Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

Como se destacar no trabalho e crescer profissionalmente?

Postado por Fábio Albuquerque

O conceito de sucesso pode ser relativo, mas para muitas pessoas ele está ligado diretamente ao crescimento profissional. Quem está iniciando sua carreira vive em busca do “Santo Graal” para se destacar no trabalho, conseguir um cargo de liderança ou ganhar a admiração dos profissionais que o cercam.

No entanto, o mercado tem mostrado que essa não é uma missão fácil e poucos são os que conseguem passar no seu funil para chegar ao tão sonhado sucesso profissional.

Quantas pessoas você conheceu na escola ou na universidade que possuíam um futuro promissor, mas acabaram estagnadas em empregos que detestam? E outras que não eram tão brilhantes e mesmo assim estão construindo uma carreira de dar inveja?

Isso prova que o segredo para se destacar no mercado vai muito além de inteligência e talento. Nesse post, traremos uma série de dicas para os profissionais que desejam criar uma mente vitoriosa e encontrar as melhores formas de crescer profissionalmente. Confira!

como-se-destacar-no-trabalho-e-crescer-profissionalmente.jpg

O que é preciso para se destacar no trabalho?

Como já adiantamos no início desse post, o conceito de sucesso é relativo. Nem sempre o que faz uma pessoa feliz terá o mesmo efeito para outra. O importante é que cada um encontre um propósito de forma consciente, baseado em seus próprios objetivos e sem fugir da sua realidade.

Nesse post trabalharemos com o desejo comum que boa parte dos profissionais tem ao iniciar sua carreira: alcançar o auge na maior rapidez possível.

O erro de muitos desses profissionais é acreditar que apenas uma formação ou certa experiência no mercado de trabalho serão suficientes para ganhar a admiração da liderança ou da equipe com quem trabalham. No entanto, para se destacar no trabalho, é preciso muito mais.

O talento pode garantir a contratação, mas o caminho para crescer profissionalmente envolve aprendizado, humildade, determinação e uma série de outras características que apresentaremos a seguir:

Dar o melhor de si

Não adianta ter um currículo promissor e dezenas de prêmios, se no dia a dia da empresa esse talento não aparece. Mais do que nunca, as empresas estão de olho no rendimento dos seus profissionais.

Nem sempre um profissional conseguirá se destacar pelo talento. Por isso, ele deve vencer pelo esforço. E isso quer dizer não apenas “fazer a sua parte”, mas dar o melhor de si em todas as situações. Não importa qual seja o seu conceito de sucesso.

Pessoas que não se conformam com o comum, que não desistem no primeiro “não”, que vencem suas limitações, que planejam com cautela as suas atividades, que são proativas e que buscam qualificação contínua são as que se destacam. Elas reconhecem que os resultados positivos são consequências do esforço com que se dedicam ao que fazem.

Cuidar da sua reputação

Sua imagem é a sua maior arma para se destacar no trabalho e nas futuras oportunidades que vierem, por isso, valorize-a. Você pode não perceber, mas todas as suas atitudes são observadas. Um comportamento negativo, por mais inofensivo que pareça, pode acabar com a sua reputação.

Evite misturar a sua vida pessoal com a profissional, trabalhe com ética e integridade, tenha humildade, cumpra prazos e horários, não espalhe negativismo, cuide da sua aparência, honre a sua palavra e fique longe de fofocas – principalmente sobre líderes e colegas. Com o passar do tempo você construirá uma imagem forte e admirada por todos.

Nunca deixar de aprender

Mesmo que você tenha uma vasta experiência profissional e dezenas de especializações, nunca perca a oportunidade de aprender. Por mais irrelevante que pareça participar de um treinamento, workshop ou palestra que a sua empresa ofereça, isso pode te ajudar a descobrir novidades, atualizar-se sobre a sua área e melhor: demonstrar que tem vontade de crescer.

É importante também buscar qualificação individual e ouvir as pessoas com quem você trabalha. Mesmo as que estão em cargos inferiores ao seu.

E se você estiver nessa posição no momento, em vez de reclamar da sua condição, aprenda tudo o que puder. Isso te dará a bagagem necessária para fazer o melhor trabalho quando chegar a um patamar superior.

Cultivar bons relacionamentos

Nenhum homem é uma ilha e para crescer você precisará da ajuda de outras pessoas. Mesmo que você tenha um perfil mais introvertido, procure cultivar bons relacionamentos com as pessoas que trabalha. E isso não exige compartilhar questões pessoais, mas tratar a todos com respeito, independente do cargo que ocupam, compartilhar ideias e oferecer ajuda quando possível.

Ter espírito de equipe contribuirá para o seu desenvolvimento individual e te ajudará a conquistar a confiança dos outros. E acredite: quando você precisar, essas pessoas retribuirão.

Ser a solução e nunca o problema

Evite ser um profissional negativo, que reclama de tudo e que sempre vê o lado ruim das coisas. As pessoas mais valorizadas e indispensáveis em uma empresa são as que diante de situações difíceis assumem uma postura otimista e proativa para resolvê-las.

Não trate os desafios como problemas, mas sim, como oportunidades de mostrar que você está preparado para contorná-los e garantir os melhores resultados.

É possível desenvolver a liderança?

Você já parou para pensar sobre o que diferencia um líder? O que faz essas pessoas chegaram a um patamar que muitos sonham, mas dificilmente conseguem? A verdade é que a liderança é muito mais do que assumir um cargo de gestão. Ser um líder é ter a capacidade de influenciar e inspirar as pessoas ao seu redor.

Essas pessoas desenvolveram uma série de habilidades durante a sua carreira e ao longo da vida. Esses aprendizados as prepararam para fazer muito mais do que atingir metas. Mesmo que você ocupe um cargo inferior nesse momento, pode começar a desenvolver o seu potencial para ocupar posições maiores no futuro e se destacar no trabalho.

Ter uma mente criativa e uma visão inovadora, saber se comunicar, ser capaz de unir e motivar pessoas e ter inteligência emocional são qualidades que você deve desenvolver para dar o seu melhor na profissão que escolheu e crescer também no campo pessoal.

Existem muitas maneiras de desenvolver essa capacidade de liderança, seja através de cursos tradicionais, estudo, treinamento ou atividades de imersão. No entanto, as que têm se mostrado mais eficientes são aquelas que mudam e criam novos modelos de pensamento em cada um e sobre as quais falaremos a seguir!

Existem ferramentas que podem ajudar no desenvolvimento profissional?

A sua atitude mental possui um nome específico: mindset. De maneira prática, uma mudança de mindset indica uma mudança de mentalidade sobre situações e sobre a forma que você enxerga a si mesmo.

À primeira vista, pode parecer algo muito filosófico para se aplicar no mundo corporativo, mas esse conceito possui um impacto direto sobre as ações de cada profissional e a forma que eles conduzirão a sua carreira.

Se um profissional se conforma com um salário ruim, com o descaso da empresa em que trabalha, dificilmente fará algo para mudar a sua condição atual e para evoluir. Mas se ele muda a sua mentalidade e consegue enxergar a situação sobre outra perspectiva, em que acredita que merece algo melhor, ele já terá meio caminho andado para mudar a sua realidade e o seu desempenho.

Pode parecer simples, mas mudar completamente tudo aquilo em que você acredita e a visão crítica que tem sobre si mesmo não é fácil. No entanto, existem algumas ferramentas úteis para quem deseja transformar o seu mindset, aumentar a sua capacidade de liderança e se desenvolver, não apenas como profissional, mas também como pessoa. Confira algumas delas:

Plano de Ação

Definir um plano de ação é a etapa básica para chegar ao desenvolvimento profissional. Ter metas, mas não saber como agir é um caminho que leva a lugar nenhum.

Criar uma estratégia de ação é uma maneira de conseguir a motivação necessária para mudar o seu mindset e se preparar para a execução dos seus objetivos no futuro.

Para criar esse plano de ação, o ideal é definir metas realistas, explorar a sua capacidade criativa, preparar um cronograma – com estimativa de custos, recursos, habilidades e tarefas necessárias para realizar o que você deseja; identificar possíveis problemas e finalmente, partir para a realização.

Baixe agora

Plano de Desenvolvimento Individual

O Plano de Desenvolvimento Individual, também conhecido como PDI, é um dos recursos mais importantes de autodesenvolvimento. Muitas empresas já utilizam para monitorar a evolução dos seus colaboradores, mas esse planejamento também pode ser feito de maneira individual.

Sua estratégia consiste em definir uma série de ações a serem tomadas para conquistar um objetivo específico. Pode ser uma promoção, uma mudança de profissão, e no caso do nosso post, o crescimento profissional. Sua criação pode ser baseada em etapas como:

Alinhamento

Se você busca uma promoção ou mudança na carreira, dificilmente conseguirá se está indo de encontro ao planejamento da gestão da empresa em que você trabalha ou não acredita no que você faz.

Faça uma análise de onde está nesse momento profissional, suas expectativas e metas e alinhe-as de uma maneira mais assertiva. Com objetivos bem definidos, será mais fácil entender quais são as competências que pode desenvolver e os pontos fracos a melhorar na etapa seguinte do seu PDI.

