Medicina medico graduação em medicina curso de medicina curso de medicina em joão pessoa medicina Unipê medicina no nordeste

Qual o perfil de um médico? Descubra se tem a ver com você!

Ana Flávia da Fonseca
25-04-2018 8:18

Muitas profissões têm como princípio básico o foco em contribuir e auxiliar a sociedade de alguma maneira, enquanto muitos estudantes têm vocação ou predisposição para seguir carreira em uma área que ofereça uma essência social. Nesse caso, como descobrir se você tem inclinação para o setor de saúde? E como saber se tem perfil de um médico?

O campo da saúde requer profissionais interessados no bem-estar comum, e entre as atividades possíveis da área, os médicos são os especialistas que mais precisam apresentar equilíbrio emocional, empatia, sensibilidade às questões sociais e facilidade de comunicação, já que quase sempre lidam diretamente com os pacientes.

Além disso, a profissão exige contínua atualização profissional, devido às constantes alterações e avanços da medicina. Se a ocupação é uma das suas opções de carreira, confira a seguir o perfil de um médico.

qual-o-perfil-de-um-medico-descubra-se-tem-a-ver-com-voce

O perfil profissional dos médicos

Quem escolhe atuar nessa área, quase sempre, tem um perfil mais reservado. Além disso, costuma se adaptar ao trabalho prestado em ambientes fechados, a uma rotina integrada por muitas horas de atendimento e lidam bem com os contratempos que habitualmente ocorrem.

Essa profissão exige uma visão estratégica e tomada rápida de decisões, já que a área de saúde apresenta muitas adversidades e os problemas costumam evoluir rapidamente. Confira as principais características que um médico deve ter para ser um profissional de sucesso.

Atitudes

A carreira de um médico é uma das mais valorizadas e desafiadoras do mercado, no entanto, é também uma das mais árduas e cansativas. Para dar conta da rotina pesada, é essencial que o médico tenha interesse pelas pessoas e comprometimento com o seu bem-estar, já que sua principal função é cuidar da saúde dos seres humanos.

Além disso, uma comunicação eficiente é muito importante na área de saúde. O profissional clínico precisa olhar nos olhos do paciente, se interessar pelas coisas que ele tem para falar e ouvir atentamente seus sintomas e reclamações para poder realizar um diagnóstico preciso e correto.

No entanto, nem todos os médicos gostam da convivência e do contato com o paciente. Nesse caso, eles podem escolher as áreas laboratoriais e de pesquisa. Já os profissionais que gostam do relacionamento com pessoas, quase sempre escolhem a área clínica, na qual podem manter contato próximo e direto com os pacientes.

Acessar material!

Habilidades

Uma prática que precisa ser desenvolvida pelos médicos em seu ofício é a sensibilidade nos momentos de contato com pacientes e seus familiares. Exames, avaliações e diagnósticos nem sempre são positivos e passar certas informações para os responsáveis exige preparo e cuidado. Além disso, encarar os desafios diários e estar preparado para as adversidades exige estabilidade emocional.

Porém, é preciso um pensamento rápido e estratégico para poder agir de maneira racional em diversas situações. Algumas decisões precisam ser tomadas em pouco tempo e se o profissional não tiver foco e raciocínio lógico, o lado emocional pode atrapalhar sua atuação em momentos estressantes.

A oratória também é essencial para os médicos, pois a maneira que uma mensagem é transmitida pode fazer toda a diferença para quem a recebe. Uma notícia ruim pode ser recebida de forma mais amena e acolhedora se o transmissor utilizar uma linguagem mais delicada para informar o paciente.

Competências

Além dos requisitos como equilíbrio e sensibilidade emocional, o profissional clínico precisa apresentar algumas competências em sua rotina de trabalho. Uma delas é a facilidade em trabalhar em grupo, já que muitos suportes são efetuados em conjunto por médicos, enfermeiros, anestesistas, enfim, uma equipe médica completa.

Mais que prestar um atendimento preciso e de excelência, uma equipe que trabalha em harmonia conquista a preferência e a confiança dos pacientes, além de ter mais chances de obter sucesso em tratamentos, operações e diagnósticos.

A rotina de trabalho de um médico é puxada: são muitas horas de atendimento, plantões, emergências, e ainda, lidam com muito estresse e pressão. Por isso, é fundamental que o profissional tenha total dedicação ao seu ofício e saiba lidar com os momentos de tensão.

Além disso, a carreira exige disponibilidade, pois são frequentes as vezes em que o médico tem que levantar de madrugada para prestar auxílio a um paciente que piorou ou atender uma emergência.

qual-o-perfil-de-um-medico-descubra-se-tem-a-ver-com-voce

Exigências

O amor pela profissão é requisito indispensável para os profissionais da área de saúde, principalmente, os de medicina. Afinal, são anos de estudos, preparações e especializações para se formar. Depois de concluído o curso, eles ainda têm que lidar com plantões, rotinas estressantes e muitas horas seguidas de atendimento.

Outra exigência é a atualização profissional constante, já que o campo da saúde sofre alterações e avanços frequentes e progressivos. Participar de congressos, cursos de especialização e capacitação são essenciais para que o médico se mantenha atualizado e informado sobre as novidades, técnicas e tecnologias da área.

Ou seja, dedicação, interesse e amor pela profissão são exigências importantes para que o clínico tenha sucesso em sua carreira e seja um profissional reconhecido e respeitado tanto por seus pacientes, quanto por colegas de profissão e outros setores da sociedade.

As áreas de atuação da medicina e seus diferentes perfis profissionais

Assim como cada pessoa tem gostos, interesses e preferências únicos, os médicos também têm predileção ou simpatia por áreas distintas. Portanto, é preciso escolher uma área de atuação que harmonize com o perfil de cada estudante, considerando a rotina de trabalho, a especialização e todos os detalhes característico de cada alternativa. Afinal, essa é uma escolha muito importante e que vai impactar diretamente em sua realização profissional.

Quem gosta de manter contato direto com os pacientes pode atuar em clínicas, consultórios e hospitais, enquanto quem prefere passar mais tempo se ocupando de pesquisas, pode optar por trabalhar em laboratórios realizando diagnósticos, avaliações e análises. Existe ainda a possibilidade de trabalhar com medicina do trabalho, esportiva e administração hospitalar. O campo de atuação é bem amplo.

O perfil de um médico também pode interferir no seu público: há quem prefira atender crianças, enquanto alguns decidem cuidar de idosos e outros escolhem tratar de adultos nesse caso, ainda existe a possibilidade de optar por atender apenas mulheres, como ginecologistas e obstetras, ou apenas homens, caso dos urologistas.

O estudante pode, ainda, considerar uma parte do corpo humano preferida para se especializar, optando por se tornar oftalmologista, fonoaudiólogo ou cardiologista, por exemplo. Enfim, as possibilidades são muitas e podem agradar a variados perfis.

Independentemente da área de atuação escolhida, é importante que os médicos tenham dedicação, comprometimento e amor pela profissão. Assim, é possível prestar um atendimento eficiente satisfatório aos pacientes e ser um profissional realizado e bem-sucedido.

Quer ficar por dentro de outros conteúdos como este? Então, curta nossa página no Facebook e receba informações exclusivas relevantes sobre o perfil de um médico.

Baixe grátis o seu e-book!

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos