BLOG DA GRADUAÇÃO

Qual a importância do curso de graduação?

Num mercado cada vez mais competitivo, não há quem duvide da importância do diploma como pré-requisito para conquistar mais estabilidade na profissão, além de melhores faixas salariais. Um diploma significa mais autoestima, oportunidades de trabalho e inscrições em concursos públicos. É um mundo que se abre para quem consegue se formar. Mas você sabe exatamente qual a importância da formação superior para a sua vida? Então continue lendo, pois este artigo foi feito especialmente para você!

Diploma: valorize seu passe no mercado de trabalho

diploma-blog-unipe-graduacao

Que diferença faz um diploma no mercado de trabalho? É o canudo que determina quanto um profissional vai ganhar? Bom, de acordo com dados de 2013 do IBGE, o profissional com diploma ganha duas vezes mais do que aquele que não apresenta curso superior. Ficou Interessado?

Diploma ou certificado?

Não são a mesma coisa? Claro que não! Essa é uma das primeiras dúvidas de quem decide mensurar o peso da graduação no mercado de trabalho. Enquanto o diploma habilita alguém para o exercício da profissão, o certificado é um comprovante de comparecimento a eventos ou cursos.

Compare por si só e veja as outras diferenças

Diploma: Documento formal obrigatoriamente reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação) e comunicado, enviado ou transmitido pela melhor faculdade, escolas, universidades e outras instituições de ensino. O acesso ao diploma é dado ao aluno que esteja prestes à se formar ou que concluiu um curso devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação. Apenas o diploma de curso superior permite que o aluno tenha acesso a uma Pós.

A incrível batalha do Ensino Superior

Certificado: O certificado tem menos valor que o diploma, pois não precisa de regulamentação em órgãos específicos. É basicamente um documento comprobatório da participação em eventos, congressos, seminários e cursos diversos, válidos apenas para fins curriculares.

Certificações intermediárias: Muita gente não sabe, mas, em alguns cursos superiores em tecnologia, os alunos podem obter certificações intermediárias, de acordo com o Código Brasileiro de Ocupações. Ou seja, ao final de cada módulo, o aluno obtém uma certificação intermediária, qualificando-se para setores específicos do mercado de trabalho e, o melhor de tudo, aprimorando o currículo com o curso em andamento. Ou seja, antes mesmo de a graduação terminar, o aluno pode ingressar no mercado de trabalho e ter, ao fim do curso, vários certificados e um diploma.

valor-diploma-blog-unipe-graduacao

Mercado de trabalho

Agora que você já compreendeu por que fazer faculdade, é hora de escolher o melhor curso. Aqui, vamos falar das principais diferenças entre os cursos de Tecnologia, Bacharelado e Licenciatura:

Curso Superior de Tecnologia: Com duração mais enxuta, compreendida entre 2 e 3 anos, a graduação tecnológica forma tecnólogos para atuarem em setores específicos do mercado de trabalho. Diferentemente dos cursos técnicos, os de Tecnologia conferem aos formandos diploma de curso superior reconhecido pelo MEC. Quem escolhe um curso superior em tecnologia está em busca de mais experiências na área da gestão ou da tecnologia, entre outras, uma vez que o curso tem um caráter eminentemente prático.

Bacharelado: Com duração de 4 a 5 anos, o bacharelado concede ao graduado uma visão mais generalista da profissão, mesclando matérias teóricas e práticas numa extensa grade curricular. Geralmente, são os cursos mais concorridos em quaisquer vestibulares, formando bacharéis com visão mais crítica e analítica para atuar em áreas tradicionais como Direito e Comunicação Social.

Licenciatura: A licenciatura dura em média 4 anos e habilita o titular para dar aula em escolas de Educação Infantil e, também, nos primeiros anos do Ensino Fundamental (formação em Pedagogia). Sendo assim, a licenciatura é essencialmente indicada para quem tem gosto pela vida de professor-educador, apto a trabalhar pelo aperfeiçoamento do sistema educacional brasileiro e desenvolver um ponto de vista crítico acerca da profissão.

diploma-graduaca-blog-unipe-graduacao

Por mais que a educação brasileira passe por seus clássicos percalços - como falta de investimento na infraestrutura das escolas e desvalorização dos professores no setor público - o curso de graduação, como você pode observar, jamais perdeu sua relevância. Num mercado cada vez mais acirrado, em que a mão de obra qualificada é exceção, a formação é a chave para a estabilidade. Afinal, o diploma não só é capaz de duplicar o salário do profissional e abrir novas perspectivas como uma pós-graduação, mas também é uma conquista pessoal que ninguém pode tirar de você.

Ainda tem alguma dúvida sobre o tema? Fique à vontade para fazer suas perguntas nos comentários!

New Call-to-action

Dicas

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.

MAIS LIDOS