Mapeamento

Mapeie as competências que podem te levar ao lugar que você deseja. Essas competências não se referem apenas ao conhecimento que você possui, mas também a forma que ele é colocado em prática e a sua atitude como profissional. É importante também não esquecer dos seus pontos fracos. Eles podem atrapalhar o seu PDI. Por isso, dê bastante atenção a esse aspecto.

Faça uma lista de acordo com o impacto, urgência e vontade que você tem de desenvolver suas habilidades e melhorar o que ainda falta. Com essa lista em mãos você será capaz de planejar suas ações e melhorar a sua performance profissional.

Definição de Estratégias

Defina um deadline realista para o seu PDI, levando em conta todos os fatores que podem proporcionar a concretização do seu objetivo. Não adianta, por exemplo, sonhar com uma promoção dentro de dois meses se a sua empresa está cortando custos ou você acabou de ser contratado.

Só então, com esse prazo definido, comece a definir as melhores estratégias de ação para alcançar a sua meta. Se você tem dificuldade de concretizar projetos, o ideal é definir estratégias a curto prazo, para vencer cada uma delas gradativamente e alcançar o resultado que deseja no futuro.

Acompanhamento

Com as estratégias definidas, chegou a hora de agir, mas não se esqueça de acompanhar e avaliar continuamente se está cumprindo o que foi proposto, se os resultados estão mais perto de serem alcançados e se você está se desenvolvendo. Essa etapa é essencial para realizar mudanças, principalmente do seu mindset.

PDCA

O ciclo PDCA é uma ferramenta da administração que também pode ser utilizada na gestão profissional e até mesmo pessoal. Sua estratégia é baseada na filosofia japonesa Kaizen que acredita na melhoria contínua dos processos para se obter qualidade. Esse desafio se baseia em quatro etapas:

  • Plan (planejar) – identificar o que precisa de melhorias, reconhecer suas causas principais e criar um planejamento com os melhores métodos para resolver o que não anda indo bem;
  • Do (fazer) – começar a colocar o plano em prática cumprindo os padrões e os prazos;
  • Check (verificar) – analisar os resultados, fazer comparações e identificar o que foi planejado e o que realmente foi realizado;
  • Act (agir) – nessa etapa se realizam as correções do que não deu certo e se o plano foi concluído. É importante transformar esse ciclo em algo constante para definir as suas ações. Com ele você criará um padrão de qualidade em torno de tudo o que fizer daqui para frente.

Ciclo de Kolb

Outra ferramenta que pode ajudar a mudar a sua forma de pensamento e as suas ações enquanto profissional é o Ciclo de Kolb, criado pelo teórico americano Charles Kolb. Sua estrutura é baseada no modelo de um círculo, com quatro pontos essenciais:

  • Experiência concreta – realizar uma ação ou ter uma experiência
  • Observação reflexiva – revisar essa ação e refletir sobre ela
  • Conceitualização abstrata – buscar aprendizado nessa experiência e entender como poderia melhorá-la
  • Experimentação ativa – experimentar o foi aprendido

Mesmo tendo sido criado nos anos 70, esse conceito ainda possui muita relevância atualmente.

Nenhuma ação humana é linear: ela possui consequências e estágios que vão e voltam para quem realizou e para as pessoas que o cercam. Por isso, o profissional precisa rever com frequência as suas atitudes, entender as suas emoções e ações, extrair conhecimento das suas experiências – até mesmo das piores, e melhorar.

Roda da Vida

A mitologia hindu traz uma série de ensinamentos valiosos para melhorar o estilo de vida de cada um. No nosso dia a dia, não é incomum encontrar e usar preceitos do hinduísmo, como o de “carma”, ou “karma”, que se referem ao poder que as nossas ações e, principalmente, como nossas atitudes perante outras pessoas podem ter um forte impacto no nosso futuro.

Assim como esse conceito, muitos outros provenientes do hinduísmo são utilizados para entender aspectos importantes da vida e melhorar o desempenho das pessoas também no quesito profissional. Um deles é o de Roda da Vida, um círculo com diversas divisões que trazem aspectos importantes para o equilíbrio emocional como: trabalho, família, espiritualidade, amigos, lazer, amor e vida financeira.

O intuito é que cada indivíduo, através de um teste, pontue de 0 a 10 (ou de 0% a 100%) cada uma dessas áreas, para que entenda em quais está indo bem e em quais ainda pode melhorar. Áreas com pontuações menores que 60% precisam ser mudadas urgentemente.

Esse método tem sido muito utilizado por coaches de carreira pela sua eficácia em ajudar as pessoas a avaliarem em que momento estão, seus reais desejos, o que está acabando com o seu equilíbrio e impedindo seu desenvolvimento. Ao identificar essas deficiências elas podem planejar mudanças eficazes e melhorar suas vidas.

