BLOG DA GRADUAÇÃO

Por que fazer Ciências Biológicas?

Postado por Marcos Vasconcelos

Muitas são as dúvidas despertadas nos alunos referentes a esse tema, uma vez que as possibilidades da área são inúmeras. Mas mesmo com muitas possibilidades de escolha, o objetivo final de todos os estudantes que buscam por biológicas é o mesmo: estudar a vida e a natureza. Todos os quesitos relacionados ao desenvolvimento dos seres vivos são discutidos nos cursos e disciplinas ligadas à área, o que dará a oportunidade de o aluno escolher a que mais se assemelha a seu perfil. Com trabalhos em laboratórios de pesquisa e atividades de campo, a carreira do profissional da área de ciências biológicas é ampla e promissora.

O que é Ciências Biológicas

porque-fazer-ciencias-biologicas-blog-unipe-graduacao

A área de Ciências Biológicas também pode ser chamada de profissões da saúde e tem mais de 15 cursos disponíveis, todos eles voltados para o estudo da flora, fauna e desenvolvimento humano. Os estudos desenvolvidos na área são voltados para a análise das diversas relações entre os seres vivos e o meio ambiente.

Dentre os diversos cursos da área, escolhemos alguns para exemplificar:

- Enfermagem: Enfermagem é um curso de ciências biológicas no qual o aluno também irá estudar disciplinas básicas de psicologia, sociologia e administração. Assim que terminar o ciclo básico, terá acesso as aulas práticas em equipes multidisciplinares, hospitais, centros de saúde e atendimento particular.Sempre com o foco de zelar e manter pela saúde dos pacientes;

- Fisioterapia: Fisioterapeuta é o profissional responsável por prevenir e tratar lesões dos pacientes, geralmente causadas por má formação genética, acidentes ou vícios de postura. O curso de Fisioterapia oferece uma ampla área de atuação, oferecendo ao estudante a possibilidade de escolher entre as mais tradicionais, como ortopedia, neurologia e respiratória, ou ainda, aquelas que por não serem tão tradicionais, oferecem mais oportunidades para o profissional especializado, exemplo: dermato-funcional, maxilo-facial, hidroterapia, entre outras.

A incrível batalha do Ensino Superior

- Odontologia: Tratar as doenças bucais, manter a saúde dentária e dos ossos da face, são funções do odontólogo. O profissional é capacitado para trabalhar na rede pública (SUS) ou particular. É imprescindível estar atento a saúde da boca. Além do sorriso ser o nosso principal cartão de visitas, zelar pela saúde das gengivas, bom hálito e higiene bucal é de fundamental importância para se relacionar com as outras pessoas de forma agradável e segura.

- Fonoaudiologia: São 5 as especialidades reconhecidas pelo Conselho Regional de Fonoaudiologia: Audiologia - todos os fatores que causam alterações auditivas. Linguagem - todo o universo da comunicação oral e escrita. Motricidade - habilita e reabilita fatores relacionados as faculdades motoras. Saúde Coletiva - Planejar e construir ações estratégicas voltadas para a saúde pública com foco na Fonoaudiologia. Voz - tida como a identidade da pessoa, o fonoaudiólogo vai oferecer um diagnóstico, acompanhamento e tratamento de todas as disfunções das pregas vocais. Esse profissional da saúde pode exercer também funções administrativas, de pesquisas e acadêmicas.

- Medicina: O curso de Medicina tem foco no desenvolvimento humano, engajamento da população, promoção do bem estar coletivo e humanização. Preza pela saúde e pela vida dos pacientes acima de tudo. Medicina é a carreira com o mais alto índice de empregabilidade e a mais alta faixa salarial do mercado.

ciencias-biologicas-blog-unipe-graduacao

Mercado de trabalho para a área das Ciências Biológicas

Segundo o Ministério do Trabalho, as profissões da área da saúde são as que mais devem gerar emprego no Brasil nos próximos anos. Isto está acontecendo devido aos investimentos em hospitais, que passaram a funcionar como empresas e necessitam de toda a estrutura necessária para o funcionamento e gestão. O faturamento anual do setor da saúde já era bem expressivo e tende a aumentar. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o sistema cresceu mais de 10% nos últimos anos. O crescimento e valorização desse mercado também se devem a um fator típico dos mercados emergentes: o aumento da renda da população contribuiu diretamente para o aumento do cuidado e qualidade de vida. O que antes não era tido como prioridade, passou a ser.

Dados do IBGE ( Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) comprovam que o número de brasileiros com idade superior a 65 anos, idade em que mais precisam dos serviços da saúde, deve aumentar consideravelmente nos próximos anos.

Vale a pena manter os olhos bem abertos e considerar todas as possibilidades!

New Call-to-action

Odontologia, Medicina

Marcos Vasconcelos

Marcos Vasconcelos

Graduado em Odontologia. Mestre em SAÚDE COLETIVA pela Universidade de Pernambuco (2003). Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: aids, cárie, perfil, comportamento e higiene. Experiência como executivo de operadora de planos de saúde, gestor do SUS e gestor educacional. Atua nas disciplinas de Saúde Coletiva, Bioética e Metodologia Científica.

MAIS LIDOS