pós-graduação

7 técnicas para aprender qualquer coisa (e não esquecer mais)

Fábio Albuquerque
30-08-2018 6:29

Você é uma daquelas pessoas que passam horas estudando, lendo textos, pesquisando conceitos, mergulhando em livros e, ao precisar mostrar tudo o que aprendeu, não consegue se lembrar do que realmente importava? Algumas técnicas para aprender podem lhe ajudar nesse sentido!

Alguns hábitos de aprendizagem são, muitas vezes, inquestionáveis. Ler, grifar e copiar são regras que, a princípio, podem funcionar. No entanto, elas só podem ser consideradas eficientes se o conteúdo permanecer na memória durante muito tempo.

Se quer conhecer mais técnicas de aprendizado para sair do convencional, este post é para você! Acompanhe este artigo e veja 7 técnicas para aprender qualquer coisa e não se esquecer mais!

7-tecnicas-para-aprender-qualquer-coisa-e-nao-esquecer-mais

1. Divida as tarefas

Segmentar os conceitos deve ser o passo inicial do seu processo de aprendizagem. Estabeleça uma lista de prioridades dos temas que serão estudados, começando pela tarefa mais difícil. Além disso, crie recompensas: a cada hora de estudo, você pode assistir a um vídeo de 5 minutos, por exemplo.

É preciso se livrar de todo o tipo de distração durante o momento de estudo. Desligue o celular, a televisão e determine horários para utilizá-los. Ao se organizar, quebre as principais tarefas em tópicos menores, a fim de visualizar melhor suas metas.

A técnica Pomodoro é uma estratégia de controle de tempo bem eficiente utilizada por vários estudantes. O método tem como objetivo executar tarefas com total foco durante 25 minutos. Após esse período, o estudante faz uma pausa de 5 minutos. O ciclo se repete até que quatro "pomodoros" sejam concluídos, momento em que o intervalo deve ser mais longo.

2. Faça questionamentos

A melhor maneira de se aprofundar, de fato, em um assunto para não se esquecer mais é refletindo sobre ele. Antes de começar a estudar, pense e anote as primeiras impressões ao entrar em contato com novas palavras e novos conceitos.

Se você precisa estudar sobre genética, por exemplo, comece expondo suas primeiras impressões acerca do tema. O que você pensa sobre o assunto? O que já ouviu falar a respeito do tema? Procure justificativas a partir de suas concepções e depois compare-as quando se aprofundar no conteúdo.

Baixe agora

3. Utilize associações como técnica para aprender

Músicas, figuras, jograis, rimas e até objetos podem ser grandes aliados no processo de memorização. Os truques são ótimos porque é possível que você se lembre da informação daqui a um bom tempo.

Essas estratégias são chamadas de mnemônicos. A técnica tem como objetivo memorizar uma nova ideia usando conceitos já conhecidos, ajudando a absorver várias informações ao mesmo tempo.

Você pode criar um ritmo musical ao declamar uma frase, elaborar uma expressão selecionando as primeiras letras de cada palavra a ser lembrada, montar rimas fáceis para serem repetidas em qualquer momento e até memorizar a posição dos objetos da sua mesa a fim de associá-los com o conteúdo.

Há um bom exemplo de associação para diferenciar "mau" de "mal". Veja que a palavra terminada com a letra U nos remete a uma curva, a um espaço cheio. Portanto, é fácil se lembrar de que "mau" é o adjetivo antônimo de "bom", palavra escrita com a letra O. Por eliminação, a palavra "mal" se refere ao advérbio antônimo de "bem".

4. Faça um resumo

Monte um resumo simples, de preferência à mão, utilizando suas próprias palavras. Abra o livro apenas para consultar significados ou pontos específicos e force seu cérebro a se lembrar de tudo o que acabou de aprender.

Lembre-se de que não é necessário utilizar um vocabulário complexo. O que está sendo escrito pode servir para uma autoavaliação. Pense no que pode ser melhorado e a quais pontos você precisa dar mais atenção nas próximas vezes que for estudar.

Além do resumo, você também pode criar mapas mentais. A elaboração de diagramas e ilustrações ajuda na memorização visual do conteúdo. Use e abuse de canetas coloridas, setas, imagens e desenhos que vão auxiliá-lo no seu processo de aprendizagem!

5. Ensine o conteúdo a alguém

Você deve se lembrar de que aprendia muito facilmente quando ajudava seu amigo com a tarefa de casa. E não é por acaso. A melhor maneira de fixar um conteúdo é ensinando. Nosso cérebro procura simplificar as informações no momento em que estamos passando-as aos outros.

Pense que você está expondo o conteúdo a uma criança: se a explicação não for fácil e clara, procure desenvolvê-la de outra forma. Você pode até mesmo utilizar os resumos ou mapas mentais que foram criados por si mesmo como orientadores. Quando a fala soa natural, significa que você está dominando o assunto.

Lembre-se de que é possível explanar o conteúdo sozinho. Organize suas ideias e fale-as em frente a um espelho, em voz alta. Você pode anotar palavras-chave em uma folha de papel e desenvolver o conteúdo a partir dos principais pontos. Depois de treinar algumas vezes, sentirá que suas ideias fluirão melhor.

7-tecnicas-para-aprender-qualquer-coisa-e-nao-esquecer-mais

6. Revise várias vezes

Para que o conteúdo não fique registrado na memória de curto prazo, é importante revisar as informações constantemente. Essa estratégia pode ser usada no momento em que o estudante começa a se esquecer do que aprendeu. Dessa forma, o conteúdo memorizado dura cada vez mais.

Você também pode usar cartões (físicos ou virtuais) para ajudá-lo na memorização. Separe palavras que precisam ser lembradas e escreva-as em pequenos pedaços de cartolina, por exemplo. É uma maneira rápida de visualizar o conceito principal que vai remeter a uma ideia desenvolvida.

É ideal separar alguns minutos diários para se dedicar completamente a esse processo de revisão. Essa ação também é uma considerada uma das técnicas para aprender, já que você não estará simplesmente lendo, grifando ou copiando a teoria do conteúdo. Você entrará em ação, absorvendo tudo o que já sabe e identificando pontos que podem ser aprimorados!

7. Dê atenção à qualidade do seu sono

Nosso cérebro trabalha muito melhor quando o descanso é de qualidade. É nesse momento que algumas informações são, de fato, fixadas enquanto outras são descartadas. A falta de sono causa estresse e irritação, estados emocionais que também prejudicam o aprendizado.

Desligue todos os aparelhos eletrônicos uma hora antes de dormir e deite-se com o quarto já escuro. Criar essa rotina sempre no mesmo horário melhora ainda mais o aprendizado e a consolidação da memória.

Durante o primeiro estágio do sono, a memória é codificada no cérebro e permanece no hipocampo. Depois, o aprendizado migra para o córtex, local em que a memória de longa duração é consolidada. Por conta disso, é importante não sabotar essa etapa e dormir de 7 a 9 horas por noite.

Portanto, é muito importante se organizar e priorizar o que é mais relevante. Também é fundamental refletir muito sobre o assunto a ponto de dominá-lo sem dificuldades. Não se esqueça de separar um tempo para a revisão, repita as informações sempre que possível e não deixe o descanso de lado.

Agora, você já conhece várias técnicas para aprender qualquer coisa e não se esquecer mais! Deixe nos comentários outros truques e estratégias que sempre facilitam seus estudos!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos