Medicina

Por que fazer medicina? 6 motivos para seguir essa carreira

Mariana Brito
30-05-2018 6:40

Conhecido por ser um dos cursos superiores mais puxados, longos e geralmente associado à alta concorrência, você deve se perguntar: por que fazer medicina, se tantos fatores pesam contra?

Porém, o curso deve ser visto de outra forma, já que existem inúmeras vantagens em estudar o corpo humano e a saúde. Caso você se sinta um pouco perdido e ainda não sabe muito bem o que fazer, pode ser muito legal entender o porquê de essa graduação fascinar tantas pessoas.

Ficou querendo saber mais? Então continue lendo o texto até o fim e conheça bons motivos para seguir nessa carreira!

por-que-fazer-medicina-6-motivos-para-seguir-essa-carreira

1. Ser reconhecido

É fato que fazer as coisas apenas para alimentar o ego não é sinônimo de satisfação. Afinal, você corre o risco de passar a imagem de ser alguém muito incrível quando, na verdade, está completamente infeliz por dentro.

Apesar disso, fazer a faculdade de medicina tende a facilitar que você seja reconhecido pelas pessoas e o reconhecimento também pode ser bom, desde que ele não seja o aspecto mais importante em sua trajetória profissional.

Isso acontece por conta do prestígio que a classe médica tem perante a sociedade. Há apenas um lado negativo: você fala que estuda para ser médico e a sua tia, naquele almoço de família, já sai mostrando uma mancha esquisita que apareceu há uma semana no braço esquerdo.

Brincadeiras à parte, essa mágica perante as pessoas se manifesta porque a profissão é muito antiga — quase tão antiga quanto a própria civilização. Desse modo, a tradição pesa e confere maior notoriedade aos médicos.

Se ainda tem dúvidas, faça um teste: experimente dizer para algumas pessoas que você está em dúvida entre estudar medicina ou fazer cursos menos tradicionais, como gestão ambiental ou logística — a maioria delas provavelmente apoiará a primeira opção. Vale lembrar que não há nada de errado com as outras carreiras, que são igualmente dignas, ok?

2. Ter estabilidade

Você precisará lidar com uma carga horária intensa e fazer seis anos de curso, mais o período da residência. Entretanto, atrás de tanto suor (e algumas lágrimas!), está uma recompensa muito valiosa: a estabilidade.

Diferentemente de outras carreiras, a trajetória profissional médica é uma das mais estáveis no Brasil. Traduzindo: você dificilmente ficará sem emprego. Experimente perguntar para alguns médicos se eles já ficaram desempregados e, se ficaram, por quanto tempo.

Essa demanda frequente tem a ver, na verdade, com um motivo triste, mas natural: as pessoas não param de adoecer. Por isso, sempre precisarão de cuidados médicos.

É claro que você não pode estagnar, achar que está no topo e que não precisa de mais nada. Assim como em outras profissões, é sempre bom se atualizar por meio de certificações extras para aumentar as suas possibilidades no mercado.

Acessar material!

3. Obter outros tipos de retorno

Dinheiro é bom e todo mundo gosta, não é mesmo? No entanto, ao atuar com medicina, você tem a possibilidade de ganhar outros tipos de retorno que não o financeiro. Sim, dependendo de sua carga horária e de sua especialização, você pode receber um ótimo salário no fim do mês, mas existem outras coisas motivantes nessa profissão.

Além de ser reconhecido, como mencionamos no primeiro tópico, você também estará apto a ajudar as pessoas. Pense bem: elas irão atrás de seus cuidados porque estão com problemas, certo?

Ou seja, você tem a oportunidade de ser relevante para muitos pacientes, seja salvando vidas, seja curando um ferimento simples. A melhor parte disso é a chance de trocar experiências gratificantes, porque você pode aprender com os outros e ensinar o que sabe  — um dia de trabalho no consultório pode trazer várias lições valiosas. Lembre-se: o sucesso, muitas vezes, não se encontra apenas na conta bancária.

4. Receber desafios constantemente

Sabe aquela rotina entediante — entrar no trabalho no mesmo horário todos os dias, realizar sempre os mesmos procedimentos — que boa parte dos empregos tem? Pois bem, sendo médico você não corre o risco de cair nessa sucessão de mesmices, já que a presença de desafios é uma constante no cotidiano de quem trabalha na área.

Claro que nem tudo são mil maravilhas nesse aspecto: prepare-se para dar plantões e atender em horários não convencionais. De qualquer forma, você terá novas metas e motivações o tempo todo.

Imagine-se pegando um caso difícil, lidando com uma enfermidade rara ou realizando uma cirurgia complexa. Esse tipo de situação exige que você se desenvolva profissionalmente a fim de encontrar a melhor solução, e, a sensação de dever cumprido no final do dia, com certeza, é sensacional!

giphy

5. Poder trabalhar em diferentes áreas

Poder escolher uma especialização médica é um dos grandes atrativos desse curso. Afinal, cada uma delas tem especificidades muito típicas e inúmeras possibilidades de atuação. Veja, logo abaixo, alguns exemplos:

  • Dermatologia (pele);
  • Pediatria (jovens e crianças);
  • Obstetrícia (gravidez);
  • Oncologia (câncer);
  • Cardiologia (coração e sistema vascular);
  • Neurologia (cérebro e sistema nervoso).

6. Desenvolver outras habilidades

O conhecimento científico e uma série de técnicas são fundamentais para que você seja um bom médico. Além disso, existem outras competências que são desenvolvidas por aqueles que desejam fazer medicina.

Tudo começa no próprio vestibular. Para lidar com a alta concorrência no Enem, por exemplo, você deve saber aguentar a pressão. Esse aprendizado serve para que, no futuro, você se saia bem em outros momentos com exigências similares.

Outra habilidade muito útil é a resiliência emocional, ou seja, a capacidade de resistir à tristeza, às perdas e às emoções fortes. Depois de passar por algumas situações delicadas, a tendência é que você se acostume e não sofra tanto quando algo de ruim acontecer em sua vida.

Além disso, há uma chance real de que você se torne uma pessoa mais receptiva. Como será recorrente a necessidade de tratar questões e dificuldades alheias, você precisará saber ouvir aquilo que as pessoas têm a dizer. Essa virtude é essencial, tanto profissional quanto pessoal.

Por que fazer medicina? Porque é um curso inspirador e repleto de motivações diferentes, que valem não só para a carreira, mas para a sua trajetória como ser humano. Portanto, aposte nessa ideia e vá atrás de seus objetivos!

E aí, gostou deste artigo? Aproveite para deixar um comentário relatando as suas dúvidas e impressões sobre a profissão!

Baixe grátis o seu e-book!

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos