pós-graduação

Descubra quais as melhores especializações em Arquitetura

Ana Flávia da Fonseca
15-03-2018 15:24

Você quer dar um novo sentido para a sua carreira? Está em busca de prestígio e de algo capaz de transformar a maneira como você encara o trabalho? Cursar uma pós-graduação pode ser a solução para os seus problemas. Ela representará um grande diferencial em seu currículo, possibilitando a atualização de conhecimentos e novas descobertas.

No entanto, a escolha da formação ideal não é tão simples. São diversas as opções disponíveis no mercado, e você quer optar por aquela que está relacionada ao seu perfil, não é mesmo? Com o post de hoje, nós vamos lhe ajudar nesse processo de decisão. Abordaremos as melhores especializações em arquitetura, com riqueza de detalhes.

Esperamos contribuir nessa fase tão importante de sua trajetória que é o aprimoramento de habilidades e competências que antecedem o sucesso. Também inserimos, neste conteúdo, particularidades sobre os diferentes tipos de pós-graduação e dicas para que você escolha o curso certo e a instituição mais bem preparada para atender à sua necessidade. Continue com a gente e descubra todas essas informações!

descubra-quais-sao-as-melhores-especializacoes-em-arquitetura.jpg

Como melhorar e dar um novo rumo na carreira?

Após a graduação, muitos profissionais ficam estagnados em um emprego. Os dias passam e nada de novo acontece. A resposta sobre o que é preciso fazer para se destacar no mercado e crescer profissionalmente parece distante e difícil de ser encontrada.

Muito mais que aumentar o salário, há o desejo de dar um novo rumo para a carreira. Autonomia, poder de decisão, segurança e vontade de ocupar posições de destaque dentro de uma organização figuram entre os desejos de um arquiteto.

O processo de decisão sobre qual rumo dar à sua trajetória profissional envolve muita pesquisa. Contudo, há uma necessidade comum em qualquer opção: aprender é necessário. Inúmeras possibilidades estão disponíveis para você dar continuidade aos estudos, seja para se aperfeiçoar em seu segmento de atuação, seja para mudar de área.

Para fazer a escolha certa, separe um tempo e invista no autoconhecimento. Reflita sobre as atividades que faz bem, aquelas que lhe dão prazer e os procedimentos que geralmente fazem com que você receba feedbacks positivos. Pense também nas tarefas em que não se imagina desempenhando pelo resto da vida, que lhe desgastam ou, então, que não sejam muito procuradas no mercado.

Você pode construir uma matriz SWOT — do inglês: Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças) — pessoal, passando para o papel os seus pontos fortes e as suas fraquezas, bem como as condições externas favoráveis e desfavoráveis. Dessa forma, ficará mais fácil enxergar qual é o seu perfil e, a partir disso, concluir qual caminho deverá ser seguido.

Partindo desses dados, você poderá construir o seu plano de ação profissional e buscar o aprimoramento. Ficar parado em uma posição desconfortável não mudará nada. É preciso agir, e você pode fazer isso agora!

Pós-graduação em arquitetura

Um arquiteto geralmente é visto como aquele profissional capaz de criar projetos que organizam o espaço para o seu melhor aproveitamento. Para isso, considera a estrutura do ambiente, a estética, a iluminação e a funcionalidade. No entanto, essa colocação simplista não define, nem de longe, as possibilidades e os campos de atuação onde ele pode performar.

Nesse sentido, uma especialização pode ampliar os caminhos para o profissional, preparando-o para agir em trabalhos grandiosos. Mas você sabe como funciona uma pós-graduação em arquitetura? Ela pode ser dividida em três modalidades: MBA, lato sensu e stricto sensu. Descubra, a seguir, a diferença entre elas.

MBA

O MBA representa a sigla para Master of Business Administration — mestrado em administração e negócio, em tradução livre. Apesar do nome, o MBA não constitui um curso de mestrado, e sim uma especialização (lato sensu) dentro das grandes áreas de gestão de empresas e projetos. Os estudantes que optam por essa modalidade usam ferramentas de gestão para debater situações reais e, assim, consolidar o aprendizado.

Os cursos têm a finalidade de preparar os profissionais para a atuação em um segmento específico de mercado. Nesse universo, há abrangência de temas e, consequentemente, de profissionais que podem se beneficiar com a formação, incluindo a arquitetura.

Em comparação com o mestrado e o doutorado, o MBA é mais curto e menos imersivo. Ele é ideal para quem gosta de estudar e não tem tempo para se aprofundar muito nos assuntos, quer conciliar a especialização com o trabalho, almeja ocupar cargos de liderança e tem pressa.

Baixe agora

Pós-graduação lato sensu

Nessa categoria, estão reunidas todas as especializações, com exceção do mestrado e do doutorado. As temáticas dos cursos são caracterizadas pelo foco no mercado e focam na inserção competitiva dos pós-graduados nesse contexto. Durante as aulas, a atuação prática é priorizada, em detrimento da teoria, que é abordada de modo mais ágil.

Esse tipo de pós-graduação tem duração média de 18 meses (um ano e meio), constituindo uma carga horária de cerca de 360 horas. Geralmente, as aulas são ministradas nos finais de semana — noites de sexta-feira, manhã e tarde de sábado, por exemplo. Dependendo da instituição de ensino, também é possível cursá-la em regime semipresencial, com a realização de grande parte das atividades virtualmente. Desse modo, a rotina profissional do estudante não fica prejudicada.

Arquitetos e profissionais de áreas afins podem usar a especialização para alcançar uma atualização em determinado assunto, conseguir destaque no meio em que já estão inseridos — como melhores salários e posições mais altas —, ou adquirir o conhecimento sobre uma função que ainda não dominam, mas desejam exercer.

Pós-graduação stricto sensu

Essa modalidade reúne os cursos de mestrado e doutorado. As disciplinas aprofundam-se no campo teórico e preparam o estudante para seguir carreira na pesquisa científica ou na docência do ensino superior.

Isso não impede que o arquiteto continue a sua atuação em escritórios, mas abre possibilidade para conciliação dessas atividades com o magistério e com a investigação de conceitos na área cursada, por meio de pesquisas e produção de artigos científicos.

Como requisito obrigatório para cursar qualquer pós-graduação, é necessário possuir diploma no ensino superior.

Mestrado, MBA ou especialização em arquitetura? Já descobriu qual dessas opções é adequada ao seu perfil? A seguir, falaremos sobre especialização. Leia e confira os principais motivos para você apostar em uma!

Por que se especializar em arquitetura?

Afinal, por que se especializar em arquitetura? A resposta para essa pergunta é que as faculdades são generalistas ao transmitirem para os estudantes todo o panorama de determinada profissão — e na arquitetura isso não é diferente. O resultado é que certos aspectos são abordados sem riqueza de detalhes, requerendo que o profissional busque uma especialização, posteriormente, na área em que ele decidir atuar.

Além disso, o diploma de graduação tornou-se apenas algo básico para a colocação profissional. Os diferenciais surgem da fluência em outros idiomas, do conhecimento e do domínio de tecnologias, além, é claro, de uma pós-graduação.

Mais do que deixar o currículo perfeito, a busca por novos conhecimentos deve ser o principal objetivo de um arquiteto ao ingressar em uma especialização. Todos os benefícios que impactarão na carreira serão consequência da dedicação às aulas.

Especializar-se é abrir possibilidades profissionais por meio do aprendizado em um segmento da arquitetura. Desse modo, será possível desempenhar tarefas com excelência e conquistar prestígio com o trabalho desempenhado.

Em meio ao cenário de crise e instabilidade econômica que o nosso país está passando, conseguem se manter estabilizados e bem-sucedidos os profissionais que apostam na inovação e se reinventam. Nesse sentido, nada melhor que uma especialização para possibilitar tal posição.

O contato com outros colegas e com disciplinas voltadas, exclusivamente, para o seu objetivo garantirá a atualização ou a capacitação que você procura. Vale a pena investir em uma pós-graduação.

A seguir, separamos as quatro melhores especializações em arquitetura para lhe ajudar no processo de escolha. Acompanhe!

Arquitetura Comercial e Projetos Corporativos

Esse curso transmite competências para que o profissional seja capaz de elaborar projetos de arquitetura corporativa e comercial. O trabalho começa com o diagnóstico — que constata a viabilidade da intervenção e a conformidade com a legislação da proposta —, seguindo até o gerenciamento prático da implantação do projeto, incluindo o controle de recursos.

A arquitetura corporativa vai muito além de decorar um ambiente. Ela impacta diretamente a produtividade. Nesse contexto, móveis podem ser dispostos para garantir a ergonomia e a utilização de determinada paleta de cores que pode estimular a criatividade ou o apetite — o que é muito bem-vindo em empresas do ramo alimentício.

Além disso, toda ação deve estar em consonância com a identidade visual da marca, de modo a reforçar o posicionamento estratégico da empresa. Ambientes criativos e funcionais atraem a atenção dos colaboradores e representam um grande ganho para a eficiência do negócio. Gigantes como Google e Facebook são exemplos de corporações que apostaram nessa ideia.

Há demanda desse serviço em espaços gastronômicos, shoppings, centros de distribuição e empresas de todos os setores. Portanto, a grade curricular da pós-graduação abrange a aplicação da arquitetura em diferentes mercados, bem como tipologias comerciais e corporativas em concreto e estruturas metálicas, logística e automação.

A especialização em Arquitetura Comercial e Projetos Corporativos traz muitas vantagens para a atuação profissional de formados em arquitetura e urbanismo, design de interiores, engenharias, tecnólogo em design de interiores, design, comunicação e marketing, além de gestores de lojas e de redes de franquias.

Arquitetura Paisagística Sustentável

quais-sao-as-melhores-especializacoes-em-arquitetura.jpg

Essa especialização tem como propósito capacitar os profissionais que atuam na área de arquitetura paisagística para o desenvolvimento de projetos e intervenções em ambientes naturais.

Após a conclusão do curso, os pós-graduados serão capazes de modificar o espaço natural, executando ações de levantamento, estudo, planejamento e ordenação da paisagem. Os projetos desse profissional especializado podem englobar variadas áreas e planos do meio ambiente urbano.

Cursar Arquitetura Paisagística Sustentável traz grandes benefícios para os profissionais das áreas de arquitetura e urbanismo, design de interiores, biologia e engenharia agronômica. Esse é um assunto que está em alta e, por isso, o mercado oferece grandes oportunidades para quem estiver capacitado para atender a essa demanda sem comprometer os recursos naturais destinados às gerações futuras.

A grade curricular da especialização, além das disciplinas tradicionais, reúne temas como arquitetura vegetal, percepção ambiental da paisagem, recuperação de áreas degradadas, direito ambiental, patrimônio urbanístico e cultural, biomas brasileiros e ecologia urbana.

O equilíbrio entre os diversos aspectos de sustentabilidade — ambiental, social, econômico, cultural e corporativo —, integrando a arquitetura, os usuários e a natureza, é o foco do paisagismo sustentável.

Detalhamos, a seguir, os pontos que devem ser considerados em um projeto de paisagismo sustentável. Acompanhe!

Aspecto ambiental

O clima deve ser aproveitado para criar espaços que gerem conforto ambiental. Áreas verdes garantem melhores condições de ventilação e permeabilidade do terreno e contribuem para a redução de ruídos. A coleta da água da chuva para irrigação constitui uma excelente prática sustentável nesses espaços.

Aspecto social

Outro ponto importante é o trabalho para a melhoria da qualidade de vida da população, por meio da criação de espaços verdes de fácil acessibilidade. Eles são destinados ao contato das pessoas com a natureza, mesmo nos grandes centros urbanos. Os projetos também constituem um importante espaço de educação ambiental.

Aspecto econômico

De nada adianta criar grandes propostas se elas foram economicamente inviáveis ou exigirem um alto custo de manutenção. Portanto, o planejamento econômico eficiente é essencial no paisagismo sustentável.

A implantação de um projeto que utilize materiais de baixo custo e valorize a vegetação nativa torna-se um requisito importante. Com isso, um menor custo de manutenção com a jardinagem e com a irrigação será necessário, já que as espécies são completamente adaptadas ao clima do lugar. Optar por plantas que tenham maior ciclo de vida também evitará a substituição constante.

Aspecto cultural

Nesse viés, o paisagismo sustentável busca preservar o patrimônio histórico cultural da localidade onde o projeto será inserido. As áreas verdes são inseridas no ambiente de maneira harmoniosa com as edificações locais, inserindo também vegetações e minerais nativos, além de artesanatos regionais.

Aspecto corporativo

Dentro de empresas e indústrias, espaços verdes são capazes de melhorar o aspecto do ambiente, gerar satisfação dos funcionários e, consequentemente, aumentar a produtividade. Somado a isso, o local pode ser um importante canal de integração entre os profissionais.

Como vimos, o impacto na qualidade de vida da população — seja de uma cidade, seja de um condomínio ou de uma empresa —, por meio da utilização consciente de recursos em ambientes naturais, é o direcionamento da ocupação de um especialista em paisagismo sustentável. Esse é um trabalho belíssimo, não é mesmo?

Design e Arquitetura de Interiores

descubra-quais-sao-as-melhores-especializacoes-em-arquitetura.gif

A especialização em Design e Arquitetura de Interiores foca no desenvolvimento técnico e criativo dos estudantes. Ela aborda as tecnologias e tudo o que há de mais novo e moderno no mercado para formar profissionais capazes de criar projetos inovadores na área de design de interiores.

O arquiteto de interiores gerencia custos e cria projetos valorizando a estética dos ambientes internos. Os trabalhos desenvolvidos por ele contemplam o layout, os espaços para circulação e descanso, a disposição dos móveis, a ergonomia, a acústica, a luminosidade e a dimensão dos cômodos.

Escritórios, residências, áreas de lazer, consultórios... São diversos os locais em que o design e a arquitetura de interiores têm aplicação. O propósito é projetar ou transformar ambientes em espaços funcionais, harmônicos e confortáveis. Para isso, além da planta, o próprio mobiliário pode ser desenhado pelo profissional ou encontrado no mercado junto com artigos de decoração condizentes com a demanda do cliente.

A arquitetura também representa uma profissão que estimula a reflexão e o aproveitamento de materiais, indo muito além da beleza e da decoração. Designar novas finalidades para objetos considerados simples e banais constitui uma das atividades do arquiteto de interiores. Pallets, por exemplo, com o olhar do profissional, ganham novo uso, como bases para camas e até mesmo caixotes podem virar estantes suspensas.

O atendimento do espaço interno às necessidades dos clientes é o que o profissional da área de interiores prioriza. Cada caso, cada projeto e cada pessoa representa um universo. Portanto, é impossível, simplesmente, replicar tendências. É preciso conhecer bem o espaço e o desejo de quem vai fazer uso dele. Os aspectos psicológicos, funcionais e técnicos, os tipos de materiais, as condições de conforto e as sensações que o ambiente desperta devem ser considerados.

A especialização em Design e Arquitetura de Interiores é voltada para graduados nas áreas de arquitetura e urbanismo e design de produto ou de interiores e profissionais que já atuam no segmento. Na matriz curricular, técnicas como o branding, design thinking, trade marketing, projetos luminotécnicos, prototipagem, conforto ambiental e design do produto e do mobiliário são abordadas.

Planejamento Urbano e Gestão de Cidades

A especialização em Planejamento Urbano e Gestão de Cidades tem o objetivo de preparar os profissionais para atuarem em projetos arquitetônicos urbanos, por meio da utilização de instrumentos técnicos e jurídicos de gestão. Para isso, são abordadas questões teóricas urbanas e regionais, contemplando os aspectos socioeconômico, cultural e físico-espacial.

O crescimento acelerado das cidades gerou grande transformação no cenário urbano. Portanto, gerir o funcionamento eficaz de todos os aspectos que garantam a qualidade de vida da população tornou-se uma necessidade. Nesse contexto, a arquitetura tem um grande potencial a ser explorado para a otimização de serviços e a gestão de municípios.

Os profissionais, ao estudarem os processos de produção, estruturação e apropriação do ambiente urbano, terão condições de prever impactos, positivos ou negativos, causados pelo plano de desenvolvimento de uma cidade. É importante ressaltar que os arquitetos não projetam um município, mas intervêm em um sistema, o qual contém partes — atividades humanas e ambientes que as suportam — conectadas por vias de circulação.

Essa pode ser a melhor pós-graduação para profissionais graduados em arquitetura e urbanismo, geografia, ciências sociais, administração e engenharia civil, gestores públicos, profissionais integrantes de cargos técnicos de estados, municípios e instituições que lidem com o planejamento urbano e gestão de cidades e que possuam ensino superior em áreas correlatas.

As disciplinas que compõem o curso envolvem legislação urbanística, captação e gestão de projetos, cartografia e morfologia urbana, sistema de georeferenciamento, clima, saneamento, transporte e mobilidade, acessibilidade, sustentabilidade, habitação de interesse social e gestão de resíduos.

A escolha da instituição de ensino e do curso ideal

Com o processo de autoanálise, descubra, dentre as melhores especializações em arquitetura, qual delas tem mais a ver com você. Converse com outras pessoas — profissionais da área, psicólogos, coaches — e reflita sobre o que, de fato, poderá trazer realização profissional e satisfação pessoal.

Nessa fase, pesquise por todos os cursos dentro da área de arquitetura disponíveis e viáveis — financeira e geograficamente — e descubra aquele que é o ideal para você. Feito isso, é hora de escolher a melhor instituição de ensino que ofereça a especialização escolhida.

Confira o detalhamento da formação, a grade curricular, a duração e a qualificação dos docentes que ministrarão as aulas. Investigue o currículo e a experiência que eles acumularam ao longo da carreira. Consultar o registro na Plataforma Lattes é a maneira precisa de conhecer toda a trajetória acadêmica deles, as linhas de pesquisa e os projetos em que eles participaram.

Não se esqueça de também levantar todas as informações disponíveis sobre a instituição. Para isso, acesse o site, consulte os editais de seleção e entenda como é o processo. Visitar o espaço físico, conhecer as salas de aula e conversar com os estudantes também são boas maneiras de entender os prós e os contras de se optar por um centro de formação.

Com a escolha feita, dedique-se ao planejamento. Cursar uma pós-graduação exigirá esforço de tempo e de recursos. Consulte o cronograma de aulas e de atividades e organize os seus compromissos para que estes não coincidam com as datas dos estudos. Viagens e momentos de lazer também não deverão ser prioridades no período de formação. Além disso, caso a sua especialização seja em uma instituição privada, planeje-se financeiramente para conseguir pagar as parcelas em dia.

Com base nas informações que disponibilizamos neste post, esperamos que você tenha entendido a importância de uma pós-graduação e esteja seguro para começar, agora mesmo, a investir no seu futuro. A arquitetura é uma área que permite a atuação em diversos campos e um deles, com certeza, abrirá um caminho promissor para você.

Curtiu conhecer as melhores especializações em arquitetura? Deixe seu comentário caso tenha alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos