Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

Descubra como é o curso de engenharia de segurança do trabalho

Postado por Fábio Albuquerque

Pautado em produtividade, uma das principais demandas do mercado é fazer mais com menos, superando pressões e prazos curtos. Para que isso ocorra, é necessário contar com um ambiente seguro, livre de acidentes e com boas condições de trabalho. É aqui que entra a importância do curso de Engenharia de Segurança do Trabalho, responsável por formar especialistas para construir e manter esse cenário.

O profissional de segurança do trabalho pouco aparece, e essa é uma característica da profissão. Sua função é planejar e manter o ambiente seguro, reduzindo e eliminando riscos de acidentes e promovendo condições para que todos os colaboradores mantenham seus índices de produtividade e assiduidade.

Em um relatório sobre acidentes de trabalho, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) demonstrou que em 2011 o Brasil registrou 2.938 acidentes fatais. O país ficou atrás apenas dos Estados Unidos, com resultado pior que muitos países em desenvolvimento e atrás de outros como Botswana, Cuba e Letônia.

Embora seja uma preocupação para todos nós, essa situação mostra que o mercado precisa de indivíduos com qualificação profissional, capazes de promover tranquilidade e aumento de produtividade em nossas empresas.

Neste post, falaremos sobre a importância da especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho, em que áreas esse profissional pode atuar e quais as perspectivas para quem possui essa qualificação.

descubra-como-e-o-curso-de-engenharia-de-seguranca-do-trabalho.jpg

Zelar pela segurança no ambiente de trabalho

Para demonstrar a importância dessa especialização para o ambiente corporativo, basta compreender que o afastamento de um colaborador afeta os níveis de produtividade de toda a empresa. Além de prejudicar o trabalhador, que precisa se recuperar dos danos causados pelo incidente, aumenta os gastos do governo com pagamento de benefícios.

Os prejuízos não são somente materiais, pois existe o estresse e insegurança por parte do colaborador, a sensação de impotência diante do afastamento, além da paciência necessária para o processo de recebimento dos benefícios na Previdência Social.

O profissional com especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho deve ser capaz de avaliar os diferentes ambientes da empresa, sejam internos ou externos, praticando o senso crítico para detectar riscos de acidentes onde outros profissionais enxergam apenas um lugar comum.

É sua responsabilidade planejar, orientar e executar ações preventivas e corretivas objetivando preservar a saúde dos colaboradores para que estes possam executar suas tarefas, gerando riqueza, crescimento mercadológico e pessoal.

Baixe agora

Elaborar planejamentos de segurança

A capacidade de avaliar ambientes e detectar possibilidades de acidentes deve resultar em planos e ações preventivas, seguidos de orientações e treinamentos aos colaboradores, supervisores e gestores de maneira geral, para que todos pratiquem as normas de segurança — e cobrem uns dos outros para que todos estejam seguros.

Para elaborar planos eficazes, de simples implementação e compreensão por parte dos colaboradores, o profissional precisa desenvolver raciocínio lógico e pensamento crítico, duas das dez competências e habilidades que o destacarão frente ao mercado de trabalho.

Esse planejamento é composto de diagnósticos de riscos, seguidos de ações preventivas, planos de emergência e ações corretivas em casos de sinistros. Ele deve conter uma análise geral de todos os ambientes da empresa, sem se descuidar de nenhum. Afinal, acidentes podem acontecer nos locais mais inusitados.

Também é atribuição desse engenheiro especializado a análise de processos de produção que utilizem maquinário e apresentem situações de risco. Ele tem autoridade e capacidade de interferir junto aos gestores e responsáveis por estes processos, sugerindo ações de prevenção.

Sua atuação é fundamental para o trabalho dos demais gestores, pois, colaboradores em ambientes adaptados às normas de saúde e segurança, podem se concentrar em suas tarefas. Muitas indústrias e empresas de grande porte têm sofrido com altos índices de absenteísmo — que indicam a quantidade de faltas justificadas no mês.

Embora medido pelo RH, o absenteísmo prejudica todas as áreas de gestão na empresa. Se considerarmos processos que envolvam várias áreas em sequência, as faltas de um colaborador em qualquer etapa desses processos acarretarão atrasos na execução, sobrecarga aos demais colaboradores e sérios problemas para cumprir os prazos.

Curso de Engenharia de Segurança do Trabalho: planejar e treinar!

A responsabilidade desse profissional especialista contempla a arte de disseminar práticas preventivas, emergenciais e corretivas para cada situação. Como a preocupação com segurança do trabalho não faz parte da agenda de todos, os treinamentos precisam de altas doses de assertividade e criatividade para lograr êxito.

Uma solução para envolver todos os colaboradores é promover o trabalho em equipe. Criar situações nas quais os colaboradores possam participar efetivamente dos treinamentos e cursos ministrados, abordar os assuntos de forma criativa e utilizar técnicas visuais para melhor assimilação se apresentam como soluções eficazes.

Embora seja uma tarefa de difícil mensuração dos resultados, os treinamentos e cursos cumprem seu papel, à medida que os índices de acidentes começam a cair. Este indicador tem relação direta com a performance de cada colaborador e contribui efetivamente para melhorar os resultados da organização.

Os cuidados com a segurança obedecem a análises tão detalhadas, que até os níveis de desgaste da rotina de trabalho devem ser avaliados. É comum, em pesquisas com trabalhadores vítimas de acidentes, descobrir-se que tais acidentes ocorreram em situações que não apresentavam riscos, em tarefas simples e rotineiras.

Prestar serviços de consultoria

descubra-como-e-o-curso-de-engenharia-de-seguranca-do-trabalho.gif

O grau de especialização da pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho é tão alto que o profissional termina o curso — os melhores cursos têm carga horária de 610 horas — habilitado para atuar em todas as frentes dessa área fundamental para os resultados da organização.

Como a grade curricular contempla diversas matérias, tais como legislação, proteção ao meio ambiente, psicologia em segurança, gerência de riscos e metodologia do trabalho científico, o especialista, se dotado de espírito empreendedor, pode exercer seu trabalho em sua própria empresa de consultoria.

Essa possibilidade expande os horizontes profissionais, pois, além de poder atuar em uma empresa específica, pode atender a diversas outras de menor porte, para as quais os custos de se manter equipes especializadas nesse trabalho seriam proibitivos.

Mas qual o momento certo de investir em uma pós em engenharia? A resposta a essa pergunta depende de você, do momento que vive na carreira e de seus objetivos. O ideal é que o candidato a uma especialização já possua certa experiência profissional, para absorver o conteúdo do curso com maior profundidade.

Independentemente do momento, fato é que os atrativos dessa especialização são fortes. Além das perspectivas que se abrem na carreira, de acordo com a Revista Exame, os salários podem variar como mostra a tabela abaixo:

Função

Júnior

Pleno

Sênior

Engº Seg. Trabalho

R$ 4.851 a 6.051

R$ 6.265 a 8.216

R$ 8.391 a 10.714

 

Estudos e carreira profissional caminham juntos, e todo investimento em educação traz retornos no tempo certo. Agora, cabe a você se planejar, definir os rumos e objetivos de sua carreira e adotar as medidas adequadas para alcançar suas metas e recompensas!

Gostou de saber mais sobre o curso de Engenharia de Segurança do Trabalho e suas oportunidades para a carreira? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Conte pra gente aqui nos comentários!

Acessar material

pós-graduação

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ÚLTIMOS POSTS

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS