BLOG DA GRADUAÇÃO

Tudo sobre o Enem 2018: o guia completo

Você quer cursar uma boa faculdade? Deseja ter uma carreira de sucesso? Quer ser reconhecido e fazer aquilo que gosta? Se o seu plano é fazer um curso superior, é importantíssimo que você participe de uma das provas com maior número de inscrições do Brasil — a prova do Enem.

Apesar de concorrida, diversas são as portas que ela pode abrir para que você alcance seus sonhos.

Se você não pretende ficar fora dessa e quer se dar bem no Enem 2018, leia, a seguir, o nosso guia completo. Nele você encontrará todas as informações que precisa para atingir seus objetivos!

tudo-sobre-o-enem-2018-guia-completo.jpg

O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio foi criado em 1998. Inicialmente, o objetivo era avaliar a qualidade do nível médio da educação brasileira. Atualmente, no entanto, o papel desempenhado é outro.

Quase 20 anos depois de sua implementação, O Enem agora cumpre funções bem distintas das que tinha quando foi concebido, e agora é bem mais relevante.

Sua principal função atual é selecionar os estudantes para cursos superiores de inúmeras faculdades e universidades espalhadas pelo País.

Por isso, o número de inscritos, embora sofra pequenas alterações ano a ano, continua alto.

Então, essa é uma excelente oportunidade. Afinal, é como muitos dizem: na faculdade você desfruta dos melhores anos de sua vida! Não só pelo aprendizado, mas também pelos amigos e pela experiência vivida.

Por que fazer o Enem?

Ora, porque ele serve para muitas coisas! Adiante, vamos nos aprofundar em todas as vantagens trazidas pelo Exame.

Com uma boa classificação, as oportunidades aparecem para que você faça a tão sonhada graduação. Não importa se o curso que você quer fazer é jornalismo ou engenharia, tampouco o Estado onde você vive ou suas condições financeiras.

O Exame foi pensado exatamente para ser acessível a todos. Você duvida? Pois saiba que não são apenas os jovens que se inscrevem.

Aliás, mesmo aqueles que vivem em condições especiais — grávidas, portadores de alguma deficiência, pessoas privadas de liberdade — têm o direito de prestá-lo.

Porém, não é só por isso que ele conta com uma adesão gigantesca. Veja, logo abaixo, alguns dos principais motivos para fazer e saber tudo sobre o Enem 2018:

Facilita o acesso ao Ensino Superior

Essa é uma das razões que mais atraem os candidatos. Afinal, ele pode ser considerado como uma espécie de grande vestibular nacional, que permite a entrada em universidades públicas, particulares e até em instituições estrangeiras.

  • Públicas: a seleção é feita por meio do SiSU, um sistema que distribui vagas em universidades públicas de acordo com a nota do Enem. A própria instituição determina se a utilização será como parte integrante da classificação ou como único parâmetro.
  • Particulares: o desempenho de cada inscrito determina a obtenção de bolsas parciais ou integrais através do Prouni. Além disso, alguns órgãos permitem a entrada direta avaliando apenas a performance no exame.
  • Exterior: recentemente, algumas faculdades de Portugal passaram a permitir a entrada de brasileiros. Cada uma delas tem seus critérios de admissão.

Sendo assim, podemos notar que com o Enem é possível entrar de forma direta na faculdade ou utilizá-lo como componente dos processos seletivos.

Ajuda a ingressar no ensino técnico

Não é só o ensino superior que se torna mais viável para os concorrentes. Com o Sisutec, também é mais fácil entrar em um curso técnico. Ele poderá ser cursado tanto na rede pública quanto na privada.

Essa modalidade tem uma duração menor e é voltada para o mercado de trabalho. Ou seja, a ideia é oferecer ao aluno um conjunto de conhecimentos diretamente aplicáveis em uma profissão.

Proporciona o financiamento estudantil

Você conhece o FIES? Sim, essa é mais uma sigla que pode te garantir muitas oportunidades! Com o Programa de Financiamento Estudantil, é possível pagar com maior flexibilidade por cursos de faculdades privadas que não se encaixam no Prouni.

Para cadastrar-se existem algumas regrinhas:

  • É preciso ter uma classificação média acima de 450 pontos;
  • Não zerar a redação;
  • Comprovar renda é necessário.

Auxilia a educação brasileira

Com o Enem, o Ministério da Educação consegue ter um panorama bastante amplo de como estão as instituições de ensino do Brasil. Por meio de um filtro que mede cada estado e região, torna-se possível mapear determinadas insuficiências.

Localizando os problemas, fica mais fácil resolvê-los gradativamente. Dessa forma, as próximas gerações tendem a se beneficiar com uma melhor aprendizagem.

Quais assuntos serão cobrados no Enem 2018?

É certo que o Enem é acessível e possibilita muitas oportunidades, mas não pense que a prova será moleza! Com uma metodologia bem diferente dos outros vestibulares, ele busca avaliar a compreensão e a capacidade de raciocínio dos candidatos.

Sendo assim, é preciso que você se prepare levando isso em conta: de nada adianta querer memorizar ou antecipar as questões que podem cair. O que isso significa? Que a "decoreba" não traz bons resultados. Prepare-se corretamente.

Tenha em mente que será muito mais proveitoso se você:

  • Fizer relações entre temas que são aparentemente distintos;
  • Ficar por dentro das atualidades;
  • Entender os conceitos por trás dos problemas;
  • Ler muito sobre os assuntos que estão em alta.

As perguntas estão em formato de múltipla escolha: são cinco alternativas, das quais apenas uma está certa.

De qualquer forma, saiba que a prova é dividida em quatro áreas de conhecimento e uma redação. Em cada uma delas, estão presentes 45 questões que envolvem uma ou mais disciplinas trabalhadas no Ensino Médio.

Saiba mais sobre as áreas do conhecimento a seguir:

tudo-sobre-o-enem-2018-o-guia-completo.jpg

Ciências Humanas e suas Tecnologias

Aqui se misturam história, geografia, sociologia e filosofia.

Os textos das questões tendem a ser grandes, com notícias, tirinhas e afins. É preciso ter paciência e ler tudo direitinho! Se você se acostumou, durante os estudos, a também ficar de olho nas notícias da televisão e da internet, a dificuldade nesse campo será bem menor.

Você tem suas próprias ideias políticas ou convicções? Ótimo, deixe-as em casa! Não se influencie por suas preferências e busque entender aquilo que é proposto.

Lembre-se de fazer as relações, porque nenhuma pergunta ou reflexão pedirá conhecimentos isolados.

Você pode saber todas as datas do período colonial, por exemplo, mas se não souber a conexão entre a ditadura militar no Brasil, a política e o marxismo, talvez você perca muitos pontos.

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Aqui você fará ligações entre química, física e biologia.

Acompanhar as discussões vigentes a respeito do meio ambiente é essencial, assim como aplicar processos físicos em operações químicas — ou vice-versa.

Nessa parte, existe a chance de surgirem perguntas mais específicas, mas nada que exija um conhecimento extremamente aprofundado sobre todas as fórmulas existentes. Dê prioridade a conhecer o moti

vo para empregá-las.

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Pelo nome, essa grande área parece ser a coisa mais complexa do mundo. Mas não se preocupe.

Os assuntos tratados são: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira e artes. Caso tenha lido muitos livros, revistas, jornais ou artigos na web, você provavelmente se sairá bem.

Você não deve se esquecer das regras gramaticais, mas também não precisa se restringir a decorá-las. Interpretar bem os textos terá muito mais valor!

Lendo com atenção tudo aquilo que é apresentado, você pode relacionar os movimentos estéticos (romantismo, arcadismo, modernismo etc) com o trecho de um livro, e não terá problemas ao mesclar funções de linguagem e funções sintáticas.

Matemática e suas Tecnologias

Esse, talvez, seja o caderno mais objetivo do Enem. Nele, o importante é a matemática. Entretanto, se você não é tão familiarizado com os números, ter calma pode te ajudar bastante.

Embora você precise, de fato, fazer as contas e dominar as operações matemáticas, também é possível descolar alguns pontinhos interpretando bem a questão.

O mesmo vale para quem adora uma função ou uma equação do segundo grau. Não é por ser bom com o raciocínio que você vai sair logo colocando as contas no papel, ok?

Tenha calma na leitura, pois pode haver alguma outra demanda na proposição, algo que vá além do próprio resultado. Fique atento!

Redação

Embora não seja composta por questões, a redação tem um enorme peso no desempenho. Você precisará articular as suas ideias no papel.

Portanto, treine. O tema não é divulgado anteriormente, então é imprescindível que a escrita e a leitura estejam em dia.

Tópicos polêmicos e atuais geralmente guiam a escolha do tema da redação. É essencial que você disserte sem opinar, porque dar opiniões pessoais é arriscado. Se ainda assim quiser fazê-lo, argumente bem e fundamente seus pensamentos.

Palavras claras e um encadeamento coeso de ideias é o que os corretores esperam de você, independentemente de sua opinião. Não importa qual lado do debate você escolherá, faça-o do jeito certo.

Quer entender na prática como são elaboradas as perguntas nas tais áreas de conhecimento? É simples: na página do INEP você tem acesso livre às provas e aos gabaritos das edições passadas.

Estudar por esses meios é uma ótima pedida, sabia? Assim, aos poucos, você vai se familiarizando com o "jeitão" do Enem. Afinal, ele tem uma mecânica peculiar, que é bem diferente dos outros vestibulares.

Como é calculada a nota do Enem?

Embora as questões possuam apenas uma alternativa correta, a correção do Enem não é tão simples quanto parece. Ela é feita por computadores. Um sistema consideravelmente complexo e automático — chamado de Teoria de Resposta ao Item (TRI) — dá pesos diferentes a cada questão.

A TRI tem critérios aos quais apenas o INEP tem acesso e controle. Apesar disso, podemos apontar que:

  • Uma questão acertada por muitos participantes tem seu valor reduzido;
  • Quando uma pergunta é considerada difícil — quando a minoria acerta — o seu peso aumenta;
  • De acordo com o padrão de respostas do candidato é possível detectar se ele acertou uma questão dando o famoso "chute" — isso diminui um pouco do valor do item;

Ou seja, por mais que você confira o gabarito logo depois de fazer a prova, não é possível prever sua nota. O que dá para saber é que pontuações em torno de 500 têm funcionado como uma média de cada área nas últimas edições.

Há, ainda, a redação, que é corrigida por dois avaliadores especializados, pelo menos. São cinco os critérios considerados:

  • Domínio da norma-padrão da língua portuguesa;
  • Compreensão da proposta e aplicação de conceitos variados;
  • Defesa dos pontos de vista;
  • Utilização de mecanismos linguísticos na argumentação;
  • Elaboração de intervenção.

Cada um dos fatores recebe pontuações que vão de 0 a 200. Então, pode-se chegar a uma nota de 1000 pontos, no máximo, na redação.

Vale frisar que todos esses critérios serão levados em consideração para medir o desempenho médio de cada candidato. Você pode conferir notas máximas e mínimas do passado para ter uma ideia mais clara das classificações.

New Call-to-action

Como fazer o Enem 2018 de graça?

Apesar de ser acessível e de representar uma grande oportunidade de crescimento, para se inscrever no Enem é preciso pagar uma taxa. No entanto, algumas pessoas podem fazer o exame totalmente na faixa, sem pagar nada!

A condição, como é de se esperar, tem algumas regrinhas básicas. Veja, logo abaixo, se você se enquadra em alguma das categorias que recebem a isenção da taxa de inscrição.

Isenção automática

Quem está concluindo o ensino médio em escola pública fica automaticamente isento.

Isenção por lei

São duas as possibilidades para ser isentado a partir da lei:

  • Ter cursado todo o ensino médio em escola pública e a família ter uma renda menor ou igual a 1 salário mínimo e meio por pessoa;
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola privada com bolsa integral e a família ter uma renda menor ou igual a 1 salário mínimo e meio por pessoa.

Isenção por decreto

Também existe a chance de ser isento por meio de decreto. Estes são os critérios:

  • A família recebe até 3 salários mínimos e está inscrita no CadÚnico;
  • A família está inscrita no CadÚnico e recebe uma renda de até meio salário mínimo por pessoa.

Seja por lei ou decreto, você deverá apontar os pré-requisitos no ato da inscrição online, preenchendo a Declaração de Carência Socioeconômica. Lembre-se de que ela será avaliada e está sujeita à reprovação.

Desse modo, vale a pena acompanhar de perto a quantas anda a sua solicitação por meio do cadastro no site do próprio Enem.

As principais dúvidas sobre o Enem resolvidas

Você chegou até aqui e ainda tem algumas dúvidas que não foram solucionadas? Para resolver todos os seus problemas, nós fizemos uma pequena lista com perguntas frequentes. Confira:

  • Não posso fazer a prova gratuitamente. Quanto custa para me inscrever?

O último valor aplicado foi de R$ 82.

  • Preciso de algum documento para fazer a inscrição?

Sim. Tanto o RG quanto o CPF são necessários.

  • Quais são as datas das provas e da inscrição?

As provas geralmente acontecem nas primeiras semanas de novembro. Em 2017, elas acontecerão em dois domingos seguidos. A inscrição, por sua vez, costuma ser agendada para maio. Confirme todas as datas no ato da inscrição e fique atento caso ocorra alguma alteração.

  • Errei os dados na hora de me cadastrar. O que eu faço?

Faça seu login no site do Enem e procure pela opção "alterar dados" para corrigi-los.

  • Vou concluir o ensino médio em uma escola pública no ano de 2018. Preciso preencher a Declaração de Carência para fazer a prova de graça?

Não precisa. Você ficará automaticamente isento e não pagará pela realização do exame.

  • Qual língua estrangeira escolho?

É simples: escolha aquela que você domina melhor, pois aparecerão questões sobre ela na sua prova de Linguagens.

  • Curso o 1º — ou 2º — ano do ensino médio. Posso fazer a prova?

Pode. Aliás, já é uma excelente forma de se preparar para quando sua hora chegar.

  • Sou concluinte em escola pública. Como faço para saber o código da minha escola?

Pergunte na secretaria de sua escola. Você também pode digitar o nome da instituição em vez do número.

  • Qual é o horário de realização das provas?

Os portões do local de prova são rigorosamente fechados às 13 horas.

  • Atrasos são tolerados?

De forma alguma. Marque o horário na parede do seu quarto, se for preciso!

Faça de tudo para evitar qualquer imprevisto no dia e tente chegar com o máximo de antecedência. Caso contrário, você ficará para fora e virará um meme nas redes sociais.

  • Quando saem as notas?

Provavelmente em janeiro de 2019.

As melhores práticas para estudar para o Enem

Agora que você já sabe tudo sobre o básico, está na hora de se preparar por completo, certo? Então, siga à risca os nossos conselhos para que você saiba de tudo e faça sucesso!

Organize-se

Otimize seu tempo. Acredite: valerá muito a pena trocar aquela horinha que você passa nas redes sociais por uma leitura instrutiva, uma videoaula ou uma notícia.

Quando a gente se organiza, sempre surge tempo para fazer tudo o que é necessário, inclusive se divertir. Quanto antes você se planejar, melhor.

tudo-sobre-o-enem-2018-o-guia-completo.gif

Estude em grupo

Discussões e debates estimulam muito o nosso pensamento.

Por isso, reúna seus amigos que também vão prestar o Enem e estude as matérias coletivamente. Sempre vai ter aquele amigo que é melhor com matemática, ou a amiga que é excelente com história.

Vocês se ajudam mutuamente e ainda conseguem organizar as ideias. Além disso, os tipos de questão que caem na prova são melhor compreendidos quando estamos habituados a argumentar e debater.

Escreva

Não há melhor forma de treinar a redação!

Escrevendo com frequência, você não terá problemas na hora da prova. Escolha temas que estejam em vigência na mídia ou que causem polêmicas na sociedade. Feito isso, arrisque-se e treine muito.

Escreva sobre corrupção, legalização do aborto e das drogas, questões de gênero, moldes familiares, meio ambiente, etc. Aos poucos, você não só estará atualizado como também conhecerá mais sobre temáticas importantes do âmbito social.

Lembre-se: a redação tem um peso gigantesco. Não deixe-a por último, para quando você já estiver cansado.

Aqui mesmo, no blog, temos uma série sobre os possíveis temas da redação. Acesse a todas as partes nos seguintes links:

Leia

Lendo bastante você certamente terá mais recursos para escrever uma boa redação. Como se não bastasse, desenvolverá uma das habilidades fundamentais para obter mais nota nas questões objetivas: a interpretação de texto.

Busque pelas atualidades, leia sobre a situação econômica do país e fique atento às discussões acaloradas. Quando fizer leituras na internet, o ideal é recorrer a fontes confiáveis.

Outro ponto a ser levado em consideração: não leia as notícias sempre no mesmo lugar. Os veículos têm uma dose de parcialidade e é bom que você conheça perspectivas diferentes.

Descanse

Além disso, lembre-se: estudar de maneira exagerada não vai te levar a lugar nenhum! Sem a quantidade ideal de descanso, você não será capaz de absorver aquilo que é estudado.

Uma boa noite de sono ajuda demais na produtividade e a compreensão dos assuntos fica bem mais fácil.

Afinal, é melhor ser efetivo do que passar horas a fio sem conseguir render. Cansou? Pare! Vá fazer outra coisa e retorne com a cabeça arejada.

7 dicas para o dia da prova

O grande dia chegou e você está tenso? Não tem problema! Siga as dicas listadas abaixo para evitar dores de cabeça:

  • É obrigatório levar um documento de identidade original e com foto;
  • Uma caneta esferográfica preta, fabricada em material transparente, também não pode faltar;
  • Não leve lápis, livros, manuais, óculos escuros, boné, gorro, lapiseira, borracha e quaisquer dispositivos eletrônicos;
  • Fique atento ao horário, pois os portões se abrem às 12h e se fecham às 13h;
  • É aconselhável levar a confirmação de inscrição;
  • Avise amigos e familiares sobre o dia da prova, assim eles poderão te ajudar a não se atrasar;
  • Faça um lanche para levar. Como o tempo de aplicação do exame é longo, você provavelmente sentirá fome. Bolachas salgadas, barrinhas de cereal e chocolates são boas pedidas.

O Exame Nacional do Ensino Médio é um momento decisivo na vida de muitas pessoas. Contudo, a calma e a paciência são virtudes essenciais para encará-lo. Sendo assim, agarre a oportunidade e aproveite que agora você sabe tudo sobre o Enem 2018. Siga as nossas dicas e colha os frutos de planejar-se bem!

Gostou deste guia? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de outras novidades!

New Call-to-action

ENEM

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.