pós-graduação

Descubra o que é biohacking e como utilizá-lo

Ana Flávia da Fonseca
23-06-2018 7:00

Quantas vezes você não parou por um momento e pensou: poderia ser um profissional melhor ou, até mesmo, uma pessoa melhor para eu mesmo e para os outros?

Provavelmente, esse pensamento já rondou a sua mente e junto dele veio questionamentos: como tornar isso realidade? Aliás, como modificar o meu corpo para o seu maior potencial? Pois bem, saiba que uma tendência pode transformar essa sua vivência e ajudá-lo nesse ponto. Para isso, é necessário saber o que é biohacking!

Quer saber quais os segredos dos indivíduos inteligentes, produtivos e focados? Continue a leitura deste artigo e saiba como o biohacking pode ajudá-lo no seu desenvolvimento pessoal e profissional!

descubra-o-que-e-biohacking-e-como-utiliza-lo

O que é biohacking?

O biohacking é a técnica que une a biologia e a ética hacker para que o indivíduo possa desenvolver o seu próprio corpo. Assim, ele consegue realizar coisas que não eram possíveis antes, até mesmo aquelas que ultrapassam a capacidade humana.

As transformações corporais sempre fizeram parte dos sonhos do homem. É só observarmos as histórias em quadrinhos de super-heróis que têm poderes como uma força sobre-humana ou uma inteligência acima de qualquer gênio já estudado. Há anos a sociedade foi apresentada ao biohacking, mas o termo passou a ganhar força de verdade com o avanço tecnológico crescente, mais especificamente por volta de 1998.

A aplicação ultrapassou as barreiras dos laboratórios e dos testes feitos puramente com fins de pesquisa, passando a ser uma realidade cotidiana para muitos indivíduos de alta performance.

Baixe agora

Como trazer esses preceitos para uma esfera profissional?

Atualmente, existem duas formas de realizar o biohacking, que são: a abordagem interventiva e a não-interventiva. A primeira modifica o corpo por meio de implantes, como chips que liberam hormônios periodicamente. Enquanto a segunda usa os elementos externos, como técnicas, aplicativos e alimentos para obter uma alta performance.

Voltando a nossa discussão para o âmbito profissional, hoje é exigido muito mais dos indivíduos em sua atuação dentro do mercado de trabalho. Maior qualificação, rápida capacidade de adaptação e assimilação, tarefas desenvolvidas de maneira ágil e com alta qualidade, enfim, são várias as cobranças.

Ao mesmo tempo, os profissionais estão sentindo os efeitos disso, como o estresse e cansaço físico e mental, o que o atrapalha no alcance dos objetivos citados. Mas será que isso é reflexo só do trabalho ou existem outras pequenas atitudes do cotidiano que tem lhe atrapalhado?

Segundo os preceitos do biohacking, a partir do momento que hackeamos o nosso organismo, a forma como pensamos, nos alimentamos, até os hábitos normais, como dormir, relaxar e se exercitar mudam. Todos esses elementos são responsáveis diretos pela alta performance e é possível trabalhá-los para atingir o seu máximo potencial.

Ao introduzir corretamente alguns hábitos no seu dia a dia, como mostraremos melhor a seguir, a sua vida pode ser modificada drasticamente. Não só a sua capacidade mental, mas também a sua resistência corporal aumentará, trazendo mais foco, energia e criatividade no desempenho de suas funções, além de uma memória mais potente.

O que é realmente aplicável no dia a dia de uma pessoa comum?

Depois de termos explicado o que é biohacking e os impactos trazidos por ele na vida profissional, provavelmente, você deve estar se perguntando: como aplicá-lo no cotidiano? Sabemos que implantar chips, por exemplo, possa ser algo impensável a princípio, mas saiba que o biohacking tem a maneira não-interventiva e que gera resultados excelentes. Confira!

Mais foco e energia

Existem alguns hábitos que quando inseridos na rotina podem trazer mais foco e energia para as tarefas profissionais diárias. O uso de lentes alaranjadas para dormir e a audição de sons binaurais são duas atitudes simples, mas que têm grande impacto na disposição.

Os sons binaurais, por exemplo, são capazes de potencializar o aprendizado, liberar endorfina (promovendo o relaxamento), controlar a ansiedade e melhorar a concentração. A batida deles é capaz de alterar o comportamento do cérebro, pois duas diferentes sequências são apresentadas aos ouvidos, o que faz com que o cérebro tenha que sincronizar essa diferença entre os lados esquerdo e direito.

Mais saúde para o corpo e a mente

descubra-o-que-e-biohacking-e-como-utiliza-lo

A alimentação moderna introduziu uma série de alimentos industrializados e ricos em agrotóxicos, que prejudicam o nosso corpo. O excesso de gordura, açúcar e outros elementos específicos, como o glúten, pode ser fonte de inflamações, o que leva o cérebro a se tornar mais lento e o corpo parecer mais cansado, consequentemente, diminuindo a sua performance nas atividades diárias.

Ao "hackear" a sua dieta, você não só consegue entender quais alimentos potencializam as funções do seu organismo, como também faz com que ele passe a funcionar de maneira mais coordenada. Para isso, é importante realizar exames e dietas alimentares específicas, recomendadas por médicos. Algumas pessoas trabalham com práticas como o jejum intermitente para aumentar o foco, por exemplo.

Regeneração do corpo

Para ter novas ideias, trabalhar de maneira mais criativa, ter mais disposição, eliminando o cansaço, tanto físico quanto mental, um dos melhores hacks diz respeito à qualidade do sono. Ao entrar no estado de profundo relaxamento promovido pelo ato de dormir, o indivíduo não só permite aos órgãos a regeneração, mas ao cérebro que elimine as toxinas acumuladas durante o dia.

E aqui não estamos falando de quantidade, mas sim da qualidade do sono. Algumas dicas podem ajudar bastante, como dormir em um quarto completamente escuro, evitar o consumo de cafeína após as 14 horas, não praticar exercícios físicos durante a noite e evitar mexer em celular ou ver televisão antes de dormir. Aos poucos a mente vai relaxando e consegue se desligar, descansando.

Isso é crucial para quem atua em funções que exigem muita atenção a detalhes, por exemplo. Afinal, qualquer falha pode culminar em retrabalhos, gerando mais estresse e baixo índice performático.

Será cada vez mais comum que a sociedade introduza o biohacking em seu cotidiano. Profissionais que não praticam o aumento da resistência física, possuem inteligência emocional ou não têm habilidades para se sobressair, logo serão engolidos pelo mercado. Afinal, com a grande competitividade, a tendência é que as empresas passem a cobrar mais habilidades dos seus funcionários.

E então, gostou de saber o que é biohacking e como utilizá-lo? Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto ou deseja compartilhar a sua experiência conosco? Deixe o seu comentário abaixo!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos