pós-graduação computação e TI

Desenvolvimento de aplicativos e jogos para mobile: saiba mais sobre a área

Ana Flávia da Fonseca
22-02-2018 7:04

“Crise” é uma das palavras que a área de tecnologia não tem reconhecido recentemente. Não apenas no Brasil, mas em nível mundial. Do desenvolvimento de aplicativos até a criação de dispositivos de inteligência artificial, os profissionais que escolhem trabalhar na área encontram diversas opções de atuação, portas abertas nas empresas — que ainda lutam para encontrar candidatos qualificados — e salários generosos. Muitas vezes acima de outras profissões tradicionais no mercado.

Para prosperar nessa profissão, no entanto, é preciso identificar as oportunidades certas e o que será tendência no futuro, já que o segmento vem se renovando em uma velocidade inacreditável. Uma área para ficar de olho é o mobile. No post de hoje, falaremos mais sobre esse assunto e como se destacar profissionalmente. Ficou curioso? Então continue a leitura!

desenvolvimento-de-aplicativos-e-jogos-para-mobile-saiba-mais-sobre-a-area.jpg

Mobile: uma área para ficar de olho

Um dos temas mais relevantes dentro do cenário tecnológico é o mobile, que aliado à Internet das Coisas, vem permitindo que uma enorme variedade de objetos se conectem à internet: celulares, carros, impressoras, geladeiras, roupas, casas inteligentes, aviões, entre outros. Essa prática, além de gerar benefícios para toda a sociedade, cria um cenário desafiador para quem já trabalha ou sonha em trabalhar com tecnologia.

No Brasil, por exemplo, até setembro de 2017, 234,6 milhões de smartphones estavam conectados à internet - o que colocou o país em uma posição de liderança no mercado de tecnologia móvel na América Latina. E esse número promete subir consideravelmente no ano de 2018, algo que mostra o quanto a área mobile está crescendo e merece a atenção dos profissionais.

Baixe agora

Aplicativos e games: principais tendências da mobilidade

Mais da metade do tempo gasto pelas pessoas conectadas à internet são com aplicativos mobile. O número médio de apps instalados pelos brasileiros em seus smartphones é de 63. Os principais segmentos que apresentam itens baixados são o entretenimento, comunicação, saúde e sociedade. O principal destaque desse tópico são os jogos, que representam 36% do total de aplicativos baixados.

Com tantas pessoas usando smartphones no Brasil, as empresas e as startups precisam aproveitar as oportunidades para fazer negócios. Dos grandes bancos até os pequenos negócios de bairro, todos já têm enxergado o desenvolvimento de aplicativos como um dos caminhos mais viáveis e lucrativos para marcar presença na vida dos clientes.

A verdade é que o consumidor está no celular durante a maior parte do seu dia; e não são apenas os jovens. Para as empresas, essa é uma oportunidade de ganhar dinheiro com um aplicativo e de atrair mais possíveis consumidores - ou seja, entregar o produto ou serviço certo para pessoas com mais chances de consumi-los, além de despertar o seu interesse para outras oportunidades oferecidas.

Hoje, os sucessos de público e vendas são os aplicativos que pretendem facilitar as tarefas do dia a dia dos seus usuários: fazer uma ligação e mandar uma mensagem sem utilizar o saldo de créditos da operadora móvel, pagar contas, aprender uma nova língua, fazer compras, se locomover pela cidade, entre outros.

E o que o futuro da área promete? Ainda mais inovação. Os principais exemplos disso serão os aplicativos que reunirão diversas funcionalidades em um só lugar e permitirão processar informações online e offline.

Criação de aplicativos: o que é necessário

Por se tratar de um software, e não de um site, a criação de um aplicativo e de um game pode ser bem trabalhosa. Quem já trabalha na área de tecnologia e compreende a sua formação sabe que um bom app exige conhecimento em lógica de programação, empreendedorismo e até em design.

Além disso, cada sistema operacional, como o Android e o iOS, possui suas especificidades e linguagens únicas. Nesses casos, muitas vezes é preciso contar com o trabalho de diferentes especialistas: por exemplo, web designers e analistas de testes.

Não é raro encontrar na internet sites e tutoriais (grande parte deles em inglês) ensinando a criar um aplicativo. No entanto, mesmo sendo uma área repleta de autodidatas e com vasto conteúdo online disponível, para alavancar o seu desempenho e encontrar oportunidades profissionais melhores, quem atua na área de TI deve investir em uma qualificação.

Isso porque, além dos fundamentos da criação e do desenvolvimento de aplicativos, formações nessa área também costumam preparar os estudantes para estruturar modelos de negócios lucrativos e monetizar os seus produtos – por meio de downloads, anúncios ou programas de assinatura.

desenvolvimento-de-aplicativos-e-jogos-para-mobile-saiba-mais-sobre-a-area.gif

Outro aspecto importante das especializações é ajudar profissionais a vencerem os principais desafios do mobile. Um deles é promover o engajamento dos seus usuários, que em muitos casos até instalam determinados aplicativos de empresas e desenvolvedores individuais, mas não encontram propósito naquilo e acabam desinstalando-os.  

O segredo para conquistar espaço no mundo dos apps está em investir em cada detalhe: da interface até o seu propósito. Usuários não querem perder tempo tentando entender como utilizar um aplicativo ou como ele pode ajudá-lo no seu dia a dia. Por essa razão, exemplos como Facebook Messenger, WhatsApp, Waze e Instagram fazem tanto sucesso: eles são fáceis de usar, promovem a interação e possuem um propósito prático.

Dentro de um mercado formado por esses concorrentes de peso, ter conhecimento na área é fundamental para se destacar e criar aplicativos únicos, aliados às tendências de IoT (Internet das Coisas) e realmente relevantes para o seu público – não somente apenas mais um app que cai no esquecimento.

O mesmo vale para o mundo dos games. Muitas vezes o excesso de anúncios, os bugs e a própria funcionalidade dos jogos acabam afastando os usuários, que em vez de se divertirem ficam entediados.

Outra vantagem das especializações no desenvolvimento de aplicativos está na sua intensa discussão sobre a segurança do usuário, ainda negligenciada por muitos desenvolvedores de apps. Grandes empresas do mercado já lidaram com vazamentos de dados de usuários e invasões de hackers. Algo que afasta os usuários, compromete a sua credibilidade e o seu posicionamento ético.

E você, já pensou em atuar no desenvolvimento de aplicativos e games? Gostou das dicas mostradas neste post? Não deixe de compartilhar com a gente a sua opinião e dúvidas aqui nos comentários!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos