pós-graduação

7 tendências tecnológicas para 2019 no mundo empresarial

Fábio Albuquerque
27-12-2018 7:27

O mundo atual está cada vez mais tecnológico. O profissional do século XXI deve se adaptar constantemente às transformações que dizem respeito à inovação tecnológica no mercado de trabalho e adquirir um conhecimento multidisciplinar. Mas você sabe quais são as principais tendências tecnológicas para 2019?

Para responder a essa questão, iniciaremos nosso artigo falando sobre a importância de conhecer os destaques tecnológicos para o próximo ano. Logo em seguida, listaremos os 7 principais pontos que você deve dominar, incluindo Inteligência Artificial, reconhecimento facial, blockchain e ética digital, entre outros.

Preparado para começar? Continue a leitura!

7-tendencias-tecnologicas-para-2019-no-mundo-empresarial

Por que é importante saber sobre as tendências tecnológicas?

Conforme alertamos na introdução, o mundo está cada vez mais dinâmico e as mudanças ocorrem diariamente. Não poderia ser diferente com o mercado de trabalho, concorda?

Dessa forma, um bom profissional não é mais aquele que apenas domina o conteúdo com o qual trabalha. É preciso também conseguir aliar o aprendizado da base de sua atividade à capacidade de aprender novas técnicas e metodologias de trabalho.

Uma das formas de levar isso a fundo é conhecendo as tendências tecnológicas — cada vez mais determinantes para a execução de um trabalho integrado, sólido e eficiente. Essas questões variam de acordo com a realidade de cada ambiente de trabalho, podendo alterar o uso de softwares, tecnologias ou equipamentos mais rebuscados, conforme explicaremos detalhadamente no próximo tópico.

Quais são as 7 tendências tecnológicas para 2019?

A seguir, veja o que promete se destacar no campo da tecnologia em 2019!

Baixe agora

1. Inteligência Artificial

Por conta das mudanças que ocorrem no mercado, desenvolvedores de aplicativos precisam se unir a cientistas de dados. Assim, serão criadas soluções aprimoradas de Inteligência Artificial, a fim de que os desenvolvedores possam estabelecer padrões predefinidos para determinada atividade.

Com isso, os desenvolvedores vão dispor de um grande ecossistema de modelos e algoritmos de Inteligência Artificial, além de ferramentas adaptadas para integrar dispositivos.

Outro nível de oportunidade no desenvolvimento de aplicativos se dá quando a Inteligência Artificial é utilizada no processo de desenvolvimento. Nesse caso, são automatizadas diversas funcionalidades de Data Science e desenvolvidos aplicativos em função de testes.

Estimativas apontam que, no ano de 2022, pelo menos 40% dos projetos de desenvolvimento de aplicativos terão a participação da Inteligência Artificial na equipe. Isso torna a ferramenta bastante promissora nos novos tempos.

2. Machine Learning

O Machine Learning se tornou viável após o reconhecimento dos padrões e o início da teoria de que os computadores podem aprender de acordo com a experiência. Não há, portanto, a necessidade de serem programados para a realização de tarefas específicas.

Esse recurso é importante porque, quando os modelos são expostos a experiências e desafios inéditos, têm a capacidade de se adaptarem automaticamente ao novo cenário. Consequentemente, há uma economia de tempo e recursos dos programadores.

Apesar de boa parte dos algoritmos de Machine Learning existir a um bom tempo, a capacidade de aplicar cálculos complexos ao big data automaticamente é recente. Entre os exemplos que utilizam tal tecnologia, podemos citar os carros autônomos da Uber e Google, os mecanismos de detecção de fraudes e as ofertas recomendadas por lojas de varejo.

3. Realidade virtual aumentada

Essa ferramenta, muito comum nos filmes de ficção científica, está cada vez mais presente no mundo atual. Ela surge tanto como instrumento para o mundo dos games quanto para ser utilizada em museus e stands de Arquitetura e Construção Civil.

Realidade virtual, realidade virtual aumentada e realidade mista são ferramentas com ampla tendência de crescimento para os próximos anos. Basicamente, trata-se de uma reprodução de realidades distintas por meio de estímulos sensoriais, como visão e tato. O objetivo é criar um cenário hipotético para a experiência, que pode ter várias finalidades (conforme mencionamos anteriormente).

4. Reconhecimento facial

O reconhecimento facial é outro recurso que aparece bastante nos filmes de ficção científica do passado, mas tem se tornado cada vez mais comum nos tempos atuais. A ferramenta pode ser utilizada de várias formas, como medida de segurança para dispositivos remotos, a exemplo dos celulares, ou para permitir o acesso a aplicativos.

Além disso, o reconhecimento facial tem utilidade em sistemas de segurança de imóveis e automóveis. Ele serve como um mecanismo que concede acesso aos proprietários e às pessoas autorizadas.

giphy

5. Objetos autônomos

Tais objetos correspondem aos robôs, drones e veículos autônomos, entre outros. Eles fazem uso da Inteligência Artificial e do Machine Learning para executar funções específicas que, em outros tempos, só eram exercidas por humanos.

O número de carros autônomos só tende a crescer, pois empresas como a Tesla têm investido cada vez mais nesses veículos. Por outro lado, drones vêm sendo utilizados para realizar mapeamentos e levantamentos topográficos. Já os robôs têm sido adotados em várias áreas, desde a indústria automotiva até a execução de cirurgias complexas.

6. Blockchain

O blockchain ganhou certa notoriedade após o boom das criptmoedas nos últimos anos (especialmente do Bitcoin), pois pode ser útil para garantir segurança nos processos de transferência e armazenamento. A ferramenta promete também revolucionar a questão dos contratos, pois permite maior confiança e transparência, reduzindo conflitos entre interesses de vários negócios.

A principal característica do blockchain é o seu modelo descentralizado, que diminui custos e o tempo das transações, melhorando inclusive o fluxo do caixa. Além disso, ele evita conflito de cursos, como taxas ou comissões, e inibe os atrasos dos procedimentos burocráticos.

7. Ética digital e privacidade

Devido à expansão da influência digital no nosso cotidiano, temas como ética e privacidade ganham cada vez mais notoriedade. Há muito embate sobre como as informações são aproveitadas por organizações públicas e privadas, além de como tal uso deve ocorrer sem ferir direitos.

Dessa forma, por se tratar de um campo novo, a discussão sobre privacidade precisa ser fundamentada em argumentos sólidos, protegendo todos os envolvidos na relação. Ou seja: tanto os usuários de serviços digitais quanto as empresas de tecnologia e comunicação devem ser resguardadas.

Sendo assim, há várias tendências tecnológicas para 2019 às quais você deve ficar atento. Elas englobam várias áreas do conhecimento e da atuação profissional, indo desde o sistema de informação, a TI e a Engenharia da Computação até o Direito e a Construção Civil. Escolha aquela que mais tenha a ver com a sua formação e se especialize na área.

Agora que você já conhece as principais tendências tecnológicas para o ano de 2019, que tal saber mais sobre o Machine Learning? Boa leitura e até a próxima!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos