Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

7 motivos para fazer uma especialização em Gestão de Projetos

Postado por Fábio Albuquerque

Você já é formado e ainda não encontrou uma colocação no mercado de trabalho? Sente que precisa de um aperfeiçoamento? Determinadas decisões, como fazer uma especialização em Gestão de Projetos, permitem que profissionais tenham atuação ampla com ótimos resultados na carreira.

Segundo uma pesquisa divulgada pela Revista Você S/A, em 2013, desenvolvida pelo Project Management Institute (PMI), instituição que certifica profissionais do setor, até 2020 serão criados 13 milhões de postos de trabalho para gestores de projetos globalmente, uma ótima oportunidade para quem gosta do tema e quer investir na carreira.

Quer descobrir mais motivos para investir na área? Continue a leitura!

7_motivos_para_fazer_uma_especializacao_em_Gestao_de_Projetos.jpg

A importância e a abrangência de fazer uma especialização em Gestão de Projetos

Mas o que faz um gestor de projetos? Analisando o termo, podemos denominar projeto como uma atividade ou conjunto de atividades com prazo definido, realizadas em grupo, com o objetivo de elaborar um produto, serviço ou determinado resultado.

Sendo assim, geralmente para executar um projeto são reunidos profissionais de diversas áreas com múltiplas habilidades. Como exemplos podemos citar um engenheiro que desenvolve um projeto para a construção de um viaduto, de um administrador que planeja uma estratégia de expansão de vendas ou até mesmo um paramédico que é chamado a atender uma ocorrência de desastre natural e é obrigado a traçar uma estratégia para salvar o maior número de vidas.

Cabe ao gestor cuidar para que o projeto cumpra etapas que incluem início, planejamento, execução, monitoramento, controle e encerramento. Além disso, a função exige que ele tenha conhecimento sobre 10 áreas. São elas: gerenciamento da integração, de escopo, de custos, de qualidade, de aquisições, de recursos humanos, de comunicação, de risco, de tempo e de partes interessadas.

Portanto, para que um projeto alcance seu objetivo e tenha resultados eficazes, não basta um planejamento. É preciso que ele seja gerenciado por um profissional especializado, responsável por aplicar conhecimento, habilidades e técnicas para a execução de projetos de forma efetiva e eficaz.

Mas para exercer a função, o profissional precisa de um currículo robusto e treinamentos constantes, daí a importância de uma pós-graduação na área. O curso envolve diversas áreas do conhecimento e uma vasta gama de graduados, com destaque para engenheiros civis, mecânicos, elétricos, arquitetos, profissionais de informática, gestores, supervisores e coordenadores, funcionários públicos, biólogos, farmacêuticos e profissionais da saúde em geral.

Pensando nisso listamos abaixo 7 motivos para fazer uma especialização em Gestão de Projetos. Confira!

1. União entre teoria e prática

Além da grade curricular da especialização em Gestão de Projetos oferecer ao aluno aspectos teóricos da profissão, como Fundamentos de gerenciamento de projetos e Metodologia de Pesquisa Científica, o estudante tem à disposição disciplinas como tópicos especiais, que envolvem a análise de casos reais (cases) e situações do dia a dia das empresas.

Sendo assim, é possível unir teoria e prática em um ambiente altamente enriquecedor e próximo ao que o profissional encontrará ao ingressar no mercado de trabalho.

Baixe agora

2. Fácil acesso ao financiamento do curso

Cada vez mais as instituições de ensino têm proporcionado grandes oportunidades e planos de financiamento para que o estudante consiga arcar com os gastos de uma pós-graduação.

Algumas escolas oferecem descontos que chegam a 30%, no caso de ex-alunos, ou até mesmo de 20% para empresas que firmam parceria com essas instituições. Há ainda o crédito universitário, cujas parcelas são divididas em até 40  vezes e o pós-graduado continua pagando o curso mesmo depois de tê-lo terminado.

3. Possibilidade de ingressar na área acadêmica

Mergulhar no universo acadêmico pode surpreender positivamente. Muitas pessoas ingressam na pós-graduação com o intuito de levar conhecimento para a empresa onde elas estão empregadas, mas qual não é a surpresa quando se apaixonam pela academia?

Você pode descobrir seu fascínio por dar aulas ou atuar como pesquisador e investir em aulas, treinamentos, workshops e conferências. Consultores em gestão de projetos também seguem a carreira acadêmica e carregam em seus currículos títulos de mestres, doutores ou até pós-doutores.  

4. Ampliação do networking com experts da área

Quer coisa melhor do que se relacionar com doutores, mestres e especialistas na área que você escolheu para se especializar? O ambiente escolar é um ótimo chamariz para quem pretende se colocar no mercado de trabalho, principalmente, por propiciar o estreitamento da rede de relacionamentos.

Por mais que existam inúmeros processos de seleção e concursos pelo país, muitos profissionais são “pescados” por grandes corporações nas universidades ou por indicação de um professor. Portanto, a dica é: ao ingressar na pós-graduação, mostre interesse, faça contatos e se apresente. Você é seu melhor cartão de visitas.

5. Aumento da capacidade de empregabilidade

Segundo uma pesquisa recente realizada pela Revista Você S/A, o Brasil se tornou o quinto país a demandar este tipo de profissional e a gestão de projetos está entre as 40 profissões do futuro. Ainda segundo este estudo, serão necessários mais de 1,3 milhão de gestores de projetos nos próximos anos para atender a demanda.

Com um mercado em franca evolução e altamente competitivo, o gestor de projetos tornou-se um diferencial das empresas por ter que adequar às mudanças corporativas às necessidades dos clientes.

6. Bons salários e alto nível de satisfação

Quem se especializa em Gestão de Projetos tem boa aceitação no mercado e geralmente é bem recompensado por isso. O salário médio desse profissional no Brasil varia de R$ 8 mil a R$ 20 mil, segundo a empresa de recrutamento Michael Page, e pode chegar até a R$ 50 mil em níveis de excelência, caso o gestor de projetos traga retornos financeiros significativos ou uma economia de milhões de reais para a empresa.

Se for competente, o gestor de projetos também tem benefícios, como férias prêmio, comissão sobre negócios e ampliação da equipe.

7. Desenvolvimento de outras habilidades

Durante a especialização em Gestão de Projetos, que dura em média entre 20 e 24 meses, o profissional desenvolve atividades complexas e exerce habilidades complementares ao curso.

Além do conhecimento técnico de ferramentas e estruturas gerenciais, ele aprende a lidar com aspectos comportamentais, como equilíbrio, concentração, organização, flexibilidade, liderança, comunicação, negociação, persistência, tomada de decisão e gerenciamento de crises.

E então, se decidiu sobre a possibilidade de fazer uma especialização em Gestão de Projetos? Deixe o seu comentário em nosso post e participe!

Acessar material

pós-graduação, carreira

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ÚLTIMOS POSTS

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS