Blog Pós-graduação UNIPÊ

BLOG PÓS-GRADUAÇÃO UNIPÊ

5 dicas de como desenvolver inteligência emocional

Postado por Fábio Albuquerque

O desenvolvimento da profissão depende da maneira como você administra seus relacionamentos. E entender como desenvolver inteligência emocional te ajudará a alcançar êxito diariamente, independentemente da profissão escolhida.

Dentre as transformações que o desenvolvimento da carreira sofreu nos últimos anos — da formação à pós-graduação, especializações e a escolha da área específica a trabalhar —, a descoberta da importância da inteligência emocional é a mais significativa.

Somos seres relacionais, e todas as nossas tarefas são influenciadas diretamente por nossas reações aos relacionamentos que cultivamos — sejam eles voluntários ou por força do trabalho.

Alguns relacionamentos exigem cuidado extremo. Por exemplo: ao lidar com autoridades, a escolha de palavras, postura e vestimenta são fatores determinantes para que nossos argumentos sejam aceitos ou rejeitados. E isso faz toda a diferença.

Por isso, neste post, abordaremos 5 maneiras de como desenvolver inteligência emocional, alcançando equilíbrio e uma postura discreta. Acompanhe:

5-dicas-de-como-desenvolver-inteligencia-emocional.jpg

1. Pratique o autoconhecimento

Praticar autoconhecimento corresponde a um mergulho em si mesmo, na busca pela realidade de quem você é, eliminando crenças limitantes ou exageradas, confrontando sua visão com a de outros com quem você se relaciona.

Essa atitude benéfica traz à tona suas forças, em sua real dimensão, assim como os pontos de melhoria, que invariavelmente atrapalham nossa atuação quando menos esperamos.

O autoconhecimento tem a capacidade de reduzir nossos medos, pois, ao nos trazer para a realidade, nos dá a convicção exata do que podemos ou não fazer, quais serão nossos desafios e do que precisaremos para enfrentá-los.

A melhora da autopercepção precisa ser fomentada por feedbacks de pessoas com quem você se relaciona. Busque esses feedbacks, procure compreender como as pessoas o enxergam e confronte essas informações com aquilo que você encontrar dentro de si.

Paralelamente a essa busca, conheça e procure controlar suas emoções. Elas têm relação direta com suas reações, e o conhecimento pavimentará o caminho para o autocontrole.

Um resultado importante do autoconhecimento é o fortalecimento da autoconfiança. Só confiamos em quem conhecemos, portanto, se pouco nos conhecermos, nossa autoconfiança ficará prejudicada.

Quanto mais você se conhecer, mais condição terá de desenvolver autoconfiança e autocontrole.

Baixe agora

2. Desenvolva o autocontrole

Conhecedor de suas qualidades e pontos de melhoria, é o momento de alcançar equilíbrio emocional.

Quando você conhece suas emoções e aprende a controlá-las, eventuais situações constrangedoras deixarão de existir. Não porque algo mudou no ambiente externo, mas seu interior já aprendeu a controlar o necessário, sua autoconfiança está em níveis reais e você tem convicção de quem você é e de como os outros te enxergam.

Um autocontrole desenvolvido aumentará sua capacidade de persuasão. Suas reações a objeções e negativas serão melhores, deixarão de incomodar seu humor e você terá tranquilidade para argumentar e convencer.

Desenvolver o autocontrole também é bom para a vida pessoal. Relacionamentos familiares e amizades se beneficiam dessa atitude, o ambiente melhora e a motivação aumenta. Além da jornada rumo ao sucesso, essas são recompensas generosas para esse contínuo processo de evolução.

3. Entenda e alcance resiliência

Essa habilidade componente da inteligência emocional é determinante para corroborar as habilidades já desenvolvidas.

O conceito da física para resiliência consiste na capacidade de um material suportar pressões e impactos, absorvendo-os, e retornando ao estado original mais forte e resistente.

Resiliência tem a ver com flexibilidade, resistência a pressões e turbulências, assimilação de ações perdidas e atitudes imediatas objetivando reverter as situações.

Você tem consciência de suas forças, vem buscando o aperfeiçoamento constante dos pontos de melhoria, sabe onde pode chegar e conhece seus limites.

Por isso, alcançar resiliência permitirá enfrentar qualquer situação com confiança e clareza de ideias. Esse cenário traz consequências importantes para a carreira, pois um profissional autoconfiante, sem medo de ser confrontado e consciente de suas limitações é respeitado, assim como suas posições e colocações.

Quando um profissional é preterido em uma promoção por não ter uma pós-graduação, por exemplo, em vez de reclamar e de se sentir injustiçado, ele absorve o impacto e o transforma em impulso para resolver o problema.

Dotado de resiliência, o profissional não cede aos temores de não ter recursos para sua especialização. Ao contrário: busca opções acessíveis e que atendam às suas necessidades.

4. Comunique com empatia

A empatia tem sido explicada como a capacidade de se colocar no lugar do outro. Se aprofundarmos esse conceito, empatia é a capacidade de compreender emoções, expectativas e colocações de outras pessoas com vista a dialogar e negociar com maestria.

Quando você compreende o outro e mostra isso com ações e postura, a comunicação melhora. Seu interlocutor perceberá que você está atento e acessível, e a comunicação transcorrerá sem ruídos. Isso não quer dizer que você estará suscetível a aceitar tudo que for proposto na negociação, mas, ouvindo melhor, terá livre trânsito com seu interlocutor.

A empatia é um dos talentos em alta no mercado, pois minimiza antipatias e aproxima as pessoas. Quanto menos opositores você tiver, maiores as possibilidades de aumentar seu network e criar relacionamentos.

Isso não significa que seu mundo corporativo será um paraíso, mas que as pessoas com quem você se relaciona terão postura menos defensiva e estarão mais acessíveis.

5-dicas-de-como-desenvolver-inteligencia-emocional.gif

5. Aprimore relacionamentos

Quanto tempo e energia gastamos com relacionamentos conturbados? O esforço com relacionamentos saudáveis nem mesmo é sentido. Mas quanto desgaste sofremos com relacionamentos difíceis?

Aprimorar relacionamentos o tornará capaz de subir patamares na carreira. Melhor network, visibilidade e aceitação são algumas das vantagens que essa atitude trará. Além disso, as negociações se tornarão melhores e mais produtivas para todos os lados.

Um profissional com relacionamentos saudáveis se torna mais leve, acessível e aceito. Essas características permitirão alcançar sucesso pessoal e profissional.

Não é por acaso que a inteligência emocional vem se tornando a principal preocupação entre executivos que almejam chegar longe na carreira.

A metodologia em expansão mais procurada no mercado, o coaching, concentra seu foco em desenvolver inteligência emocional e habilidades comportamentais que ajudam a impulsionar a carreira.

Mas, se suas prioridades são outras e os recursos devem ser direcionados a outras iniciativas, existem alternativas para alcançar os mesmos objetivos sem precisar investir em coaching nesse momento.

Lembre-se: pessoas bem resolvidas produzem mais e melhor. Depois de algum tempo perdido com conflitos, anseios e receios, chegou a hora de investir tempo em se aperfeiçoar, construir relacionamentos saudáveis e ser lembrado quando as oportunidades surgirem.

Este post sobre como desenvolver inteligência emocional foi valioso para você? Deixe sua opinião no campo de comentários!

Acessar material

pós-graduação

Fábio Albuquerque

Fábio Albuquerque

Pró-Reitor da Pós-graduação do Unipê. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade da Paraíba, Especialista em Estratégia Empresarial e Pesquisador de Marketing, Consumo e Sociedade, além de Tecnologia da Informação e Sociedade.

ÚLTIMOS POSTS

ASSINE A NEWS

VÍDEOS

ACOMPANHE O UNIPÊ

REDE SOCIAIS