Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

Conheça 7 carreiras em alta na área de TI

Postado por Fábio Albuquerque

O mundo evoluiu, o fluxo de informações aumentou progressivamente e a presença da tecnologia em nossas vidas é, felizmente, irreversível. Nossa dependência e interação com os dispositivos tecnológicos vêm projetando várias carreiras em alta na área de TI.

Assim como nosso "apetite" por tecnologia, aumenta também a necessidade por profissionais capacitados, em áreas já conhecidas e outras novas, em consequência da evolução tecnológica.

Além dos profissionais originários da Tecnologia da Informação, profissionais de outras áreas têm revisto seu planejamento de carreira, atraídos pelas boas perspectivas e melhores salários.

Neste post iremos listar 7 carreiras em alta na área de TI, suas atribuições e possibilidades de remuneração.

conheca-7-carreiras-em-alta-na-area-de-TI.jpg

1. Arquiteto em soluções de TI

Responsável por construir soluções com perfeita adaptabilidade às novas visões de mercado, esse profissional é capaz de desenhar, gerenciar e aperfeiçoar modelos de arquitetura de sistemas, infraestrutura e informação, proporcionando projetos com maiores e melhores funcionalidades.

O arquiteto em soluções de TI trabalha para proporcionar aos sistemas mais possibilidades de inovação e integração ao cenário e às exigências do mercado.

Remuneração

  • Salário médio inicial: R$ 2.800,00.
  • Salário médio final: R$ 10.500,00.

2. Desenvolvedor Mobile e Java

A praticidade dos dispositivos móveis e sua maior acessibilidade nos mercados internacionais aqueceu muito a área de desenvolvimento para aplicativos móveis – Mobile.

A linguagem em Java está presente nesses dispositivos, seja em aplicativos práticos para o dia a dia, trabalho e estudo, como também em jogos cada vez mais sofisticados e atrativos.

O desenvolvedor Mobile, pelo aprendizado da linguagem Java, se capacita a desenvolver com excelência aplicativos e jogos, considerando os modelos de negócio e as formas futuras de comercialização.

Sua responsabilidade consiste em facilitar a usabilidade, desempenho e segurança dos aplicativos, seguindo as principais atualizações e tendências do mercado.

Remuneração

  • Salário médio inicial: R$ 7.000,00.
  • Salário médio final: R$ 11.000,00.

Baixe agora

3. Analista de Sistemas

O profissional de análise de sistemas se utiliza de sua formação para planejar, desenvolver e implantar projetos de TI nas mais diversas áreas de uma empresa.

Ele é responsável pela documentação de cada projeto, aplicando as regras de negócio cabíveis a sua estrutura, de forma a viabilizar o trabalho do desenvolvedor.

Esse profissional pode também atuar como um consultor para outras áreas da organização, orientando os demais colaboradores em como instalar e utilizar sistemas.

Remuneração

A média salarial varia em função do segmento e porte da empresa.

  • Salário médio inicial: R$ 2.000,00.
  • Salário médio final: R$ 15.000,00.

4. Analista de Big Data – Cientista de Dados

O BI – Business Intelligence, é cada dia mais necessário para as grandes corporações. O alto volume de dados, a necessidade de gerir, analisar, processar e extrair informações imprescindíveis ao marketing e ao planejamento das organizações, torna o cientista de dados um dos profissionais mais procurados e valorizados.

Não por acaso, a área está entre as 10 maiores para investimentos em TI. O profissional de BI com Big Data deve compreender as diversas fontes estruturadas de dados, integrando as plataformas e permitindo tomadas de decisão com sustentação em dados estatísticos.

Uma forte visão de negócios, percepção estatística extremamente aguçada e capacidade de promover o processamento de alto volume de dados para alimentar estratégias de marketing e vendas, são componentes do perfil desse tipo de profissional, que é muito difícil de ser encontrado.

Remuneração

  • Salário médio inicial: R$ 10.000,00
  • Salário médio final: R$ 18.000,00

5. Analista de segurança da informação

A proliferação de vírus e hackers, ambos em constante evolução, tem levado muitas empresas a dedicar boa parte de seus esforços e recursos à segurança da informação.

Instituições financeiras e grandes organizações têm feito a opção de armazenar dados na nuvem, em virtude do alto volume de informações processadas a cada minuto.

Por esse motivo, o analista de segurança da informação precisa estar sempre atualizado, buscar evolução constante e estar antenado com as práticas maliciosas presentes no mercado, bem como as estratégias de proteção do maior tesouro de sua organização: a informação.

Só assim o analista estará à frente dos hackers, em constante monitoramento dos servidores e tráfego de dados, atento às mudanças e sensível a eventuais vulnerabilidades.

Remuneração

Todas essas exigências citadas elevam o nível médio salarial desse profissional.

  • Salário médio inicial: R$ 8.000,00
  • Salário médio final: R$ 20.000,00

carreiras-em-alta-na-area-de-TI.gif

6. Desenvolvedor full stack

Escassos no mercado de tecnologia, os profissionais full stack são conhecidos por dominar as áreas de infraestrutura e servidores, como também o desenvolvimento das interfaces, incluindo mobile.

Sua atuação merece destaque, pois consegue integrar áreas de suporte e segurança com os desenvolvedores, facilitando a comunicação, minimizando riscos, gerando fluidez e assertividade nos projetos.

Seu perfil inclui formação em ciências da computação e engenharia e qualidade de software, mas para ser considerado um full stack, a experiência conta muito. Somente depois de 5 a 10 anos de trabalho nas diversas áreas da tecnologia, o profissional conseguirá obter êxito relevante no trabalho.

Remuneração

  • Salário médio inicial: R$ 12.000,00
  • Salário médio final: R$ 20.000,00

7. Especialista de DevOps - Gerente de Engenharia de Sistemas

Apesar do termo pouco familiar, mesmo para profissionais de TI, esse especialista promove a integração de 2 áreas essenciais: desenvolvimento e operações.

Sua função é prever e eliminar barreiras entre a área que desenvolve o software e a que promoverá a implementação, com o suporte necessário aos usuários.

O especialista de DevOps tem a prerrogativa de especificar como o desenvolvedor deve criar a plataforma, seguindo à risca suas orientações, sem perder um detalhe sequer.

A diferença entre o desenvolvimento convencional e essa evolução da tecnologia, é que o gerente de engenharia de sistemas – ou DevOps – oferece todas as condições para o desenvolvedor visualizar a operação com antecedência.

O resultado é que os sistemas desenvolvidos por esse método sofrem menos problemas na implementação e oferecem uma usabilidade prática.

As eventuais correções ou operações de suporte também são facilitadas, pois o desenvolvedor previu todas as situações passíveis de erros ou inconsistências no processo de desenvolvimento.

As vantagens incluem maior agilidade nas correções e trabalho do suporte, menor tempo de ociosidade dos usuários, menos perdas de dados e quase nenhuma quebra de processos.

Essa é outra área com muita procura de profissionais e muitas vagas em aberto.

Remuneração

  • Salário médio inicial: R$ 4.000,00
  • Salário médio final: R$ 25.000,00

Mas a área de TI não conhece limites. Vários profissionais de áreas não ligadas à tecnologia da informação têm sido motivados a conhecer melhor o segmento, e não poucos decidem por se dedicar ao aprendizado, especialização ou MBA em uma das várias oportunidades.

Alguns optam por se especializar em outra área não correlata à de formação, tornando-se um profissional híbrido.

Como você percebeu, carreiras em alta na área de TI são muitas. Profissionais preparados e capacitados a assumir as vagas disponíveis, ainda são poucos. Isso significa oportunidades sem limites, ao menos, pelos próximos 10 anos.

Então, você já conhecia alguma dessas carreiras em alta na área de TI? Alguma delas tem a ver com você? Conte pra gente aqui nos comentários!

Acessar material

pós-graduação

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ÚLTIMOS POSTS

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS