BLOG DA GRADUAÇÃO

Quais são as áreas mais rentáveis da Medicina?

Você está estudando para o Enem, sonhando com o momento em que será aprovado no curso de Medicina? Pois saiba que, mesmo após decidir que curso fazer, você não estará livre de tomar decisões difíceis: ainda falta escolher uma área de especialização! Para isso, os futuros médicos levam em consideração fatores como: vocação, motivação pessoal e, claro, a remuneração.

E se para você o valor dos honorários contam para a escolha de sua especialização médica, confira o ranking que fizemos das áreas mais rentáveis da Medicina. Vamos lá?

quais-sao-as-areas-mais-rentaveis-da-medicina.jpg

10. Colonoscopista

O profissional da área da colonoscopia pode trabalhar tanto em seu próprio consultório médico, quanto em clínicas e hospitais. Entre os principais procedimentos feitos pelo colonoscopista, estão: a limpeza do intestino, a aplicação de sedação no reto para verificar se há obstrução e a avaliação da situação geral do intestino do paciente por meio de exames de diagnóstico por imagem. Um colonoscopista ganha, em média, R$ 8.820,00 por mês. Nada mal, hein?

9. Oncologista

O oncologista trata do estudo, diagnóstico, prevenção e tratamento do câncer. Esse profissional acompanha o paciente diagnosticado com a doença e é responsável por solicitar exames e prescrever tratamentos como a quimioterapia, radioterapia, imunoterapia e até mesmo a cirurgia.

Dentro da oncologia, existem diversas outras especialidades, como: a pediatria, radiologia, a cirurgia, entre outras. Apesar disso, estima-se que menos de 1% dos médicos escolhem se especializar em oncologia, o que faz com que a área ofereça um grande potencial de crescimento. Atualmente, o oncologista ganha cerca de R$ 8.912,00 por mês.

8. Mastologista

A mastologia é uma especialidade que vem crescendo bastante, principalmente por causa do aumento da conscientização sobre a importância de prevenir o câncer de mama.

O médico mastologista é responsável por estudar e tratar das patologias relacionadas à mama, e pode se dividir em duas categorias: o mastologista clínico, que geralmente tem origem na ginecologia ou na endocrinologia, e o mastologista cirurgião, que passa pelas especializações em cirurgia geral ou plástica. A média salarial do mastologista é de R$ 8.999,00 por mês.

7. Hematologista

O hematologista é o especialista em patologias relacionadas ao sangue e aos órgãos hematopoiéticos (onde se formam as células do sangue). Para se especializar em hematologia, é necessário fazer residência em clínica médica primeiro, para então entrar na área.

A vantagem é que você terá a oportunidade de vivenciar o dia a dia em uma clínica médica e garantir que você se identifica mesmo com a área antes de decidir de vez, já que é uma especialidade que lida com doenças muito agressivas e requer uma boa resiliência emocional.

Por outro lado, existe uma carência de bons hematologistas no mercado, e a média salarial fica em torno de R$ 9.025,00.

Acessar material!

6. Dermatologista

O dermatologista é o médico especializado em prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças relacionadas à pele, pelos, mucosas, cabelo e unhas. Além disso, muitas vezes este profissional é procurado para ajudar os casos em que há problemas estéticos, principalmente relacionados à saúde e juventude da pele.

Os médicos formados, para se tornarem especialistas, devem fazer um curso de especialização ou de residência médica. Caso esteja pensando em se especializar nesta área, saiba que o curso dura de três a quatro anos, em período integral.

Após sua formação, o profissional deve ganhar cerca de R$ 9.058,00 por mês. O valor faz jus ao tempo de estudo, não acha?

5. Anestesista

O anestesista é responsável por administrar anestésicos e monitorar o organismo do paciente enquanto ele está sob efeito da anestesia. O profissional desta área deve manter o organismo do paciente estabilizado durante procedimentos cirúrgicos, e por isso cabe a ele monitorar a temperatura corporal, o ritmo da respiração e dos batimentos cardíacos, o pulso e a pressão arterial.

Um profissional desta especialidade ganha, em média, R$ 9.849,00 por mês.

4. Médico Auditor Sênior

Entre as funções de um médico auditor, estão: analisar pedidos de procedimentos delicados ou de alto custo (juntamente com um médico especialista da área analisada) para os planos de saúde, avaliar as despesas de um hospital e otimizar o atendimento, intermediar negociações de preços para redes hospitalares, auditar faturas médicas e evitar fraudes e abusos.

Para se tornar um médico auditor, é necessária a formação em medicina e uma especialização na área de Administração Hospitalar e/ou Auditoria. Um profissional da área ganha, em média, R$ 9.909,00 por mês.

3. Ortopedista

O médico ortopedista cuida do sistema musculoesquelético, ou seja, é o responsável por todas as doenças do músculo, ossos e articulações. Uma subcategoria da ortopedia é a traumatologia, que se concentra nos traumas, as situações mais agressivas e urgentes (típicas de um acidente grave).

O ortopedista frequentemente ajuda seus pacientes a retomarem atividades cotidianas, como praticar esportes e até mesmo simplesmente caminhar, após a ocorrência de lesões como o rompimento de um ligamento ou uma fratura.

Dentro das especialidades da ortopedia, existem: coluna, joelho, quadril, ombro e cotovelo, mão e microcirurgia, pé e tornozelo. O salário deste profissional fica em torno de R$ 14.353,00 mensais.

2. Cirurgião Geral

A cirurgia geral engloba as áreas de cirurgia abdominal, videolaparoscopia (uma técnica que busca ser menos invasiva e, para isso, é feita com o apoio de uma câmera que é inserida no abdômen) e cirurgia do trauma. É responsabilidade deste profissional fazer o diagnóstico e o tratamento das doenças que precisam de procedimentos cirúrgicos para serem curadas.

Fazer residência médica em cirurgia geral é um pré-requisito para diversas outras especialidades cirúrgicas. As especializações podem ser relacionadas às partes do corpo – como mão, tórax, coração – ou ao tipo de paciente, como a pediatria.

O cirurgião geral fica em segundo lugar no ranking de especialidades mais rentáveis da medicina, ganhando cerca de R$ 15.975,00 mensais. Surpreendente, não é?

1. E a número 1 das áreas mais rentáveis da Medicina é...

A cirurgia plástica! O profissional dessa área ganha a quantia impressionante de R$ 18.564,00 por mês — o dobro de muitas áreas que mencionamos neste post!

O cirurgião plástico tem como objetivo reconstituir uma parte do corpo humano por razões que podem ser tanto médicas, quanto estéticas. O primeiro tipo, a cirurgia plástica reparadora, visa corrigir lesões deformantes e defeitos congênitos ou adquiridos. Um exemplo de pacientes que se enquadram nessa categoria, são os bebês nascidos com lábio leporino e pessoas que sofreram queimaduras graves.

Já a cirurgia plástica estética é procurada por pacientes com o único objetivo de melhorar sua aparência, ou seja, não é para fins terapêuticos. No Brasil, os procedimentos campeões na área são o implante de prótese nas mamas e a rinoplastia, que é a cirurgia plástica que remodela o nariz.

Sabemos que aqueles que optam pela carreira de médico têm muito potencial para obter sucesso e satisfação profissional, porém precisam percorrer um longo caminho para chegar lá! Para isso, a remuneração pode ser considerada como um grande fator de motivação, não é?

E então, gostou de saber quais são as áreas mais rentáveis da medicina? Que tal curtir a nossa página do Facebook? Assim, você fica por dentro das novidades sobre os principais cursos e profissões, enquanto decide o que quer para o seu futuro!

Baixe grátis o seu e-book!

Medicina

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.