pós-graduação

5 dicas para quem quer seguir carreira bancária

Ana Flávia da Fonseca
19-06-2018 7:15

Segundo uma reportagem do portal Valor Econômico, os grandes bancos brasileiros, incluindo instituições públicas e privadas, obtiveram um lucro de R$ 64,9 bilhões em 2017, representando uma alta de 21% em relação a 2016. A projeção é que em 2018 haja um aumento de no mínimo 10% nos resultados, mostrando o aquecimento das instituições financeiras e da carreira bancária.

Uma pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, divulgada em 2017, mostra que os lucros estão de fato mais elevados, mas também há uma intensa reestruturação. Isso se deve principalmente à crescente migração de clientes dos canais tradicionais de atendimento para os canais digitais.

Consequentemente, há novas exigências para aqueles profissionais que desejam seguir a carreira bancária e, pensando nisso, no artigo a seguir, daremos algumas dicas para você se atualizar nesse cenário. Continue a leitura e confira!

5-dicas-para-quem-quer-seguir-carreira-bancaria

1. Se atualize constantemente sobre o cenário econômico do país

É fato que a tecnologia bancária no Brasil ainda apresenta defasagens. Um dos aspectos é com relação aos terminais bancários únicos já presentes em outros países, mas que no mercado brasileiro ainda são obsoletos. No entanto, como relatamos no primeiro parágrafo, o setor tem passado por grandes transformações que visam trazer mais modernidade na sua atuação.

Por isso, para quem almeja uma carreira bancária de sucesso, é importante se atentar às mudanças que estão acontecendo e se preparar. Só para citar alguns exemplos, podemos destacar o crescimento no número de bancos digitais e fintechs (que valorizam a experiência do consumidor), o uso cada vez maior de aplicativos em smartphones que dão acesso às contas, os cartões de crédito digitais, acesso por biometria, entre outros.

Sendo assim, uma das maneiras de se atualizar é seguir as notícias, mas também participar de eventos ligados à área, especialmente tecnologia, que tem ditado os rumos desse setor. Lembre-se de que os bancos passarão a exigir cada vez mais conhecimento de seus colaboradores, o que faz com que você se torne um profissional requisitado se detiver atualização.

Baixe agora

2. Aprenda a lidar com pessoas

Uma das maiores dificuldades do setor bancário é justamente com relação aos clientes. Questões financeiras são delicadas e muitas vezes os profissionais que atuam na área não estão preparados para lidar com situações diversas.

A formação totalmente voltada para mercado e finanças não é mais o essencial. O profissional também precisa aprender a se relacionar com o cliente, afinal, vivemos na era da experiência. Ou seja, mais do que um bom serviço, o cliente precisa ver benefícios a longo prazo em lidar com aquela instituição financeira em específico.

Isso faz com que pessoas com características como liderança, espírito de equipe, integridade e boa comunicação sejam as favoritas no processo de contratação. A onda de humanização dos bancos tem crescido e é preciso estar preparado. Por isso, preze por adquirir habilidades interpessoais, além das técnicas.

3. Se familiarize com as novas tecnologias

Isso não significa se tornar um expert em TI, visto que os bancos hoje possuem setores exclusivos para isso. No entanto, é preciso estar familiarizado com softwares utilizados em bancos, planilhas eletrônicas, entre outras ferramentas que fazem parte do cotidiano do bancário.

Os bancos prezam por aqueles profissionais que possuem conhecimentos técnicos. Por isso, procure cursos complementares para se inteirar mais sobre as tecnologias e sua aplicabilidade no dia a dia.

Isso não só o ajudará a ter mais facilidade no desempenho de suas funções, como também será importante para impulsionar a sua carreira dentro da própria instituição financeira. Quanto mais qualificado, melhor será no processo de conquista de cargos de gerência, coordenação e supervisão.

4. Estude línguas para crescer na carreira bancária

Um dos requisitos básicos da contratação de trainees em bancos é o seu conhecimento avançado em uma segunda, terceira ou mais línguas. Por mais que a instituição seja brasileira, o profissional, por exemplo, precisará do conhecimento linguístico para poder se comunicar com clientes em outros países.

Ademais, muitas vezes será preciso ler relatórios em línguas diferentes e que são cruciais para o desenvolvimento do trabalho. Por isso, se você quer uma carreira bancária sólida, busque esse tipo de qualificação.

Aliás, muitas vezes, o conhecimento em línguas é determinante para a promoção e até mesmo transferências para outros países onde a instituição financeira atua. Essa pode ser uma excelente oportunidade de desenvolvimento de carreira, não é mesmo?

5-dicas-para-quem-quer-seguir-carreira-bancaria

5. Faça um MBA em gestão bancária e finanças corporativas

O bancário pode vir de diferentes áreas de conhecimento, desde ciências humanas até exatas. No entanto, para a atuação em alguns setores específicos são exigidos cursos em áreas ligadas às finanças, como administração, ciências contábeis ou econômicas, acompanhados do registro nos órgãos competentes.

Porém, independentemente da sua área de formação, a familiaridade com números é essencial. Algo crucial nos currículos hoje em dia são as especializações, como a pós-graduação e o MBA. Com tanta concorrência no mercado, elas são um diferencial para conseguir uma melhor colocação, pois mostram o investimento do profissional em sua formação.

O MBA em gestão bancária e finanças corporativas capacita profissionais a atuarem nas áreas financeiras, desenvolvendo habilidades técnicas exigidas por essas organizações. Logo, o estudante terá uma matriz curricular que compreende matérias como:

  • Cenário econômico;
  • Planejamento empresarial e tributário;
  • Contabilidade financeira;
  • Tecnologia financeira;
  • Matemática financeira;
  • Produtos bancários e investimentos financeiros;
  • Gestão de performance e risco de ativos;
  • Gestão de risco e análise de crédito;
  • Direito e crimes financeiros, entre outros.

A ideia do curso é promover uma visão analítica e profunda sobre o mercado. Consequentemente, isso auxiliará o profissional a fazer previsões tanto para os clientes quanto para o próprio banco, por exemplo, em relação a investimentos, seguindo sempre a legislação vigente para não infringir normas que figurem como crime financeiro.

A carreira bancária é bastante promissora, como pudemos ver. No entanto, como também foi dito, é preciso uma grande preparação para se posicionar bem no mercado de trabalho. Para isso, a especialização é um dos pré-requisitos cruciais do processo. Os salários não deixam mentir. Um trainee de banco em início de carreira pode ganhar mais de R$ 4 mil fora os benefícios.

E então, o nosso artigo despertou ainda mais vontade de seguir por esse caminho? Tem mais alguma dúvida sobre essa área de atuação? Deixe o seu comentário aqui no post!

Acessar material

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos