pós-graduação

7 dicas de como desenvolver inteligência emocional rapidamente

Mariana Brito
12-09-2017 7:45

Parte das nossas habilidades comportamentais, a inteligência emocional é vista atualmente pelo mercado como um dos grandes diferenciais entre profissionais, influenciando inclusive no momento da escolha em um processo seletivo.

Isso porque a obtenção de conhecimentos técnicos e constantes capacitações podem ser adquiridas por meio de aulas ou participações em treinamentos. Já os aspectos sentimentais necessitam de vigilância e reconhecimento das próprias limitações nessa busca pela excelência.

E você, ainda não sabe como desenvolver inteligência emocional e interagir com os outros de maneira adequada? Então este post é para você! A seguir, mostraremos 7 dicas que farão a diferença tanto no seu dia a dia profissional quanto no pessoal.

7-dicas-de-como-desenvolver-inteligencia-emocional-rapidamente.jpg

1. Invista no autoconhecimento

A busca pelo autoconhecimento necessita de ajuda externa: quanto mais feedbacks você tiver, melhores serão os resultados na evolução da sua inteligência emocional, seja para lidar com questões próprias ou de outras pessoas.

Pergunte para colegas de confiança sobre seus pontos fortes e fracos e peça para que eles sinalizem quando você agir corretamente ou de maneira falha. Ao ouvir a avaliação dos outros em relação aos seus comportamentos, você certamente obterá recursos para tomar uma atitude diferente em outras ocasiões, corrigindo seus erros.

Você também pode buscar o auxílio de um terapeuta ou coach, sempre de olho na evolução pessoal e profissional. Dessa maneira, os recursos sentimentais poderão ser direcionados para solucionar as questões que se apresentarem no seu dia a dia.

Outra dica é escrever um inventário pessoal sobre a sua rotina, inserindo os fatos, suas reações e os sentimentos despertados. Ou seja, a cada dia você terá uma nova oportunidade para fazer diferente, sempre com foco na evolução emocional.

2. Pratique o autocontrole  

Geralmente, a impulsividade é uma grande inimiga da inteligência emocional. Ao agir sem pensar, muitos erros podem ser cometidos: você pode falar o que não deveria, tomar más decisões e não se expressar bem.

Mas, como ter autocontrole? Uma forma é acalmar a mente nos momentos de tensão. Para isso, é preciso treinar o cérebro. Aulas de ioga, prática de atividades físicas, como corrida, caminhada, andar de bike, entre outras, ajudam imensamente.

A meditação também pode ser uma forma de exercitar a mente para ter mais foco ao longo da rotina. Busque ainda alternar as suas ocupações, tendo momentos ao longo do dia para uma leitura agradável, um tempo dedicado à família, a você mesmo. Enfim, não deixe o estresse dominar as suas ações.

Baixe agora

3. Entenda seus sentimentos

Saber decifrar os seus sentimentos é uma excelente maneira de avaliar suas atitudes de forma consciente e correta. Crie o hábito de analisar o que se passa dentro de você em cada situação. Raiva? Insatisfação? Amor? Euforia? Ansiedade? Enfim, ao fazer essa identificação será bem mais fácil pensar antes de agir sem deixar a emoção falar mais alto.

Portanto, desvende seus padrões de comportamento para que você possa trilhar sempre o caminho mais adequado. Dessa forma, dificilmente você se tornará um escravo das situações, priorizando o poder de escolha e adequando os momentos à realidade da sua vida.

4. Ofereça ajuda

Líderes que conseguem obter confiança dos colaboradores e transmitir estímulos em seus atos e palavras trazem em comum um requisito primordial para a inteligência emocional: a empatia.

Colocar-se no lugar do outro, estando disposto a ajudar, contribui imensamente no desenvolvimento do lado emocional das pessoas. Ou seja, esteja sempre aberto a contribuir no esclarecimento de uma dúvida, na forma correta de manusear uma máquina, na oferta de dicas sobre assuntos diversos etc. O importante é fortalecer os laços por meio da empatia.

Trata-se de um ponto muito importante no desenvolvimento humano. Afinal, ninguém nasce sabendo ou saberá tudo na vida. Por isso, oferecer ajuda é um ato grandioso que traz resultados positivos para ambas as partes envolvidas.  

5. Vivencie conflitos

Engana-se quem pensa que a serenidade constante é reflexo de uma vida equilibrada e dentro dos padrões de inteligência emocional. Pelo contrário.

Quem só pensa em agradar os outros acaba deixando a autenticidade para segundo plano. Com isso, vê sua própria competência ir por água abaixo. A dica é saber utilizar as emoções boas e ruins, sempre prezando pelo respeito ao próximo.

Dessa maneira, enfrentar conflitos se faz necessário, pois quando a tensão tomar conta será possível testar a sua resiliência, ou seja, a capacidade para encarar situações adversas. Afinal, tanto no mundo corporativo quanto familiar é impossível não vivenciar momentos de choques. Quanto mais você conseguir solucionar impasses e desavenças, maiores serão as respostas mentais e emocionais na superação dos problemas.

7-dicas-de-como-desenvolver-inteligencia-emocional-rapidamente.gif

6. Resista às tentações

Em um mundo de tantas possibilidades, as armadilhas podem vir em forma de tentações alimentadas pela impulsividade.

Quanto mais uma pessoa se entrega a prazeres momentâneos, menores são as suas capacidades para desenvolver a inteligência emocional. Isso porque a felicidade não está no fim, mas no caminho de ações grandiosas. Portanto, pense nos efeitos esses instantes podem trazer ao seu estado emocional.

Faça um balanço de vida e se sacrifique em busca de ideais maiores, de conquistas que realmente ficarão marcadas em sua vida, ou seja, resista às tentações. O resultado em longo prazo poderá ser muito mais prazeroso do que você possa imaginar, além de contribuir com a sua competência profissional e pessoal.

7. Tenha autoconfiança   

Para colocar em prática todas as dicas descritas neste post, nada melhor do que treinar a autoconfiança. Ao acreditar em seu potencial e habilidades, ficará bem mais fácil superar os obstáculos e desafios que surgirem em seu caminho.

Isso porque a confiança em si mesmo contribui para ações mais centradas e conscientes, já que você saberá perfeitamente reconhecer seus pontos fortes e fracos, agindo sempre para melhorar tudo o que estiver à sua volta.

Diante dos argumentos apresentados, busque sempre viver bem, reconhecendo o próprio estado emocional e o dos outros, com respeito aos pontos fortes e fracos de cada ser humano. Colocando isso em ação, certamente você terá mais inteligência emocional no seu trabalho e em sua vida pessoal.

E então, conseguiu entender como desenvolver inteligência emocional ou restou alguma dúvida sobre? Conte pra gente aqui nos comentários e participe da conversa!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos