BLOG DA GRADUAÇÃO

Qual o papel do profissional de administração em tempos de crise?

Em uma empresa, a administração em tempos de crise é essencial para o sucesso do negócio. Você já deve ter percebido que, em algumas situações da vida, uma pessoa deve assumir a responsabilidade sobre o rumo de determinado grupo, certo?

Saiba que é comum o profissional de administração ser esse alguém que deve cuidar dos destinos da empresa, para que ela supere os desafios de uma crise. Veja no post de hoje como o trabalho do administrador pode ser fundamental para que um negócio vença as turbulências na economia. Confira!

shutterstock_146275067.jpg

Papel da administração em tempos de crise

Um administrador lida diariamente com várias etapas de um negócio. Para tanto, ele utiliza diversas ferramentas e técnicas para tornar o próprio trabalho mais eficaz. É claro que esse profissional não pode fazer certas escolhas simplesmente porque pensa de um jeito ou de outro. As decisões do administrador devem sempre ser embasadas.

É comum ele utilizar as funções administrativas, como planejamento, organização, direção e controle, para poder decidir os rumos da empresa. Nesse sentido, a administração em tempos de crise deve ser ainda mais cuidadosa do que em épocas de crescimento.

Você provavelmente sabe que muitas pessoas, quando estão com uma boa condição financeira, tendem a gastar mais e a comprar alguns itens supérfluos. Com as empresas, a situação pode ser parecida.

Quando tudo vai bem na economia ou no chamado período de "vacas gordas", algumas organizações deixam passar determinadas falhas, que perdem relevância devido à boa fase do negócio. Porém, na época de "vacas magras", quando há necessidade de apertar o cinto, o administrador tem papel fundamental na escolha dos cortes na empresa.

Passar o negócio a limpo

Quando as contas de uma casa extrapolam no final do mês, é comum o chefe da família reunir todos da residência para discutir a situação e providenciar mudanças para que a condição financeira do lar fique estável ou "nos trilhos".

Em uma organização, o administrador muitas vezes exerce o papel de líder nas chamadas reestruturações das empresas. Nesse processo, geralmente é feita uma avaliação completa de todas as atividades do empreendimento, para que sejam encontradas possibilidades de melhoria, diminuídos desperdícios e criadas condições para se aumentar a produtividade.

A administração em tempos de crise, por vezes, abrange decisões que talvez não seriam tomadas em épocas de crescimento. Para garantir que a saúde financeira da empresa fique em dia, o administrador pode ter que paralisar ou mesmo cancelar investimentos, como construção de uma filial do negócio, dispensar funcionários, diminuir a oferta de produtos ou serviços etc.

Na hora de escolher os rumos da empresa, é comum o administrador usar a chamada "matriz SWOT", que é uma ferramenta de análise de cenário ou de expectativa para determinado período. Com essa matriz, o administrador descobre os pontos fortes e fracos da organização e identifica oportunidades e ameaças no contexto fora dos limites da empresa.

Baixar ebook

Rever o planejamento estratégico

A administração em tempos de crise, em muitos casos, requer também que o negócio reveja o próprio planejamento estratégico. Isso porque, quando a economia vai mal, o administrador precisa repensar os rumos do negócio.

Se a empresa pretendia crescer 20% ao ano, em um cenário favorável – com baixo desemprego, salário alto, grande procura por produtos ou serviços etc. –, com uma mudança na economia, as metas precisam ser revistas.

Cabe ao administrador readequar o planejamento da empresa e repassar as novas orientações para toda a equipe do negócio, para que cada um faça a sua parte para garantir resultados positivos para a organização.

Além disso, em períodos de crise, o administrador deve ser aquele que promove ainda mais a missão, a visão e os valores da empresa, para que os colaboradores se sintam motivados a ajudar o negócio a superar a crise.

Sondar e aproveitar oportunidades

Se está caro viajar de avião, as pessoas tendem a voltar a pegar a estrada de ônibus. Se a inadimplência dos consumidores aumenta, também cresce a demanda por serviços de cobrança. Se a TV por assinatura fica fora dos padrões do orçamento, as plataformas de vídeo sob demanda, pela internet, ganham espaço.

Vários são os exemplos de que, mesmo na crise, as oportunidades continuam a existir na economia. Logo, o administrador deve ficar de olho no mercado, para descobrir alguma carência não atendida e, assim, criar novos negócios para a empresa. Dessa forma, o profissional de administração trabalha para diminuir os efeitos negativos da crise.

Gerar confiança

As incertezas são um dos principais problemas de uma época de economia instável. Afinal, se a pessoa tem a expectativa de perder o emprego, deixa de fazer compras a prazo. Já o empresário evita realizar investimentos, para não deixar dinheiro parado. Com isso, um sério círculo vicioso pode se formar na sociedade, para só tornar a situação ainda mais difícil para todos.

Para romper com o clima de pessimismo, o administrador deve passar confiança para os vários públicos que se relacionam com a empresa, como proprietários, clientes, funcionários, governo etc. Se a equipe sente que o negócio está sendo bem administrado, trabalha com mais tranquilidade e tende a render mais do que se estivesse estressada, concorda?

Ainda assim, o administrador deve ter uma postura “pé no chão”, ou seja, nada de otimismo barato. Na verdade, ele deve buscar o que há de melhor em práticas de gestão para demonstrar que é possível retomar o crescimento do negócio, apesar da crise.

Pensar no futuro

Crises vão e voltam na economia. Assim como um ser humano, que toma um remédio para aumentar a imunidade do corpo depois de uma gripe, a empresa deve se preparar para estar mais forte quando vier o próximo período de turbulência no mercado.

A criação de reservas de dinheiro e de planos de gerenciamento de riscos são ações que a empresa pode tomar com antecedência para estar mais forte quando houver outra crise. O administrador, sem dúvida, é o profissional indicado para liderar essa proposta de fortalecimento das bases do negócio, para que a empresa sobreviva no longo prazo.

Além do que apresentamos no post de hoje, na sua opinião, o que mais pode ser feito na administração em tempos de crise? Deixe seu comentário aqui no blog. Participe!

Baixar ebook

Administracao

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.