pós-graduação

6 dicas de como ser criativo mesmo sem aptidões especiais

Ana Flávia da Fonseca
26-06-2018 5:30

É muito comum associarmos a criatividade a um dom com o qual o ser humano já nasce. No entanto, isso não passa de um mito. A criatividade pode ser desenvolvida e não é exclusividade de uma ou outra pessoa. Para isso, é necessário aprender os segredos de como ser criativo.

Alguns hábitos são determinantes na hora de desenvolver o lado criativo. Por essa razão, a seguir, reunimos algumas dicas que podem ser aplicadas no seu dia a dia e ajudarão no fortalecimento dessa característica. Ficou curioso? Continue a leitura!

6-dicas-de-como-ser-criativo-mesmo-sem-aptidoes-especiais

Entenda por que é tão importante ser criativo

Antes de darmos as dicas de como ser criativo, é pertinente explicarmos o impacto que esse atributo tem na atualidade. A criatividade é capaz de nos tornar melhores em tudo o que fazemos, desde a vida pessoal até a atuação profissional.

As pessoas que desejam estar preparadas para enfrentar as diversas situações do cotidiano precisam da criatividade. É por meio dela que o indivíduo consegue não só analisar o contexto no qual está inserido de maneira mais crítica, como também encontrar soluções para enfrentar os problemas do cotidiano.

Levemos agora em consideração o campo profissional. Qualquer pessoa que almeja uma carreira de sucesso precisa ser criativa. Um estudo realizado pela IBM, com mais de 1.500 lideranças pelo mundo, mostrou que a criatividade é determinante, por exemplo, para a agilidade da equipe em realizar os trabalhos e gerar inovação corporativa, o que se reflete em redução de custos, produtividade, melhor alinhamento às necessidades do público-alvo do negócio, entre outras dezenas de benefícios.

Aprenda como ser criativo

Como dissemos, a criatividade é algo que pode ser aprendido. Essa característica é fruto muito mais de treinamento constante do que de um talento em si. Isso faz com que as dicas que apresentamos aqui sejam essenciais nesse processo de formação criativa. Acompanhe!

Baixe agora

1. Seja curioso

A sede por novas experiências e por conhecimento é fundamental para qualquer pessoa que almeja ser mais criativa no seu dia a dia. A curiosidade aguça uma prática que é marcante na rotina dos indivíduos altamente criativos: os questionamentos.

Sim, as pessoas consideradas mais inovadoras nesse quesito são questionadores natos. Ou seja, elas estão sempre tentando descobrir os porquês por trás das situações. Para inovar é preciso fazer perguntas como são as coisas, o que elas deveriam se tornar, qual o impacto delas, entre outras, embora não da mesma forma que já são feitas. O que isso quer dizer?

É aí que entra a curiosidade: até mesmo para fazer questionamento é preciso saber exatamente o que perguntar. Albert Einstein tem uma passagem muito interessante que é capaz de elucidar bem isso. Ele disse que se tivesse 1 hora para resolver um problema, passaria 55 minutos definindo a pergunta certa a fazer. Ou seja, saber o que perguntar é essencial para o processo criativo.

2. Observe

Outro elemento de suma importância no processo de aprendizagem de como ser criativo é a capacidade de observação. O primeiro passo é não se deixar levar pelas primeiras impressões de uma situação; é preciso ir além, não misturar as suas emoções. Isso quer dizer que a imparcialidade é uma das melhores maneiras de garantir uma percepção aguçada.

O bom observador é capaz de ler as entrelinhas, e isso ajuda no processo criativo. Por isso, quando você se vir diante de uma situação que exija essa capacidade, conheça as possibilidades que a cercam, tente avaliar o que veio antes e quais as consequências de cada decisão. Tudo isso estimulará o desenvolvimento de novas ideias.

3. Pratique alguma atividade artística

O estímulo à criatividade pode acontecer também por meio de uma atividade artística. Não necessariamente você precisará desenhar como Picasso ou Van Gogh, mas sim trabalhar alguma atividade artística que estimule o seu cérebro.

Esse tipo de prática — não exclusivamente o desenho, mas também a música, o teatro, a escrita, entre outros — colabora para o desenvolvimento da sensibilidade. A mente deixa de trabalhar apenas de maneira lógica e passa a considerar outras possibilidades, ajudando assim na construção do pensamento criativo.

Muitas pessoas, inclusive, conseguem se expressar mais e, até mesmo, pensar melhor quando estão rabiscando algo no papel. Parece, no mínimo, curioso, mas isso é uma ótima fonte de estímulo ao pensamento.

4. Busque entretenimento de qualidade

6-dicas-de-como-ser-criativo-mesmo-sem-aptidoes-especiais

Para ser desenvolvida, a mente criativa precisa consumir entretenimento que a faça refletir. Por isso, saia um pouco da rotina e procure livros, séries e filmes que fujam do que você costuma ver no dia a dia.

Ler clássicos da literatura, assistir a filmes que mesmo antigos ainda se encaixam em questões atuais, passear por museus, ouvir estilos de música diferentes dos quais você está acostumado. Tudo isso faz com que seu cérebro expanda a sua capacidade, pois ele é exposto ao novo, o que estimula novas ideias e percepções sobre o mundo.

5. Procure recarregar as suas energias

Muitas vezes, o bloqueio criativo vem do cansaço e também da prática de uma atividade executada de forma mecanizada. Para evitá-lo, a melhor opção é buscar recarregar as energias, e existem formas simples de fazer isso.

Praticar exercícios físicos, desenvolver um hobby e viajar são maneiras de sair da rotina e se abrir para o novo. Por exemplo, se você viaja para um lugar que nunca foi antes, o seu cérebro é condicionado a novidades. Ainda mais se considerarmos locais com culturas diferentes, isso faz com que o campo para novas ideias seja expandido.

Se não puder viajar, procure um lugar na sua própria cidade que seja diferente, como um parque, e pratique o exercício da observação. Com certeza, a sua mente conseguirá se abrir às possibilidades, na medida em que sua energia será recarregada.

6. Cerque-se de pessoas criativas

A melhor maneira de aprender como ser criativo é se cercar de pessoas com essa habilidade. No ambiente de trabalho, por exemplo, busque se atentar àqueles profissionais inovadores e que sempre trazem novidades para a empresa. Observe como se comportam, que tipos de atitudes eles apresentam e, se possível, tenha-os como mentores.

Isso também pode ser feito por meio de exemplos na sua vida pessoal. Seus pais ou amigos podem ser pessoas supercriativas e você pode identificá-los como modelos a serem seguidos. Independentemente do lugar em que encontrar esse mentor criativo, busque se atentar às suas atitudes e entender como ele se porta diante das situações, essa é uma ótima fonte de inspiração.

Como vimos, é possível sim aprender como ser criativo, mesmo sem aptidões especiais. O que aperfeiçoará essa característica é justamente a sua capacidade de se abrir para o novo e a sua disciplina em trabalhar para isso diariamente.

Esperamos que as nossas sugestões o ajudem nesse processo. Ainda tem dúvidas sobre o assunto ou quer compartilhar outra dica ou mesmo a sua experiência nesse sentido? Deixe o seu comentário!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos