BLOG DA GRADUAÇÃO

Qual o perfil do profissional de fonoaudiologia?

O mercado de trabalho da Fonoaudiologia pode ser bem explorado pelos estudantes que desejam ingressar na área. Essa área da saúde é responsável pelos cuidados, habilitação e reabilitação da voz, da audição, da motricidade oral, da leitura e da escrita.

Em seu âmbito de atuação, oferece oportunidades diversas para diferentes tipos de profissionais. Mas qual deve ser o perfil do profissional de Fonoaudiologia?

Se quiser ter uma carreira bem-sucedida, é importante atentar-se às qualidades que vamos exemplificar a seguir. Fique de olho no que pode ser aprimorado em sua personalidade, para saber se esse é o curso certo para você. Vamos lá?

qual-e-o-perfil-do-profissional-de-fonoaudiologia.jpg

Qual é o perfil do profissional de Fonoaudiologia?

1. Gosta de cuidar das pessoas

O profissional de Fonoaudiologia precisa gostar de cuidar das pessoas. Essa deve ser sua principal característica. Ser atencioso, ouvinte e dedicado, além de saber humanizar e personalizar o atendimento, é fundamental.

Esse cuidado resulta na evolução do paciente. Quem gosta de cuidar das pessoas deseja ver evolução em seus respectivos quadros. Esse desejo contribui para que a reabilitação seja ainda mais rápida e bem-sucedida. Quando um paciente percebe dedicação por parte do fonoaudiólogo, sente-se mais confiante e determinado, além de acolhido.

2. Sabe se relacionar com o público

Lidar com diversos tipos de clientes faz parte da rotina dos fonoaudiólogos. Pacientes podem ser exigentes, cordiais, fáceis ou difíceis de agradar. Por isso, é importante que esse profissional tenha bastante atenção à personalidade do paciente, para que todo o atendimento seja agradável, para ambos.

Por estarem em uma situação de tratamento, é comum que sejam impacientes. Mas sempre esperam cordialidade, bom atendimento, simpatia e educação do agente da saúde.

O mau relacionamento pode prejudicar consideravelmente a evolução do paciente. Também pode fazer com que ele opte por interromper o tratamento ou, ainda, pela troca de profissional.

3. É organizado

Principalmente nos casos em que esse profissional é autônomo. A organização está ligada ao planejamento da consulta, de exercícios e de avaliação, além do estudo de cada caso. O profissional que não consegue se organizar pode acabar prejudicando o andamento dos tratamentos.

Demonstrar organização é essencial para que o paciente se sinta cuidado com dedicação (e atenção) e perceba não se tratar apenas de uma consulta não personalizada, com recomendações genéricas. Por isso, organização de tempo e espaço é fundamental.

4. É estudioso

Na área da saúde, especialmente, o profissional não pode se considerar entendedor de tudo. Diariamente, novos métodos e remédios são desenvolvidos, modificando, assim, a rotina de tratamentos e diagnósticos. Essas mudanças podem representar mais agilidade e eficácia no tratamento.

Por isso, estar sempre atualizado fará de você um profissional completo. Os estudos são essenciais para que suas consultas e seus métodos não fiquem ultrapassados. Lembre-se sempre de que o paciente merece o melhor e mais eficaz atendimento.

Baixar ebook

5. Quer empreender

O profissional que tem uma mente empreendedora consegue enxergar a Fonoaudiologia além do atendimento. Ele se preocupa com a satisfação de cada paciente, com o atendimento da recepcionista e com a organização de todo o consultório.

Ele percebe que o ambiente precisa estar preparado para atender aos pacientes e interessados de maneira satisfatória. Caso contrário, pode ser que haja desistência por parte de alguns clientes.

A visão empreendedora pode ajudar o profissional a traçar um novo caminho rumo ao próprio negócio.

6. Sabe se comunicar

A comunicação faz parte da Fonoaudiologia. Essa área de conhecimento trata justamente dos órgãos que estabelecem a fluida comunicação entre as pessoas.

Por isso, ser comunicativo e estimular esse comportamento nos pacientes são formas de humanizar e tornar mais eficiente o tratamento.

Essa habilidade vai tornar a consulta mais agradável, estimulando os sentidos e facilitando o estudo do caso específico que está sendo tratado. Comunicar-se constantemente com o paciente permite que suas percepções sobre o quadro dele fiquem ainda mais aguçadas.

Qual ramo da Fonoaudiologia devo seguir?

Conforme já dissemos, essa área de conhecimento oferece oportunidades diferentes. Mas como você deve se encaixar em cada uma delas?

Para te ajudar, enumeramos algumas áreas do ramo da Fonoaudiologia e as características básicas que o fonoaudiólogo deve apresentar para se encaixar em cada uma delas:

1. Audiologia

Se você se dá muito bem com os números e tem um perfil empreendedor, essa área vai te acolher muito bem! Na audiologia é possível realizar diversos exames e comercializar próteses auditivas. Se você gosta da área corporativa, esse é um bom caminho para seguir.

2. Clínicas e/ou hospitais

Para os cuidadores natos, que têm paciência, se relacionam bem com as pessoas e têm bom coração, atuar em clínicas ou hospitais será uma excelente aposta.

Com atuação em leitos, berçários ou UTI, esse profissional trata de pacientes com dificuldades de comunicação através da fala, decorrentes de dano cerebral ou envelhecimento.

Além disso, os fonoaudiólogos que atuam nesses ambientes atendem a bebês recém-nascidos e cuidam da reeducação de distúrbios na dicção e na deglutição, além de tratar pacientes com problemas como gagueira, atraso na fala e troca de letras.

3. Ensino

Se você gosta de ensinar, tem facilidade em lidar com o público, gosta de trabalhar em grupo e é comunicativo, que tal ensinar? O educador contribui para o desenvolvimento de trabalhos em equipe com alunos e orienta professores.

Nesse ramo, você pode atuar em programas de inclusão para crianças com problemas de comunicação (autistas, deficientes motores e auditivos, por exemplo).

4. Beleza

Caso o mundo da beleza seja o que mais te atrai, é possível atuar na área da estética. Pessoas detalhistas, que gostam dessa área, podem preparar a face dos pacientes por meio de exercícios faciais, drenagem linfática no rosto e em casos de pós-operatórios de cirurgias plásticas.

A área de estética tem crescido bastante. Aliando esse conceito ao de corpo saudável, os fonoaudiólogos terão boas oportunidades.

5. Comunicação

Para quem gosta de se comunicar, é extrovertido e criativo, a área da comunicação é sensacional. Nesse ramo, o profissional exercita a oratória e pode ser útil para cantores, atores e profissionais que precisem desenvolver a fala para atuar em teatros, televisão, rádio ou música.

Gostou de conhecer mais sobre essa fantástica profissão? Acha que tem o perfil do profissional de Fonoaudiologia?

Ou ainda não encontrou sua vocação? Então não deixe de curtir a nossa página no Facebook. Por lá você pode acompanhar novidades sobre cursos e carreiras e, quem sabe, descobrir sua verdadeira vocação!

Baixar ebook

Fonoaudiologia

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.