Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

6 atitudes que levam ao fracasso

Postado por Fábio Albuquerque

Mesmo quando conseguem uma vaga de destaque no mercado de trabalho, alguns profissionais são induzidos a erros e têm atitudes que levam ao fracasso no trabalho.

Eles pensam, por exemplo, que já estão aptos a enfrentar as inúmeras adversidades do mundo corporativo e que já possuem todo o conhecimento necessário para realizar suas tarefas com excelência. Isso, como se pode imaginar, sempre é um tremendo engano — não importa de quem estejamos falando.

Interessou-se pelo assunto e quer conhecer alguns dos comportamentos prejudiciais aos profissionais, independentemente da sua área de atuação? Então, confira o post abaixo e saiba como evitar armadilhas, conhecendo o que não deve ser feito no meio profissional.

6-atitudes-que-levam-ao-fracasso.jpg

1. Ter pensamentos negativos

Com certeza, você já escutou de algum conhecido que as palavras e o pensamento têm poder, não é mesmo? E acredite: mesmo que não exista nenhuma comprovação científica acerca do assunto, conviver com uma pessoa negativa gera muito mal estar.

Muitas vezes, não existe a possibilidade de nos afastarmos de uma pessoa negativa. Obrigatoriamente, é preciso saber lidar, de alguma forma, com todas as pessoas que estão no nosso ciclo de trabalho, certo?

Mas, com o passar do tempo, será possível perceber que a pessoa em questão ficará sozinha. Isso provocará um clima organizacional desequilibrado, o que resultará em uma equipe desunida.

Em algum momento, essa pessoa deverá ser demitida. Afinal, quais os benefícios de manter na empresa um colaborador que só enxerga o lado obscuro — tanto das pessoas quanto das situações?

Portanto, não seja esse tipo de profissional. Encare o seu trabalho de forma mais leve, contribuindo para que o ambiente seja agradável. Tente enxergar o aspecto bom das circunstâncias e seja amigável com quem estiver ao seu redor.

2. Ser arrogante

Tenha sinceridade: você gosta daquele seu colega de trabalho que acha que tem o rei na barriga e que se considera a última bolacha do pacote? A resposta, possivelmente, é não, certo?

Então, avalie os seus atos constantemente e evite esse tipo de atitude. Ter uma postura inflexível e achar que está acima de tudo e de todos não te levará a lugar algum. Inclusive, essa é uma das maneiras de ser mal visto pela equipe e pelo alto escalão da empresa.

A nossa dica é ser humilde e entender que você sempre pode aprender. Além do mais, seja participativo e aceite as sugestões e as opiniões das pessoas que trabalham com você.

Não há nenhum mistério aqui: o importante é se posicionar de igual para igual e saber que você sempre terá muito a aprender.

Baixe agora

3. Não investir na profissão

Não são raros os casos de funcionários que simplesmente se acomodam em seu trabalho, acreditando que tudo está no mais perfeito equilíbrio. Esse tipo de colaborador acredita que já atingiu o máximo do seu potencial e que não é preciso mais se atualizar. Na cabeça dele, existe a ideia de que ele conseguirá tirar de letra qualquer situação.

Além de demonstrar certa arrogância, esse pensamento deixa claro que o profissional não está a par de como anda o mercado. Sabemos que, com os adventos tecnológicos e a rapidez com que as informações mudam e circulam, os profissionais necessitam de se atualizar o tempo todo.

Seja por meio da realização de cursos de especialização, palestras ou leituras, o importante é entender as exigências e as tendências da sua carreira — e, claro, seguir de acordo com elas.

4. Adotar um comportamento individualista

Viver em comunidade, de fato, não é fácil. Mas, se é difícil viver em grupo, pode ter certeza de que seria ainda pior lidar com todos os obstáculos sozinho. Além do mais, ninguém é autossuficiente ao ponto de nunca precisar de uma mão amiga, concorda?

Essa mesma lógica também se aplica ao mercado de trabalho. Claro que cada integrante tem um papel fundamental para o desenvolvimento da empresa, mas isso não elimina a importância do trabalho em equipe.

Um time unido é capaz de conquistar resultados primorosos e, quando uma organização consegue esse feito, essa característica passa a ser um de seus principais diferenciais.

Por isso, não tenha receio em apostar na coletividade. Saiba que seus colegas podem ser uma fonte de aprendizado e tanto, contribuindo com o seu crescimento profissional.

atitudes-que-levam-ao-fracasso.gif

5. Não realizar um planejamento

Na nossa sociedade, é muito comum o hábito de "deixar para depois", certo? Essa postura no ambiente de trabalho não é nem um pouco bem-vista. Pelo contrário: os profissionais que empurram as tarefas para depois passam a imagem de serem relaxados com o trabalho.

Além do mais, não são raros os casos em que, junto à falta de comprometimento, está o costume de não se planejar. Profissionais que não realizam um cronograma para orientar suas ações diárias perdem em produtividade e, normalmente, ficam desmotivados. Afinal, eles têm a impressão de que, apesar de todo o esforço e a dedicação, sempre há alguma tarefa pendente.

É diante desse cenário que a elaboração de um planejamento detalhado se faz necessário. Ele contribuirá para o aumento do desempenho e, também, para a organização das demandas.

6. Competir em excesso

Existem pessoas que têm o péssimo hábito de competir com tudo e todos. Em um curso de especialização, por exemplo, essa pessoa é aquela que quer saber a nota de cada um para certificar-se de que a sua foi a melhor.

Já no emprego, normalmente, a competição em excesso se vê naquele profissional que quer saber quanto tempo o colega gastou para realizar uma determinada tarefa ou que quer comprovar se o colega conseguiu cumprir à risca os objetivos propostos.

Não há dúvidas de que a competitividade pode, sim, ser saudável, criando um quadro de efetivos mais dedicado e proativo. Em contrapartida, exagerar nesse hábito criará um ambiente hostil e perigoso.

Para seguir um bom caminho profissional, então, evite essas atitudes que levam ao fracasso. Com essas dicas, você poderá ser uma pessoa bem-sucedida e garantir uma carreira promissora, marcada por oportunidades únicas.

Agora que você já sabe como evitar erros perigosos no ambiente de trabalho, conte para nós o que achou das dicas. Acrescentaria mais alguma opção na lista? Deixe um comentário com a sua opinião!

Acessar material

pós-graduação

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS