BLOG DA GRADUAÇÃO

Seu Networking começa na faculdade

Você sabe o que é network ou networking? O networking pode ser definido como a prática que envolve a capacidade de estabelecer contatos ou conexão com algo ou alguém. Mas o mais interessante é que, quando aplicado ao ambiente acadêmico, o networking se torna uma poderosa ferramenta a serviço de quem busca o primeiro emprego ou a primeira oportunidade de estágio assim que entra na faculdade, deixando o aluno a par de novas vagas de trabalho e com acesso a endereços para enviar o currículo, por exemplo.

Porém, para estabelecer parcerias interessantes e produtivas, você precisará de uma estratégia bem definida. Conheça agora algumas dicas para utilizar a prática da rede de contatos em seu favor e começar a ganhar o próprio salário a partir do primeiro período da faculdade:

Comece pela sua faculdade 

networking-blog-unipe-graduacao

Conectar-se com novas pessoas e estabelecer contatos profissionais, definitivamente, não é uma tarefa fácil. Logo, começar sua rede de contatos reafirmando laços pode ser a melhor maneira. Pense um pouco no seu passado, nas experiências que já viveu na organização de festinhas e campeonatos de futebol, por exemplo, e nas pessoas que já teve oportunidade de conhecer em função desse convívio despropositado.

Você perceberá que alguns contatos poderão ser resgatados. Seu professor de musculação pode vir a lhe abrir algumas portas na faculdade de Educação Física, bem como o contador amigo da família poderá eventualmente lhe dar dicas sobre o mercado financeiro caso escolha Ciências Contábeis, e por aí vai...

Movimente-se

Esse é o momento de deixar a timidez de lado e fazer com que as parcerias aconteçam. Identifique, dentro da empresa em que for estagiar, o local de maior circulação de pessoas, como o hall de entrada ou a salinha de café. Esses podem ser os ambientes mais adequados para se fazer bons contatos. Segundo pesquisa realizada por um dos maiores sites de empregos do país, a Catho Online, 44% dos profissionais conseguem emprego graças à indicação de conhecidos.

A incrível batalha do Ensino Superior

Dentro da faculdade, procure conhecer a trajetória de cada um dos seus professores para descobrir qual deles pode ser um elo para sua vida profissional. Um erro comum de muitos alunos é apenas enxergar o professor como uma figura de autoridade que está ali exclusivamente para dar ordens, deixando passar a chance de um convívio - quem sabe até uma amizade - que será proveitoso para os dois lados em termos profissionais e ainda fortalecer a rede de contatos. 

Nos trabalhos de grupo ou individuais, procure, sempre que houver brecha, dar uma pegada mais prática naquilo que fizer. Estudos de campo com empresas já consolidadas no mercado, entrevista com especialistas da área, desenvolvimento de cases fictícios envolvendo marcas ou empresas reais. Tudo isso faz com que seu talento seja descoberto pelo mercado enquanto você ainda estiver nos bancos da faculdade.

Invista em seus novos contatos

networking-na-faculdade-blog-unipe-graduacao

Um certo investimento financeiro é necessário para estabelecer alguns laços profissionais. Esteja aberto a convites para almoços, jantares e happy hours. Mas, para participar de todos esses eventos importantes, você precisará de dinheiro no bolso. Lembre-se disso na hora em que for pagar a conta!

Dedique-se

Para manter suas parcerias, você precisará oferecer algo vantajoso para cada uma delas. Doe alguns minutos de seu tempo para compartilhar uma dica indispensável da profissão ou até mesmo realizar um pequeno favor. Utilize com sabedoria as mídias sociais e as listas de discussão para elaborar conteúdos colaborativos, como fóruns e encontros temáticos. Crie um grupo de discussões para a sua turma e inclua os professores para que a comunicação flua com mais rapidez e os anúncios de empregos e estágios possam ser compartilhados por igual.

Foque no relacionamento

No momento de aproximação com novos contatos, é importante deixar a palavra “negócio” de lado. Foque no relacionamento e busque conquistar a confiança das pessoas:

  • Seja amável com as pessoas.
  • Ouça sempre: você só terá a ganhar.
  • Mostre curiosidade e interesse.
  • Seja generoso.

Demonstrar entusiasmo ao longo de uma conversa também pode ser um ponto positivo. Tenha essa ideia em mente e estabeleça sua rede profissional.

Transforme tudo em hábito

Realize pequenas atividades diárias e transforme seu networking em algo rotineiro. Dessa forma, a prática se tornará um hábito e aos poucos será feita de maneira natural. Além disso, sua lista de contatos estará sempre ativa para quando você precisar de uma ajudinha. Mas lembre-se que a indicação tem muito mais força quando as pessoas confiam em você e no trabalho que pode realizar, nos resultados que possivelmente trará para o grupo, empresa ou organização.

LinkedIn

networking-comeca-na-faculdade-blog-unipe-graduacao

Voltada para relacionamentos profissionais, o LinkedIn é a mais indicada para quem deseja expandir suas conexões, contando hoje com cerca de 300 milhões de usuários. Mas atenção: o cuidado que você deve ter quando preencher as informações do seu perfil no LinkedIn deve ser o mesmo que você tem na redação de seu currículo profissional no papel. Procure ser claro e objetivo no resumo do seu perfil, já que todos os outros usuários terão acesso a essas informações logo no primeiro contato com você.

O networking é uma ferramenta importante e que pode te ajudar a alcançar metas e objetivos. Coloque-o em prática agora mesmo e conquiste aliados que serão importantes para a conquista do seu sucesso tanto acadêmico, quanto profissional. Boa sorte!

New Call-to-action

Dicas

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.

MAIS LIDOS