Antifrágil

O conceito de “antifrágil” foi apresentado em 2012, pelo escritor libanês Nassim Nicholas Taleb, em seu livro “Antifrágil: coisas que se beneficiam com o caos”.

Na obra, o autor traz uma série de questionamentos polêmicos sobre o conceito de “eficiência”, sobre como as pessoas devem escrever uma carta de demissão antes mesmo de serem contratadas e até mesmo como as tragédias são importantes para salvar vidas.

Todas essas questões são baseadas no conceito do “antifrágil”, algo que seria o oposto do frágil, mas não da maneira que conhecemos. No campo profissional, é comum acreditar que a melhor maneira de enfrentar confrontos é fugindo deles, e que é melhor evitar os desafios do que encará-los e fracassar.

De acordo com o conceito de “antifrágil”, sem os imprevistos, o caos e a desordem não há como aprender, se aperfeiçoar e evoluir. Enfrentar problemas ajuda as pessoas a criarem mais resistência diante de outras situações inesperadas. Ou seja: acaba com a sua fragilidade.

Pessoas que seguem sempre pelo caminho mais seguro, dificilmente se desenvolvem ou conseguem se destacar no trabalho. Pelo contrário, acabam camuflando a sua vulnerabilidade e perdem oportunidades de reconhecer os aspectos em que podem melhorar.

Na sua carreira é possível colocar essa metodologia em ação através de práticas como:

  • Em vez de reclamar e se lamentar comece a analisar as suas fraquezas e investir em formas de melhorá-las;
  • Não deixar de agir por medo de correr riscos;
  • Enquanto líder, seja claro e honesto sobre o trabalho da sua equipe;
  • Não leve críticas para o lado pessoal. Use-as para desenvolver os aspectos que não estão indo bem;
  • Não adie problemas e mudanças. Para vencer o medo é preciso enfrentá-lo. Se você sempre deixa algo para depois, dificilmente conseguirá realizá-lo na frente e pode perder excelentes oportunidades de aprender mais;
  • Visualize no futuro alguns cenários inesperados e nunca apenas os ideais. Isso te ajudará a se preparar para as adversidades que surgirem e moldar as suas atitudes de forma mais positiva.

Como evoluir constantemente no trabalho?

Cada contratação é um pacto de confiança de que um profissional estará trabalhando em um local que te proporcionará boas experiências e aprendizado. Em troca disso, ele contribuirá para que essa organização alcance os resultados almejados.

O caminho da evolução está essencialmente em não se conformar com o lugar-comum e buscar sempre fazer o melhor de si. Muitos profissionais acreditam que ir ao trabalho dentro do horário e cumprir as tarefas designadas é o suficiente para evoluir e se destacar.

No entanto, ser um bom profissional não se resume a isso. É preciso ter uma série de características e atitudes que garantirão os resultados que a empresa espera e também o seu desenvolvimento pessoal. Algumas delas são:

  • Ser proativo;
  • Saber ouvir e demonstrar humildade diante de opiniões divergentes;
  • Estar aberto ao aprendizado;
  • Investir em atualização e capacitação constantemente;
  • Se adaptar às mudanças;
  • Investir na comunicação;
  • Correr riscos;
  • Manter o foco;
  • Aceitar falhas;
  • Não levar tudo para o lado pessoal, conseguindo interpretar as atitudes e opiniões de chefes e colegas de trabalho;
  • Não esperar que o seu emprego seja perfeito, mas tentar tirar a melhor experiência de cada oportunidade que tiver.

O mundo profissional é muito imprevisível. Além de formação e experiência, para se destacar no trabalho é preciso ter muito mais. O talento deve vir acompanhado de determinação, vontade de aprender, foco, proatividade, planejamento e capacidade de liderança. Distante disso, será muito difícil crescer e alcançar as metas que você sonha.

Não existe uma fórmula mágica para ter sucesso profissional, mas seguindo as dicas do nosso post você poderá fazer toda a diferença na sua trajetória e alcançar o patamar que deseja na sua carreira.

Só não esqueça de definir o seu próprio conceito de sucesso e trabalhe o seu mindset para descobrir o que te faz feliz e o que te realiza como pessoa. Nem sempre o que funciona para outros funcionará para você e isso não significa que você está fracassando!

Gostou das nossas dicas? Você já colocou alguma dessas práticas em ação para se destacar no trabalho? Como foram os resultados no seu dia a dia e no seu rendimento? Compartilhe a sua experiência com a gente nos comentários!

Acessar material

pós-graduação, carreira

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ÚLTIMOS POSTS

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS