Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

7 atitudes que podem atrapalhar sua boa relação com o chefe

Postado por Fábio Albuquerque

Um clima organizacional saudável é fundamental para que você tenha mais disposição para trabalhar, sentindo-se até mesmo mais motivado, certo? Para isso, é preciso não só desenvolver laços com os demais colegas da empresa, mas também ter uma boa relação com o chefe.

Unindo essas 2 questões, sem sombra de dúvidas, a atmosfera do ambiente será mais agradável — o que por si só já é uma grande vantagem, uma vez que você conseguirá ter melhores resultados, sendo inclusive mais produtivo.

Contudo, algumas ações podem prejudicar esse equilíbrio, o que resultará em uma relação desgastada com o seu chefe. Saiba, então, o que não se deve fazer e falar com o seu superior, evitando situações problemáticas:

7-atitudes-que-podem-atrapalhar-sua-boa-relacao-com-o-chefe.jpg

1. Chegar atrasado

Se tem uma coisa que desagrada a administração é o colaborador chegar atrasado. Claro que imprevistos acontecem, sendo até natural perder o horário uma vez ou outra. Mas tornar esse comportamento um hábito é algo extremamente prejudicial, que pode até mesmo culminar na sua demissão.

Se perceber que está atrasando com certa frequência, talvez seja o momento de verificar a possibilidade de mudar os seus horários. Converse com o seu chefe e veja se existe a opção de alterar o seu turno sem deixar de cumprir o expediente completo.

Além do mais, sempre que perceber que vai atrasar, mesmo que seja por poucos minutos, comunique para o seu superior. Evidentemente, isso não vai acabar com a frustração dele. Entretanto, vai deixar a situação mais leve. Como já dizia o ditado: “dos males, o menor”.

2. Faltar em excesso

Tão ruim quanto chegar atrasado é faltar em excesso. O colaborador que tem esse péssimo hábito, provavelmente, não vai durar muito tempo na organização. Afinal, o alto escalão administrativo e até mesmo os colegas de trabalho jamais vão poder contar com ele, já que ele parece ser um turista na empresa.

Vale ressaltar que o profissional que tem essa postura pode ser demitido por justa causa. Basta o chefe ou responsável fazer as devidas ocorrências. Então, deixe para faltar apenas quando for inevitável, por exemplo, quando você estiver doente ou tiver um compromisso inadiável. Mas, mesmo assim, comunique ao seu chefe, avisando o motivo.

Não se esqueça de que pontualidade e frequência são aspectos inerentes aos profissionais que querem se destacar no mercado de trabalho e manter uma boa imagem na empresa.

Baixe agora

3. Mentir ou omitir informações

Às vezes, acontecem situações internas que precisam ser comunicados para o chefe. Suponha, por exemplo, que um cliente cancelou um contrato devido a uma falha organizacional que está atrelada ao seu setor.

Nesse caso, cabe ao colaborador dizer aos responsáveis tudo que aconteceu, pois somente assim será possível solucionar o problema, evitando que a situação se repita no futuro.

De nada adianta inventar histórias porque está com medo de levar uma bronca. Lembre-se de que a verdade sempre aparece e que, quando isso acontecer, o resultado pode ser ainda mais grave.

Além do mais, os colaboradores precisam buscar o crescimento da empresa, e isso só é possível quando todos estão alinhados com os processos e demonstram interesse em resolver os conflitos.

Tenha em mente que mentir ou omitir é uma atitude que leva ao fracasso, rompendo a confiança construída no decorrer dos anos.

4. Não estipular limites

Não são raros os casos em que os profissionais criem certa intimidade com os seus superiores. Afinal, ao passar tanto tempo juntos, é relativamente normal desenvolver um relacionamento de amizade.

Contudo, os colaboradores jamais devem se esquecer de que, acima de tudo, aquela pessoa é o seu superior e devem tratá-lo como tal. Diante disso, não é recomendado fazer brincadeiras de gosto duvidoso. Realizar comentários agressivos também é uma péssima ideia.

Para não cometer um erro que pode prejudicar a sua carreira, estabeleça limites — mesmo quando existe uma relação mais próxima com o chefe. Demonstre profissionalismo e trate-o sempre com educação, independentemente do ambiente onde vocês estejam.

7-atitudes-que-podem-atrapalhar-sua-boa-relacao-com-o-chefe.gif

5. Esquecer dos prazos

Outro ponto que acaba com qualquer relação de trabalho é a falta de compromisso com os prazos. Ao solicitar uma tarefa, o chefe está contando e acreditando que você será comprometido com a atividade que foi delegada.

Ao ignorar a data de entrega, existe grande chance de o seu superior ficar decepcionado (com toda razão, certo?), além de você perder o emprego. Então, ao marcar um compromisso, honre a sua palavra e entregue no período estipulado.

Se perceber que não será possível cumprir a demanda em tempo hábil, tente negociar outra data com certa antecedência, e não quando tiver faltando poucos minutos para estourar o prazo.

6. Recusar um pedido de emergência

Em uma situação emergencial, o seu chefe pode pedir para que você realize uma tarefa que inicialmente não pertence às suas atividades.

Em vez de atender à solicitação, você se recusa a executar a tarefa, falando que aquela função não está correlacionada à sua área de atuação. Em síntese, você diz: “não fui contratado para isso”.

Ao dizer tal frase, saiba de antemão que você queimará o seu filme com o chefe, que não vai gostar nem um pouco de ouvir isso.

Outra situação parecida é dizer “não” quando ele solicitar que você faça hora extra ou que mude o seu turno para cobrir um colaborador que está afastado. Então, não caia nessas armadilhas. Quando um superior pedir algo, mesmo que esteja além das suas obrigações, tenha bom senso e tente realizar o pedido.

Lembre-se que um dia você também pode precisar de um favor. Aqui é bom ter em mente que “uma mão lava a outra”.

7. Fazer fofocas

Sabe aquelas frases que começam com “ouvi falar”, “me disseram que”, “está circulando a notícia”? Todas elas dão a entender que o que será dito após é fruto de uma fofoca. E — adivinhe só — chefe nenhum gosta de saber que os colaboradores estão perdendo tempo com murmúrios.

Acredite: fofocas não são bem-vindas em nenhum lugar — no ambiente pessoal e muito menos no profissional.

Se tiver alguma dúvida ou quiser solucionar alguma questão, chegue para o seu chefe e esclareça tudo. Mas jamais repasse rumores ditos dentro da organização — até porque você não sabe a veracidade daquela informação.

Além do mais, as fofocas podem ser fonte de intriga entre os próprios colaboradores, gerando uma situação complicada. Portanto, não dê ouvidos para as conversinhas internas.

Ao evitar os comportamentos descritos, existe grande possibilidade de você construir uma boa relação com o chefe, marcada pela confiança e pelo respeito mútuo.

Agora é a sua vez: conte para nós o que você achou deste conteúdo. Acrescentaria alguma atitude que é prejudicial? Deixe um comentário!

Acessar material

pós-graduação

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS