BLOG DA GRADUAÇÃO

Redes de Computadores: o curso do futuro

Com a evolução das tecnologias da informação e da comunicação, o mercado começou a buscar novos produtos e serviços tecnológicos com alto poder de conectividade e mobilidade. Tudo isso para que seus usuários pudessem produzir, processar e armazenar grandes volumes de dados e conteúdos a qualquer hora e de qualquer lugar.

O que talvez você não saiba é que o que torna essas atividades possíveis é o wireless (amplamente conhecido como Wi-Fi). Essa comunicação sem fio tem como principal objetivo possibilitar a criação de redes de computadores e dar acesso a inúmeras aplicações e milhões de dados disponíveis nos servidores, mantidos internamente por organizações ou na nuvem.

No post de hoje, você vai entender o que são essas redes, como elas são capazes de trazer cada vez mais conectividade e mobilidade aos negócios e por que esse é o curso do futuro. Continue conosco e confira!

Redes de computadores no futuro

A revolução do wireless

Desde a criação do Código Morse até os dias atuais, as redes sem fio (wireless networks) significaram um grande avanço para as comunicações em todo o mundo. O termo wireless, que significa “rede sem fio”,  é amplamente utilizado para descrever uma rede de computadores que transmite dados e informações entre si sem utilizar fios. É o caso dos telefones móveis, smartphones e rádios, por exemplo.

As chamadas wireless LAN, ou redes locais sem fio, dão aos usuários móveis o poder de se conectarem a uma rede de área local (LAN) por meio de conexão (via rádio) e vêm revolucionando, desde o seu surgimento, a experiência de conexão dos usuários com a internet.

Veja alguns dos benefícios que a tecnologia wireless trouxe aos seus usuários:

  • Conveniência: acesso à rede a partir de qualquer local dentro da área de cobertura ou a partir de qualquer hotspot Wi-Fi;
  • Mobilidade: o usuário não está mais preso a sua mesa, como estava com uma conexão com fio;
  • Produtividade: o acesso sem fio à internet, às aplicações e recursos-chave da organização ajuda na produtividade dos funcionários, uma vez que não precisam se preocupar com a fiação de conexão para se locomoverem, não perdendo assim o seu sinal de rede;
  • Fácil configuração: não é necessário fazer a instalação de cabos, tornando o processo de configuração rápido e eficiente;
  • Expansividade: não exige cabeamento, logo pode ser expandida a partir das configurações do equipamento existente - roteador;
  • Baixo custo: as redes sem fio eliminam ou reduzem significativamente os custos de fiação, ou seja, a sua instalação sai mais em conta e dá muito menos trabalho.

Os desafios da mobilidade

Nos últimos anos, a mobilidade tem sido apontada como o presente e o futuro da web. Para se ter uma ideia, em 2014 foram comercializados 104 smartphones por minuto no Brasil, o que mostra que a mobilidade já faz parte do dia a dia dos usuários comuns. Nos negócios, ela também vem sendo adotada cada vez mais, especialmente com o avanço da computação na nuvem — servidores sendo compartilhados com milhares de empresas e usuários —, o que diminui os gastos com infraestrutura e potencializa o desenvolvimento tecnológico.

Na mesma proporção, os cuidados com a segurança da informação precisam ser tomados, pois a quantidade de dispositivos e aplicações a serem monitorados e protegidos também aumenta a cada dia. De acordo com a McAfee, 2015 terminará como o ano que bateu todos os recordes em ataques cibernéticos.

Baixar ebook

Oportunidades para profissionais de redes de computadores

No centro desse cenário de avanço tecnológico, estão os profissionais de redes de computadores. Assim como os administradores, os analistas de suporte, os analistas de segurança, os gestores de projetos e os consultores já estão entre os mais disputados pelo mercado. Basta dar uma olhada no banco de dados da Catho para perceber como as empresas estão buscando esses profissionais.

Uma pesquisa da Cisco, em parceria com a IDC, revelou que há, hoje, no país uma demanda por mais de 117 mil profissionais especializados em redes de computadores e conectividade: "o estudo sobre as tendências na América Latina mostra uma crescente necessidade na nossa região de pessoas com conhecimentos em redes”.

Nesse sentido, equipes bem treinadas e focalizadas em atividades de maior valor agregado são requisitadas para alinhar a demanda tecnológica com o negócio e gerar resultado para a organização. Porém, ao mesmo tempo, "a falta de profissionais capacitados pode dificultar a habilidade de extrair valor da tecnologia", afirma Ricardo Villate, vice-presidente de Pesquisa e Consultoria da IDC na América Latina.

Por que este é o curso do futuro?

Ao analisar o contexto tecnológico atual, não é exagero afirmar que o curso de Redes de Computadores é o curso do futuro para quem quer ter uma carreira brilhante na área de Tecnologia da Informação.

Nesse curso, os profissionais se preparam para lidar com análises de requisitos, conectividade entre sistemas heterogêneos, gestão de serviços, segurança da informação em redes, avaliações de desempenho, configuração de serviços de rede e de sistema de comunicação de dados, entre outras demandas.

Com ele, o aluno também adquire uma visão de mercado para assumir cargos de liderança e empreender (criar produtos, serviços e ter um negócio próprio) em redes e conectividade.

Prepare-se para o futuro!

Além de ser graduado em um bom curso de Redes e ter algumas características essenciais, é preciso estar sempre atento aos movimentos do mercado, especialmente no que diz respeito ao desenvolvimento de aplicações mobile. Por isso, é importante fazer especializações, ter certificações das empresas fabricantes de softwares e equipamentos, ou seja, ter o reconhecimento formal de que você está preparado para lidar com estas soluções.

E você, é estudante da área ou pretende ingressar nela? Deixe um comentário e compartilhe suas dúvidas e experiências sobre o assunto conosco!

Baixar ebook

Redes de Computadores

Felipe Soares de Oliveira

Felipe Soares de Oliveira

Possui graduação em Ciências da Computação pelo Centro Universitário de João Pessoa (2007), em Tecnologia em Redes de Computadores pelo IFPB (2008), mestrado em Informática, pelo Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGI) da UFPB (2010). Desde 2014 é aluno de doutorado do Centro de Informática da UFPE. Atua no UNIPE como professor, instrutor do programa Cisco Net Academy e coordenador dos Cursos Tecnológicos da UBTech-TI. No mercado direciona suas ações como CEO & Co-Founder da Start-UP Media4ALL. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Redes de Computadores e Internet, atuando principalmente nos seguintes temas: Arquitetura de Redes, Sistemas Distribuídos, Tecnologias para Educação, TV Digital e Internet.