Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

9 erros que atrapalham sua carreira (e muito!)

Postado por Fábio Albuquerque

Qualquer profissional, independentemente de sua área de atuação, precisa estar atento a aspectos que vão além da técnica necessária para a realização de seu trabalho. Muitas vezes, os problemas acontecem em função de atitudes que não são ensinadas na sala de aula da faculdade (nem devem ser).

Por isso, preparamos uma série de dicas que tem por objetivo ajudar você a facilitar sua vida profissional, evitando erros que atrapalham sua carreira. Confira!

9-erros-que-atrapalham-sua-carreira.jpg

Quais são os piores erros que atrapalham sua carreira?

Primeiramente, é preciso considerar os aspectos que fazem parte do relacionamento interpessoal. É importante partir desse critério para evitar que coisas que poderiam facilmente ser alteradas a partir de uma mudança no jeito de lidar com as pessoas sejam um entrave para o seu desenvolvimento.

Assim, quando investe num melhor relacionamento com as pessoas, você diminui a possibilidade de ter problemas em seu trabalho que não tenham a ver com questões técnicas. Acredite, isso faz uma grande diferença na construção de uma carreira de sucesso.

Por isso, confira quais são os piores erros que atrapalham sua carreira:

1. Ignorar relacionamentos

Não pense que para chegar longe você só precisa ter competência técnica. Sua maneira de lidar com as pessoas também será importante para conseguir resultados positivos. Por isso, um dos erros que mais prejudicam profissionais nas empresas é ignorar a construção de relacionamentos interpessoais interessantes.

Muitas vezes, essa atitude é a origem do surgimento de atritos. Pessoas gostam de ser ouvidas, assim como sentem-se mal quando alguém apresenta desinteresse por seus assuntos. Sendo assim, momentos como a pausa para o almoço e o cafezinho podem ser uma excelente oportunidade para estreitar laços.

Construa uma atitude saudável. Você não precisa ser falso para agradar as pessoas, muito menos trair sua própria personalidade. É importante demonstrar respeito e, caso sua natureza faça com que você tenha um comportamento mais retraído, assuma isso.

Ter uma personalidade introvertida não significa que você deva se isolar do mundo. No entanto, as pessoas precisam saber disso ou, do contrário, elas podem pensar que você é arrogante ou que não gosta delas. Assuma suas características para saber lidar com elas.

2. Ser desleixado quanto ao vestuário

Não ter os devidos cuidados com a aparência também pode comprometer as relações interpessoais. Acreditar que o jeito de se vestir não compromete na maneira como as pessoas veem o profissional costuma ser um erro recorrente. Ainda mais grave é quando a pessoa destoa da imagem que a empresa quer apresentar como, por exemplo, em casos de lojas de roupas e acessórios.

Vista-se conforme o ambiente. Seja profissional. Ainda que você não trabalhe usando a sua imagem, procure evitar que ela atrapalhe sua carreira. Bom senso é sempre pertinente, ainda mais em um ambiente de trabalho. Sendo assim, capriche no vestuário, mas sem exageros.

Uma dica nesse sentido é observar bem como as outras pessoas estão se vestindo e usá-las como referência. Isso certamente fará com que você deixe de parecer diferente.

3. Não separar o pessoal do profissional

Também é muito comum ver profissionais que confundem seus problemas pessoais com os interesses da empresa em que atuam. Exemplos acontecem em situações como relacionamentos afetivos, desavenças entre colegas do mesmo departamento, entre outros.

Tenha uma atitude profissional no ambiente de trabalho. Desentendimentos profissionais são normais. Relacionamentos afetivos também: é normal que eles aconteçam em um ambiente de trabalho. O que não pode acontecer é que esse tipo de coisa interfira na sua capacidade de exercer sua profissão.

Nesse sentido, é preciso ter cuidado e separar o joio do trigo. Em casos de brigas com colegas de departamento, procure-os e tente encontrar uma solução com foco nos interesses da empresa, ainda que você não goste do comportamento dessas pessoas.

Já quando surge o interesse afetivo em algum(a) colega de empresa, tenha cuidado, mas saiba que isso não precisa ser um problema. Se surgir uma atração, não é porque você está em ambiente de trabalho que ela não pode acontecer.

Procure manter a relação (conflitos, conversas mais íntimas e tudo o que fugir das suas obrigações profissionais) fora do espaço da empresa. Isso evita problemas futuros.

4. Não ter controle emocional

Outro tipo de problema interpessoal surge em função de comportamentos explosivos. Pessoas destemperadas podem causar problemas por causa de sua personalidade. Quando não existe o interesse em construir um ambiente minimamente agradável dentro da empresa, a consequência pode ser um clima cada vez mais pesado.

Mantenha a cabeça fria. Lidar com outras pessoas nem sempre é fácil, mas o importante é ter o cuidado necessário para manter sua mente em ordem. Não deixe que provocações de nenhum tipo afetem você com facilidade.

Cuide para que seu equilíbrio emocional seja um diferencial em suas relações. Exercícios físicos, meditação e a adoção de hobbies podem ajudar você nessa busca.

5. Não fazer networking

Tão importante quanto construir um clima agradável é desenvolver uma relação com seus colegas de trabalho capaz de durar por muito tempo. Muitas vezes, as pessoas se esquecem disso e pensam somente nos próprios interesses imediatos, abrindo mão de ampliar sua rede de contatos e obter novas oportunidades no futuro.

Aproxime-se das pessoas e tenha sempre em mente que elas são diferentes umas das outras. Isso significa que suas origens e suas histórias também são distintas. Procure se interessar por isso.

As pessoas sentem-se bem quando falam de si mesmas e encontram outras pessoas interessadas em saber sobre elas. Isso é diferente de agir por interesse. Quando você age por interesse, você não se importa com as outras pessoas. Aqui a ideia é criar um elo para estabelecer uma ligação.

6. Exagerar na puxação de saco

A partir do momento em que você se apoia em alguém para avançar profissionalmente, você precisa saber que isso oferece um risco. Seu chefe pode ser transferido para outro departamento, os colegas podem ficar irritados e você pode ser visto como um mau profissional.

Por isso, procure apostar numa conduta profissional séria. Busque crescer somente em função do seu trabalho. Tenha isso bem claro na sua cabeça: o que vai fazer você subir é o seu próprio esforço.

Criar e manter relações positivas com as outras pessoas é importante para que seu dia a dia se torne mais agradável e que não surjam problemas desnecessários, mas isso é bem diferente de usar essas pessoas em função de uma ascensão profissional. Dentro da empresa, mantenha-se profissional e busque destacar-se pelos seus próprios méritos.

Quais são os erros mais comuns do ponto de vista profissional?

Além de questões que envolvem o relacionamento humano, também é importante avaliar o que pode ser um obstáculo do ponto de vista profissional. Assim, é preciso considerar fatores como:

1. Se estagnar

Não cometa o erro de ficar estagnado nos conhecimentos que possui. Jamais deixe de qualificar sua carreira. Cursos, seminários e palestras podem fazer com que você esteja sempre atualizado e tenha condições de apresentar um diferencial diante das oportunidades que surgirem.

É muito comum ver pessoas perderem oportunidades em suas áreas por falta de conhecimento em relação a novidades. Por isso, vá em busca de aprofundamento.

Aposte em cursos de pós-graduação que possuam reconhecimento no mercado e procure estar sempre em busca da evolução profissional, seja conhecendo coisas novas (acredite, por mais que você tenha chegado longe, há sempre coisas novas para aprender), seja aprofundando-se em aspectos cada vez mais específicos de sua área de atuação.

Manter-se atualizado é importante não somente para que você consiga boas oportunidades, mas também para impedir que você esteja na zona de conforto e deixe de crescer. Aliás, a zona de conforto é um problema tão grave que dedicaremos a ela o nosso próximo tópico.

2. Não sair da zona de conforto

É muito comum que, ao conquistar uma vaga interessante, o profissional se dê por satisfeito com o que tem e deixe de buscar qualificação. Ou então, em situações em que existe a necessidade de máxima dedicação dentro da organização em que atua, ele se concentre exclusivamente em seu trabalho e deixe de procurar novas possibilidades para crescer profissionalmente.

Esse é um erro grave. Ainda que você consiga melhorar sua situação dentro da empresa, é bem provável que a longo prazo você não tenha como competir com outros profissionais no mercado de trabalho, uma vez que terá passado anos fechado para as novidades que não fazem parte do dia a dia daquela empresa.

Procure expandir seus conhecimentos desafiando-se. Assim, é fundamental manter, na medida do possível, uma postura atenta a qualquer tipo de movimentação em sua área de atuação, seja através de discussões em redes sociais, fazendo cursos, especializações, entre outros. O importante é desafiar-se, sair da zona de conforto e procurar um novo patamar, algo que inevitavelmente exige esforço. Seja um profissional incansável.

Baixe agora

3. Colocar o dinheiro acima de tudo

Pode parecer um absurdo, mas quando o assunto é a definição de um rumo profissional, o dinheiro não deve ser o primeiro fator a ser considerado. É evidente que ele é importante, mas não deixe que ele seja mais relevante do que a possibilidade que você tem de alcançar uma condição melhor no futuro.

Quando falamos em definir o rumo profissional estamos mais preocupados com algo que acontecerá a longo prazo, ou seja, dentro de alguns anos. Assim, quando você consegue construir uma trajetória sólida o bastante em função de seus conhecimentos e relacionamentos, ser visto como uma referência no que faz é inevitável.

Isso te garantirá uma boa colocação profissional e, consequentemente, o reconhecimento profissional que merece. Ou seja, ganhando bem. Pense a longo prazo. Muitas vezes, profissionais perdem chances incríveis ao não perceber que as melhores oportunidades para suas carreiras estão em empresas que pagam menos em um primeiro momento, mas que tendem a crescer e, assim, projetar uma estabilidade maior no futuro.

O que fazer para evitar os erros e construir uma carreira de sucesso?

É importante considerar uma estratégia capaz de colocar você no caminho certo para uma carreira de sucesso. Assim, existem elementos que não podem ser ignorados quando o assunto é construir uma boa trajetória. Conheça os principais:

1. Planejamento

A primeira coisa que você precisa ter em mente é que, para alcançar o sucesso profissional, você deve planejar suas ações. Definindo objetivos, você consegue traçar uma trajetória a longo prazo e, assim, minimizar os erros cometidos.

Independentemente da maneira como você atingirá o ponto máximo dessa trajetória profissional, é importante que ela siga um roteiro previamente elaborado. Isso facilita, inclusive, a tomada de decisões em momentos em que as coisas não acontecem conforme o desejado. É praticamente impossível encontrar uma trajetória de sucesso, seja individual ou coletiva, sem planejamento.

2. Determinação

Outro fator fundamental para que você alcance sucesso em sua carreira é a determinação. Uma vez que você sabe onde pretende chegar e começou a percorrer o caminho, é natural que alguns percalços aconteçam.

No entanto, quando se tem determinação, é possível lidar com essas adversidades de maneira muito mais segura. É a determinação que fará com que você não desista e até reúna forças para mudar sua atitude quando houver essa exigência.

3. Referência

Cada pessoa tem sua história, sua realidade. Entretanto, é possível olhar para alguém e vislumbrar um futuro parecido. Assim você tem uma referência sobre as atitudes que essa pessoa tomou e as maneiras que ela encontrou para chegar no lugar onde está.

É importante que você tenha boas referências, tanto do ponto de vista profissional quanto do pessoal. Isso ajuda você a visualizar seu objetivo de vida e seguir em busca dele.

4. Orientação

Da mesma forma, é preciso que o caminho a ser seguido seja o mais adequado. Nesse sentido, contar com pessoas capacitadas para lhe ajudar é fundamental. Isso diz respeito aos cursos que você escolhe fazer e aos professores que estarão lá para lhe dar as devidas instruções.

Mesmo dentro das empresas, é possível obter orientação. Porém, é importante que você seja cuidadoso. Num ambiente competitivo é mais comum cair em disputas pessoais. Por isso, é importante saber quem realmente está apto a orientar.

5. Humildade

Não confunda humildade com submissão. Esse termo diz respeito à sua capacidade de ouvir e receber bons conselhos, ainda que você já esteja em uma fase avançada de sua busca pelo sucesso.

Grandes profissionais do mercado são aqueles que estão sempre dispostos a receber feedbacks a respeito de seu trabalho e jamais deixam escapar a oportunidade de aprender. Essa atitude faz toda a diferença, pois permite que até mesmo indivíduos altamente qualificados sigam aprendendo e evitem, assim, a desatualização.

Apesar disso, não deixe de ter personalidade. Saber diferenciar o que é certo do que é errado também é uma virtude fundamental para a sua carreira.

Como turbinar seu marketing pessoal?

Para melhorar seu marketing pessoal, é importante compreender que você também pode construir sua marca pessoal. Quando esta é positiva, você obtém benefícios como:

  • Melhoria de sua relação com a equipe;
  • Maiores possibilidades de promoção;
  • Maiores possibilidades de conseguir um bom emprego;
  • Reconhecimento no mercado de trabalho.

Uma marca representa a personalidade de produtos, serviços ou empresas de maneira simbólica, seja através de um logotipo ou de uma maneira peculiar de atender os clientes. Ela vai além do nome e é capaz de colocar na cabeça das pessoas uma ideia forte o bastante para que a imagem construída sobre essa empresa, produto ou serviço seja positiva.

Assim, quando falamos em marketing pessoal, estamos nos referindo a um processo que faz de você o seu produto. É evidente que você precisa ter bom senso para não sair por aí se vendendo como se fosse um produto, pois estamos falando de relacionamentos interpessoais.

Entretanto, é possível considerar elementos básicos do marketing para melhorar sua vida social e, consequentemente, facilitar sua vida profissional. Veja como ele pode ser desenvolvido:

1. Definir seu público-alvo

Toda estratégia de marketing precisa considerar as pessoas que serão impactadas pela mensagem para que ela tenha efeito. Assim, é realizado um estudo aprofundado sobre o comportamento dessas pessoas para se obter um padrão de comportamento que pode ser melhor trabalhado pela marca.

Na construção de sua marca pessoal, você pode entender isso como uma maneira de conhecer bem o perfil das pessoas com quem deve se relacionar no cotidiano de trabalho para que seu dia a dia com elas seja interessante.

Isso pode ser feito de uma maneira muito simples, a partir de uma pesquisa sobre o comportamento padrão do público que atua profissionalmente em sua área. Essa pesquisa pode ser realizada pelas redes sociais, em comunidades onde as pessoas conversam sobre o mercado de trabalho ou até mesmo em universidades.

2. Planejar a sua imagem

Sabendo quem é o seu público-alvo e aquilo que ele deseja, é possível trabalhar para ressaltar as suas qualidades pessoais em função dos interesses dessas pessoas. Você pode conquistar pontos importantes no relacionamento com novos colegas de trabalho simplesmente por ter assuntos em comum com eles.

Uma boa maneira de se aproximar e fazer verdadeiros amigos é compartilhar conteúdos que interessem a essas pessoas nas redes sociais e trazer assuntos pertinentes para conversas em momentos como a hora do almoço e o famoso cafezinho. Empatia é algo que pode ser construído a qualquer momento.

Procure construir uma energia positiva que faça com que você adquira o costume de falar e fazer coisas sempre interessantes para seus colegas de trabalho. Para conseguir isso é importante colocar o referencial neles, pois somente conhecendo seus interesses é que você terá condições de aprimorar sua relação interpessoal.

3. Trabalhar com ferramentas de marketing pessoal

Como uma empresa, você também pode se distinguir se apostar numa boa estratégia de marketing. Isso pode começar com uma participação ativa nas redes sociais. É importante lembrar que, mesmo ao tratar de algo polêmico, as redes sociais também têm seu lado positivo. Profissionalmente elas são úteis para aproximar pessoas.

Sendo assim, porque não procurar por aqueles profissionais que você admira e tentar criar uma relação amigável com eles? Pergunte, debata, sugira. Tudo isso é útil não somente para aproximar você de pessoas influentes, mas também para ajudar você a crescer pessoalmente com a experiência de outras pessoas.

Saiba ser localizado. Da mesma forma que você pode usar essas ferramentas para conhecer melhor as pessoas, elas também podem fazer uso desse recurso para conhecer melhor você. Sendo assim, capriche no seu perfil. Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, devem ser preenchidos de maneira sincera, para que as pessoas possam conhecer você como verdadeiramente é.

4. Investir no seu networking

Como anteriormente citado, o networking é fundamental para o sucesso profissional a longo prazo. Nesse sentido, é preciso estruturar esse networking e isso pode ser feito quando você cria uma maneira de manter contato com pessoas que considerou interessantes de alguma forma.

Isso não significa se aproveitar da amizade construída para pedir empregos. Networking tem muito mais a ver com uma atitude constante de troca de conhecimentos, que pode ser alimentada de diversas maneiras diferentes, como em grupos nas redes sociais.

Por isso, é importante ressaltar que a sua presença no ambiente online é algo que faz toda a diferença profissionalmente, uma vez que, se você conseguir se manter ativo e trazer boas discussões para o grupo, a tendência é que a sua imagem ganhe força junto a todos os seus integrantes.

Da mesma forma, participações em eventos podem ser até mais eficientes nesse sentido, pois ali estarão reunidas pessoas influentes e outras que estão em busca de conhecimento para evoluir profissionalmente. Comece a participar de eventos assim e esteja sempre preparado para acrescentar com perguntas ou puxar assuntos com conversas nos intervalos.

No entanto, lembre-se: nada de querer aparecer demais, fazendo perguntas que não acrescentam em nada para a discussão ou tentando vender uma imagem pedante. Aliás, isso pode até ter um efeito contrário, fazendo com que as pessoas se irritem com a sua presença.

A qualificação pode ser obtida a partir de muito estudo e ensino de qualidade, mas a atitude é algo que depende de cada pessoa e de como ela se comporta diante dos desafios e das oportunidades que aparecem em sua frente.

Sendo assim, evitar erros que atrapalham a carreira é o primeiro passo em busca dessa atitude diferenciada. Uma vez livre deles, você pode investir em sua projeção para, a longo prazo, obter benefícios.

Procuramos aqui apresentar algumas dicas para ajudar você a eliminar alguns erros que atrapalham sua carreira. Esperamos que nossas dicas tenham sido úteis!

Curtiu? Ficou com alguma dúvida? Quer deixar algum comentário? Escreva aqui!

Acessar material

pós-graduação

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ÚLTIMOS POSTS

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS