pós-graduação

Descubra mais sobre a especialização em direito do trabalho

Mariana Brito
20-03-2018 5:45

Você é da área do Direito ou atua com relações trabalhistas e quer alavancar a sua carreira? Que tal cursar a especialização em Direito do Trabalho? Certamente, ela constituirá um grande diferencial em seu currículo e poderá ser aquilo que faltava para você alcançar grandes posições no mercado.

Os profissionais do Direito são cada vez mais exigidos por resultados que promovam à justiça. No campo do trabalho isso não é diferente. Eles precisam estar atualizados sobre questões trabalhistas, leis e procedimentos de jurisprudência para que consigam agir com eficiência. O problema é que os cursos de graduação, por serem mais generalistas, nem sempre dão conta de transmitir todo o conhecimento acerca da estrutura administrativa e judicial do trabalho.

Por isso, e também pela constante transformação dos processos trabalhistas que demandam estudo por parte dos profissionais, uma pós-graduação é tão importante. Neste post, explicaremos tudo sobre a especialização em Direito do Trabalho, desde o conceito, passando pelos objetivos, o público-alvo a quem ela se destina, grade curricular, duração e carga-horária.

Esperamos que possa entender o assunto e tirar todas as suas dúvidas. Ao final, talvez você perceba que esta é a oportunidade certa para lhe ajudar a alcançar o sucesso. A experiência será, no mínimo, enriquecedora. Boa leitura!

descubra-mais-sobre-a-especializacao-em-direito-do-trabalho.jpg

O que é Direito do Trabalho?

As relações de trabalho sofreram muitas transformações ao longo da história. Atualmente, as empresas tentam permanecer ativas em meio à alta competitividade imposta pelo mercado e ao grande impacto provocado pela tecnologia.

Nesse contexto, o especialista em Direito do Trabalho é o profissional capacitado para intermediar essas relações trabalhistas. Ele poderá atuar tanto em defesa das reivindicações originadas pelo empregado quanto nas demandas corporativas.

As normas desse segmento do Direito são provenientes das determinações da Organização Internacional do Trabalho (OIT), do Código de Processo Civil (CPC), dos contratos trabalhistas, dos regimentos das organizações e também da cultura popular. No Brasil, todas elas são regidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), pela Constituição Federal de 1988 e também por meio de leis específicas.

Hoje, o conteúdo processual trabalhista não contém o amparo de um código próprio. Por tal motivo, todo o seu embasamento está contido nos documentos citados.

Baixe agora

Qual é o objetivo da especialização em Direito do Trabalho?

O principal objetivo da especialização em Direito do Trabalho é capacitar os profissionais para a atuação na área trabalhista. Para isso, a metodologia de ensino foca em desenvolver habilidades e competências capazes de agregar uma visão multidisciplinar da área ao estudante.

Dessa forma, o futuro especialista conseguirá articular saberes, aplicando a teoria em sua atuação prática. Com a visão crítica e aprofundada adquirida nas aulas, o profissional poderá alcançar destaque em sua carreira, independentemente da área dentro do Direito e Processo do Trabalho em que atuar.

Por constituir uma especialização que pode tanto atualizar os conhecimentos quanto capacitar, o curso é indicado para recém-formados e também para bacharéis que já desempenham funções no mercado e desejam aprimorar a sua atuação.

Outro diferencial é que essa pós-graduação pode ajudar — e muito — profissionais que desejam prestar algum concurso público. Além deles, os funcionários já atuantes nas repartições públicas também poderão usufruir da formação para obtenção de melhores cargos e salários.

Qual é o público-alvo dessa especialização?

Uma grande variedade de profissionais vinculados à área jurídica pode se beneficiar com uma especialização em Direito do Trabalho. Dentre eles, podemos destacar:

  • Bacharéis em Direito;
  • Advogados;
  • Juízes;
  • Promotores;
  • Procuradores;
  • Defensores públicos;
  • Profissionais da área de Recursos Humanos (RH);
  • Administradores;
  • Graduados em áreas afins que buscam atualização nos institutos fundamentais do Direito material e processual do Trabalho.

Como vimos, não são só os graduados em Direito que poderão levar vantagem com essa pós-graduação. Identificando a afinidade e o interesse para adquirir atualização ou prática na área trabalhista, profissionais que concluíram outros cursos de graduação também podem aprender sobre o tema e somar um grande diferencial em suas carreiras.

Cabe ressaltar que, por se tratar de uma especialização lato sensu, é necessário ter como grau de escolaridade o ensino superior completo para se matricular.

Como é a grade curricular da especialização em Direito do Trabalho?

descubra-mais-sobre-a-especializacao-em-direito-do-trabalho.gif

A grade curricular dessa especialização é bem completa e, como já falamos, permite um diálogo multidisciplinar entre diversas áreas que constituem as relações trabalhistas.

As principais disciplinas são:

  • Aspectos gerais da relação de trabalho;
  • Contrato individual do trabalho;
  • Sociologia do trabalho;
  • Direito coletivo do trabalho;
  • Teoria geral do processo do trabalho;
  • Recursos, execução e rescisória;
  • Direito constitucional do trabalho;
  • Legislação trabalhista extravagante (trabalho do menor, da mulher, dos deficientes, dos domésticos, desportivo, das minorias e as cotas raciais);
  • Tutela coletiva e prática processual do trabalho;
  • Noções de direito empresarial aplicado ao processo do trabalho;
  • Noções de seguridade social.

Além disso, as discussões são permeadas por estudos de caso que promovem o debate entre os estudantes, tanto em pequenos grupos quanto coletivamente para toda a turma. Com isso, a troca de experiências, a qual traz à tona a vivência de cada um, enriquece as aulas.

Qual é a duração e a carga horária do curso?

A carga horária da especialização em Direito do Trabalho pode variar conforme a instituição escolhida. No entanto, geralmente, ela demanda cerca de 360 horas, distribuídas em 18 meses, ou seja, um ano e meio de estudos.

Para se especializar você não precisará comprometer o tempo de dedicação ao seu trabalho. O propósito é, justamente, aperfeiçoar a sua atuação e abrir portas na carreira. Portanto, as aulas costumam acontecer a cada 15 dias, podendo ocupar a noite de sexta-feira e a manhã e a tarde de sábado.

Entendeu tudo sobre a especialização em Direito do Trabalho? Ela é completa e abre muitas portas para a atuação profissional na área trabalhista. O que acha de aproveitar a oportunidade e voltar para a sala de aula? Com foco e determinação será possível tirar o máximo de proveito das aulas para aplicar os conhecimentos na sua rotina de trabalho.

Aproveite a visita e aprenda mais conosco! Acesse agora mesmo esse outro artigo e descubra quais são as melhores especializações na área de Direito.

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos