrição e da apresentação de uma carta de intenções. Já a seleção dos cursos stricto sensu são mais complexas e envolvem a comprovação de proficiência em língua estrangeira (em geral uma para mestrado e 2 para doutorado), além de avaliação do projeto de pesquisa, análise do currículo lattes, prova teórica e arguição oral (entrevista).

É possível fazer pós-graduação a distância?

Dependendo da modalidade, sim. Para os cursos lato sensu, como especialização e MBA, o ensino a distância é aprovado pelo MEC, sendo que sua escolha não faz diferença efetiva para o peso que essa pós tem no seu currículo. Já os cursos de stricto sensu devem ser presenciais, não sendo aprovado o ensino a distância para esses casos. Portanto, no mestrado e no doutorado, é preciso comparecer presencialmente às aulas previstas na carga horária.

E então, decidiu qual a melhor opção de pós-graduação para você? Conseguiu identificar seu perfil e qual modalidade é a mais adequada para te levar aonde quer chegar? E mesmo que ainda tenha ficado com alguma dúvida, não deixe de comentar aqui para participar da conversa!

Acessar material

pós-graduação, mba

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS