Gestao Publica

Veja quais são os prós e contras da carreira pública

Mariana Brito
12-03-2018 8:01

Muitas pessoas se sentem atraídas pelo trabalho em cargos públicos. E muitas delas concordam que a estabilidade é o que, inicialmente, mais lhes despertou interesse. Mas, antes de tomarmos nossa decisão sobre o futuro profissional, é preciso analisar com cuidado os prós e contras da carreira pública, e compará-los com os da carreira na iniciativa privada.

É claro que essa estabilidade financeira e emocional proporcionada pelo cargo público é um dos primeiros pontos a chamar atenção. Porém, também é prudente considerar a opinião dos “concurseiros” que chegaram lá e, por algum motivo, se sentiram desanimados e desmotivados.

Bom, não há uma fórmula ou uma solução perfeita que vá agradar a todos. Cada profissional tem um perfil diferente. Alguns não se adaptam à rotina “engessada” que determinados cargos públicos proporcionam. Assim, acabam preferindo a dinâmica da iniciativa privada.

Então, quer entender isso melhor? Acompanhe esta leitura e compreenda os mais relevantes prós e contras da carreira pública!

veja-quais-sao-os-pros-e-contras-da-carreira-publica.jpg

Os prós da carreira pública

A tão desejada estabilidade

Essa é a qualidade queridinha de quem está em busca de um novo emprego. E não é para menos! Todos aqueles que são aprovados em concursos passam pelo período probatório de três anos. Passado esse período, o servidor dificilmente será demitido — a menos em casos específicos, e que normalmente descrevem atitudes falhas do empregado.

Já na iniciativa privada, o trabalhador pode ser demitido a qualquer momento, mesmo que não tenha cometido um erro sequer. Apenas sob a alegação de redução de custos da empresa, por exemplo, ele pode ser mandado embora.

E, em um país onde o fantasma do desemprego assombra muitos, a estabilidade é uma característica levada muito a sério.

Os altos salários iniciais

Imagine começar um novo emprego recebendo salários da ordem de 4, 5 ou 10 mil reais! Essa é uma realidade comum aos servidores públicos.

Não que todos os cargos públicos ofereçam salários como esses logo de início. Ainda assim, acontece que é bem comum os salários iniciais públicos serem mais altos que os privados.

E outra vantagem associada a essa é a pontualidade no pagamento dos salários. Nem sempre se observa essa pontualidade em empresas particulares.

New Call-to-action

A democracia no ingresso

O fato de se ter que realizar uma prova para ser contratado é considerado um ponto positivo. Aqui, não existe aquele velho conhecido “QI” — ou “quem indica”.

Os concursos normalmente são realizados com muito profissionalismo, e a ideia é que sejam aprovados os que realmente são mais capacitados, e não quem tem contatos dentro da empresa.

Além disso, nos cargos públicos as restrições a empregados são muito menores do que se observa nas empresas privadas. Na iniciativa privada, normalmente se busca pelos jovens talentos, enquanto, nos cargos públicos, qualquer pessoa entre 18 e 70 anos pode participar, além daquelas que têm algum tipo de necessidade especial.

A possibilidade do aperfeiçoamento pessoal

Como foi dito, essa é uma possibilidade — vai depender do perfil de cada cidadão. Pode ser que você se contente com o cargo que exerce e não sinta a necessidade de buscar novas especializações.

Ainda assim, a participação em cursos de reciclagem e congressos costuma ser oferecida aos funcionários públicos, para que seus conhecimentos não fiquem estagnados.

E mesmo quem queira buscar novos horizontes, com alguma dedicação, pode se matricular em um novo curso superior (seja de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo) no período noturno, por exemplo. A conciliação entre trabalho e estudos pode ser difícil, mas, de fato, não é impossível.

A bela ideologia do trabalho

Por último — mas não menos importante —, é comum o sentimento de realização pessoal entre os funcionários públicos. A sensação de trabalhar em prol de um bem maior, no sentido de ajudar a sociedade a se aprimorar cada vez mais é gratificante, segundo relatos.

Essa sensação de realização pessoal, em muitas empresas privadas, é substituída pela corrida atrás do maior lucro possível.

Os contras da carreira pública

Agora que vimos as principais vantagens, vejamos os pontos negativos dessa carreira:

O comodismo por parte de alguns

Uma consequência da estabilidade é o comodismo com o qual alguns funcionários se portam. Por saberem que dificilmente serão demitidos, muitos se esforçam ao mínimo. Dessa forma, dificultam o trabalho dos colegas, atrasando os processos que poderiam ser feitos com maior eficiência, e não se dedicam da forma que fariam se estivessem trabalhando na iniciativa privada.

A lenta progressão salarial

Apesar dos altos salários iniciais, é comum a queixa de que a progressão salarial se dá de forma muito lenta. E esse é um fator que varia de acordo com o governo vigente: alguns valorizam mais a classe dos funcionários públicos, outros valorizam menos.

A falta de reconhecimento

veja-quais-sao-os-pros-e-contras-da-carreira-publica.gif

Talvez esse seja um fator que influencia o aumento do comodismo. Muitos servidores públicos se queixam da falta de reconhecimento, por parte do Estado, dos trabalhos bem realizados.

Os que se esforçam mais e os que quase não se esforçam são colocados no mesmo patamar. Assim, aquelas pessoas que têm um espírito empreendedor podem acabar se frustrando com a lentidão e o engessamento do serviço público.

A baixa variedade de tarefas realizadas

Quando é admitido em um cargo público, normalmente você entra preenchendo uma vaga para um cargo específico. Se desejar mudar de cargo, mesmo que seja na mesma instituição, você provavelmente terá que realizar um novo concurso.

Essa baixa variação nas atividades gera uma sensação de que o servidor poderia utilizar melhor as suas capacidades criativas. Com isso, é comum associar o descontentamento à carreira pública.

O excesso de burocracia

Vamos supor que os seus grampeadores acabaram. Para solicitar uma nova caixa de grampeadores, é necessário todo um processo burocrático, pois o Estado precisa saber do destino de cada centavo. E isso não está errado — o problema é a lentidão que isso gera.

O exemplo foi com os grampeadores, mas é comum a queixa da falta de materiais indispensáveis para o trabalho. Seja por motivos de limitação orçamentária, seja por motivos burocráticos.

Bom, como já foi dito no início do artigo, não existe uma forma de emprego mágica que atenda às expectativas de todas as pessoas. Isso porque as pessoas são diferentes. Uns se sentem totalmente realizados no cargo público. Outras, acabam se frustrando nele.

E, como já é do conhecimento de todos, para ser aprovado num concurso público são necessárias horas, dias, meses, talvez até anos de estudo. Mas esses estudos nunca são em vão. Mesmo que não se passe em concurso algum, o conhecimento adquirido nunca é demais (quando acompanhado de humildade, é claro).

Enfim, após ler este texto, você deve ter compreendido um pouco mais sobre os prós e contras da carreira pública. Agora, se gostou da leitura, aproveite para curtir a nossa página no Facebook! Sempre temos novidades muito interessantes sobre esse e outros temas aparecendo por lá.

New Call-to-action

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos