BLOG DA GRADUAÇÃO

O que faz um arquiteto de interiores

Postado por Pier Paolo

Escolher um curso para se graduar não é uma tarefa fácil. O primeiro passo é olhar para dentro de si e pensar em uma profissão que tenha a ver com os seus gostos e a sua personalidade. Depois, é necessário procurar saber mais informações sobre a opção escolhida.

Neste post, falaremos sobre um curso que está em alta e é muito procurado entre os jovens, a Arquitetura, com ênfase em profissionais que trabalham com Arquitetura de Interiores. Confira!

o-que-faz-um-arquiteto-de-interiores.jpg

O que é Arquitetura de Interiores?

A formação em Arquitetura permite que o profissional atue em várias áreas, como urbanismo, paisagismo, design de produtos, projetos de casas e prédios, além do design de interiores. Nesse setor, o arquiteto projeta os ambientes internos e externos, pensando em sua funcionalidade, decoração e conforto. Para isso, é feita uma planta e uma lista dos materiais que serão utilizados na construção.

O arquiteto acompanha a execução da obra juntamente a um engenheiro civil, sempre atento à mão de obra e aos gastos. Já o arquiteto de interiores foca seu trabalho na estética dos ambientes, assim como na gerência dos custos.

Para realizar as modificações necessárias, o profissional cria um layout, pensa na disposição dos móveis e espaços para circulação e descanso. Além disso, leva em conta a ergonomia, luminosidade, acústica e tamanho dos ambientes.

Cabe a ele desenhar móveis sob medida ou encontrar mobiliários que irão compor o espaço, além de ajudar o cliente a comprar itens de decoração, por exemplo. O objetivo é criar um ambiente harmônico, funcional e aconchegante, seja para um escritório, uma residência ou qualquer outro local.

Como se habilitar para trabalhar nessa área?

Primeiramente, é necessário se graduar no curso de Arquitetura. Esse curso mescla disciplinas da área de humanas e de exatas. Nos primeiros semestres o foco é em desenhos e arte, com disciplinas que abrangem a topografia do terreno e representação gráfica das informações colhidas.

Nos anos seguintes as matérias se tornam mais específicas e os alunos desenvolvem projetos em maquetes e softwares. O curso de Arquitetura é do tipo bacharelado e tem duração média de cinco anos.

É interessante que a pós-graduação seja na área de interiores. Existem vários cursos especializados no desenvolvimento de projetos de interiores e de decoração que aproveitam a bagagem do curso de Arquitetura e incluem novos conhecimentos no assunto. O tempo de duração varia de horas a semanas. Nele são abordados tópicos como:

  • A visão de cada cômodo do projeto de acordo com suas funcionalidades e características específicas;
  • A visão geral de composição, levando em conta as cores, texturas, iluminação, revestimentos, quadros e outros elementos que compõe um ambiente;
  • Gerenciamento de custos e prazos dentro das limitações que o cliente oferece;
  • Capacitação para unir beleza, criação, funcionalidade e atender as expectativas do cliente.

Desse modo, o profissional estará capacitado para trabalhar na área de design de interiores com excelência.

Baixar ebook

Como é o mercado de trabalho?

Nos dias de hoje o profissional formado em arquitetura não precisa restringir sua área de atuação somente a construção civil. Ele pode se dedicar a área de gestão e trabalhar com projetos, empreendimentos e obras diretas.

A área de design de interiores tem crescido muito, por isso, o arquiteto pode se dedicar a decoração de ambientes e até mesmo prestar consultoria para interiores. Outra forma de atuação é na política e em ONGs, pois a graduação em Arquitetura e Urbanismo proporciona ao profissional uma visão ampla e detalhada da cidade e sua comunidade.

Além disso, existem vagas para arquitetos em concursos públicos, o que pode ser outra opção de carreira. O mercado de trabalho é amplo e a colocação depende da área de interesse de cada um.

No geral, a maioria dos profissionais começa estagiando em pequenos escritórios de Arquitetura, como colaborador. Paralelamente, podem ser desenvolvidos trabalhos como freelancer, ou seja, o cliente é pontual e independente do escritório.

Esse é o curso natural dos recém-formados, muito importante para fazer novos contatos e adquirir experiências. Dessa forma, o arquiteto evolui profissionalmente e pode futuramente abrir seu próprio empreendimento. Ter um escritório é o sonho da maioria dos profissionais e ele pode ser alcançado com um bom planejamento e muito trabalho.

O escritório normalmente conta com alguns sócios e colaboradores, pois é um empreendimento de alto valor. Esse tipo de empresa visa grandes projetos arquitetônicos e de construção civil. Já o trabalhador autônomo costuma atuar em projetos menores e em menor quantidade.

Os benefícios deste último são uma maior flexibilidade nos horários e escolhas. O profissional não possui um chefe imediato e pode se ater as próprias regras na execução dos processos. No entanto, é preciso muita disciplina e dedicação para executar todas as tarefas necessárias, controlar as finanças e atender novos clientes.

Qual a diferença entre o designer de interiores, o arquiteto e o decorador?

Essa é uma dúvida comum dos clientes que acaba gerando contratações equivocadas. Isso acontece por desconhecimento das atribuições técnicas de cada profissional. Desse modo, é importante saber as diferenças, pois, dependendo da situação, somente um dos profissionais poderá validar a mudança.

Para se graduar em Arquitetura é necessário fazer o curso superior. Esse profissional está habilitado a atuar na área de construção civil, enquanto o design de interiores e o decorador não.

Se um designer sugerir uma alteração em uma parede, por exemplo, só um arquiteto ou engenheiro civil poderá validar a reforma. O trabalho do designer se limita a ambientes internos e sua função é planejar um ambiente de forma coerente, seguindo normas técnicas aprendidas no curso, que é de curta duração.

Com seu conhecimento, o designer ajuda o arquiteto a resolver os problemas de edificação, complementando a obra. Já o decorador não precisa ter uma formação, ele pode ser um profissional autodidata que começou por hobbie e acabou se profissionalizando na área. Sua função fica restrita a escolha dos acessórios e móveis para compor o ambiente, tornando a residência ou escritório um ambiente mais agradável e acolhedor.

E então, gostou do nosso artigo? Quer ficar por dentro de mais conteúdos sobre design de interiores e arquitetura? Assine a nossa newsletter e receba as novidades direto no seu e-mail!

Baixar ebook

Arquitetura e Urbanismo, Design de Interiores, carreira, arquitetura Unipe, graduação em arquitetura, arquiteto, arquiteta, curso de arquitetura, arquitetura em João Pessoa, arquitetura Unipê, formar em arquitetura

Pier Paolo

Pier Paolo

Arquiteto e Urbanista- PUCSP. Doutor em Habitat pela Universidade de São Paulo. Exerceu o cargo de Diretor Técnico I do Complexo Hospitalar do Juquery e coordenador assistente e professor da Universidade Paulista (Campus Jundiaí). Possui experiência em intervenções em Patrimônio Histórico e Projetos de Serviços de Saúde. Tem uma grande paixão com o desenho de observação e já fez parte do grupo de Urban Sketcher de Jundiaí.