Design de Interiores

Saiba qual é o perfil do designer de interiores

Ana Flávia da Fonseca
28-05-2018 7:43

O perfil do designer de interiores é bastante complexo, já que envolve uma série de habilidades e competências variadas. Além de precisar buscar diferentes referências e inspirações, esse profissional deve renovar-se constantemente para atingir seus objetivos.

Pensando nisso, elaboramos este post para que você saiba quais características têm a ver com essa atividade. Será que você combina com o curso? Como você pode ajustar-se e fazer uma carreira na área?

Leia o texto até o fim e encontre as respostas para essas e outras perguntas!

saiba-qual-e-o-perfil-do-designer-de-interiores

Em geral, qual é o perfil do designer de interiores?

Antes de tudo, é importante ressaltar que essa é uma perspectiva generalista da profissão, ok? Você pode encontrar ótimos profissionais na área com diferentes perfis, formações, virtudes etc.

Em geral, pode-se dizer que a carreira de designer de interiores  adequa-se melhor àquelas pessoas que têm atenção aos mínimos detalhes e gostam muito de criar coisas novas.

Ou seja, se você é do tipo que repara em tudo quando entra em um ambiente, já tem um bom motivo para fazer essa graduação. Outra forma simples de descobrir isso é respondendo algumas destas questões:

  • Você gosta de desenhar?
  • Você tem interesse por estilo, estética e decoração?
  • Você aprecia as artes plásticas e visuais?
  • Você curte analisar os lugares?
  • Você entende, ainda que minimamente, de arquitetura e design?

É claro que existem outras características e marcas na personalidade que ajudam muito, se você optar por esse caminho. Portanto, verifique quais são elas logo a seguir e veja se há identificação com suas próprias qualidades.

Olhar analítico

Um designer ou arquiteto de interiores é aquele ser humano muitas vezes tido como "chato" ou "implicante" por algumas pessoas. Sabe por qual razão isso acontece? Porque ele é capaz de reparar em tudo e, por consequência, sabe notar quando algo está errado ou mal feito.

No entanto, esse traço está longe de ser um defeito, já que o profissional precisa lidar com muitos detalhes ao mesmo tempo. Para que você tenha ideia, ao estruturar um espaço, o designer de interiores precisa levar em conta fatores como:

  • Ergonomia;
  • Temperatura;
  • Acústica;
  • Luminosidade;
  • Estética;
  • Estilo;
  • Layout.

São muitas coisas, não é mesmo? Por isso, é fundamental que haja muita atenção para que nenhum aspecto fuja do combinado com o cliente e o resultado final agrade a todos os envolvidos no projeto.

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores - UNIPE

Criatividade

Você vive no mundo da lua? Está sempre imaginando situações improváveis? Adora inventar? Se você respondeu "sim" para essas indagações, a criatividade provavelmente está entre suas marcas pessoais.

Diferentemente do que parece, ser criativo não é algo restrito apenas àqueles que têm algum dom ou são sempre acometidos por uma inspiração que faz a magia acontecer.

A criatividade pode — e deve — ser desenvolvida aos poucos, com muito trabalho, porque somente dessa forma você poderá lidar melhor com o design de interiores. Veja algumas dicas para estimular essa competência:

  • Entre em contato com muitas formas de arte (cinema, filmes, quadrinhos, escultura, pintura, literatura etc.);
  • Vá a exposições sempre que puder;
  • Veja trabalhos de designers famosos;
  • Frequente construções e espaços distintos;
  • Comece a olhar analiticamente para os lugares que você frequenta e imagine o que poderia mudar neles.

Versatilidade

Para se destacar no design de interiores, a versatilidade é uma mão na roda. É graças a ela que você saberá lidar com diferentes propostas de serviço.

Pense bem: para trabalhar em inúmeros projetos e construir sua trajetória na área, você precisa demonstrar sua versatilidade e capacidade de adaptação. Afinal, os clientes esperam que você realize um trabalho excelente.

Sendo assim, de pouco adianta dominar somente algumas técnicas: é preciso ser bom em várias. Desse modo, torna-se mais provável que você tenha um portfólio variado e conquiste uma clientela mais ampla.

Apesar disso, não precisa ter medo se você tem interesses mais particulares e deseja especializar-se, ok? Com o tempo e uma carreira mais consolidada, a tendência é que você faça trabalhos que se relacionem mais às suas preferências profissionais.

Originalidade

Você sente-se bem ao discordar? Não se veste da mesma forma que as outras pessoas? Usa produtos que ninguém usaria? Pensa nas soluções mais improváveis? Quer inovar sempre que pode?

Quem tem a originalidade e gosta de se diferenciar dos demais tem tudo para dar certo fazendo esse curso.

Porém, como ser original em um mundo repleto de informações, no qual todos veem as mesmas coisas ao mesmo tempo? Tudo está na web, nos aplicativos e nas mídias.

Por conta disso, é essencial olhar para o futuro e tentar compreender as tendências e mudanças que se aproximam. Dessa forma, é possível antecipar-se e fazer algo que ninguém nunca fez. Lembre-se: conceber coisas originais e ser criativo são coisas diferentes, embora estejam muito próximas.

giphy

Como o perfil varia de acordo com a área de atuação profissional?

Apesar das características gerais citadas acima, vale ressaltar que elas variam de acordo com a área na qual você trabalhará como designer de interiores.

Empreendedor

Se o seu objetivo é empreender nesse mercado, deve ser uma pessoa autônoma e cheia de iniciativa, além de reunir as competências já mencionadas. Conseguir liderar as pessoas também é desejável.

Decorador

Sim, decorador e designer de interiores são profissões diferentes. De qualquer forma, muitas vezes, cabe ao designer a missão de auxiliar o profissional de decoração ou fazer ele mesmo o trabalho de decorar um ambiente.

Geralmente, quem trabalha muito com nesse mercado precisa de uma noção estética bastante apurada. Por isso, é fundamental entender mais sobre design como um todo e compreender diferentes estilos.

Construtor civil

É comum que designers de interiores e arquitetos trabalhem juntos na construção civil. Quando isso acontece, o profissional precisa de uma excelente capacidade comunicativa e saber trabalhar em grupo. Afinal, seu trabalho interferirá no de outras pessoas e vice-versa. Ou seja, as expectativas, os objetivos e os limites de cada parte devem estar bem alinhados.

Enfim, agora você já sabe quais são os principais traços no perfil do designer de interiores. Se você tem alguns deles, considere a possibilidade de estudar este curso!

E aí, gostou do post? Então, aproveite para curtir nossa página no Facebook! Lá, você fica por dentro de todas as novidades!

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos