BLOG DA GRADUAÇÃO

Não sou feliz na profissão atual. Devo fazer uma segunda graduação ou pós?

Você investe tempo e dinheiro em uma graduação, faz novas amizades, adquire conhecimentos e conclui o curso. Após algum tempo no mercado de trabalho, percebe que não é feliz em sua profissão atual. Complicado, não é mesmo? Daí, surge a dúvida: “devo fazer uma segunda graduação ou pós?”.

A situação que acabamos de exemplificar não é incomum, principalmente pelas exigências do mercado de trabalho e a variedade de cursos e áreas existentes, tanto na graduação quanto na pós.

Fato é que, independentemente da decisão a ser tomada, continuar os estudos e buscar novos conhecimentos são atitudes fundamentais para uma trajetória profissional de sucesso.

Quer uma bela ajuda para te auxiliar a decidir qual caminho seguir? Continue acompanhando este post e entenda melhor o assunto:

nao-sou-feliz-na-profissao-atual-devo-fazer-uma-segunda-graduacao-ou-pos.jpg

Por que estou insatisfeito com o meu trabalho?

O primeiro passo que você deve dar ao se ver diante de uma situação como essa é identificar o motivo pelo qual você está infeliz com o seu trabalho. Muito provavelmente, as causas da sua insatisfação com a profissão atual têm a ver com alguns dos seguintes fatores:

  • Você sente que escolheu a profissão errada e quer mudar totalmente a sua área de atuação;
  • Você não conseguiu ingressar na carreira que queria, da forma como planejava, e se sente desmotivado com o futuro profissional;
  • Você trabalha em uma área que não tem nenhuma afinidade com a sua formação e está na dúvida sobre o que decidir: continuar no seu trabalho ou sair para tentar algo relacionado à sua graduação.

Uma vez identificados os motivos de sua insatisfação no trabalho, é hora de agir e de tomar uma decisão rumo à sua realização profissional. Afinal, trabalhar com o que gostamos é a receita para o sucesso e a felicidade.

Como disse o filósofo chinês Confúcio: “escolha um trabalho que você ame e nunca terá de trabalhar um dia sequer em sua vida”.

A decisão sobre fazer uma segunda graduação ou pós é pessoal e tem que ser muito bem pensada. É preciso analisar a sua carreira, o mercado de trabalho e os seus objetivos para então seguir uma direção e focar no que foi planejado.

Pegue seu código promocional!

Em quais situações devo escolher um curso de pós-graduação?

A pós-graduação é indicada para profissionais que atuam em determinada área e desejam se aprofundar naquele segmento, tornando-se especialistas. Possibilita, também, o acesso a cargos gerenciais e de direção de uma empresa — posições muito buscadas pelos profissionais da atualidade.

Como geralmente tem duração menor do que uma graduação — além de aulas em somente 1 ou 2 dias na semana, ou ainda de forma on-line —, é muito procurada por quem não possui tanto tempo disponível e precisa conciliar os estudos com demais afazeres.

Outro ponto que precisa ser levado em consideração quanto à pós-graduação é o menor investimento necessário para realizar o curso. Por ser mais curto e, portanto, com menos aulas, as mensalidades são mais baixas. Isso contribui para que profissionais que possuem menor poder de investimento optem pela especialização.

Os cursos de pós-graduação também são recomendados para quem almeja seguir a carreira acadêmica, por meio de mestrados e de doutorados (modalidade stricto sensu). Os profissionais que pretendem dar aulas em universidades ou atuar com pesquisas e estudos na sua área também devem optar pela pós.

Quando uma segunda graduação é mais importante?

Um segundo curso de graduação, sem dúvida alguma, também agrega bastante ao currículo de um profissional. Mas é preciso saber bem em quais situações ela é mais recomendada.

De uma forma geral, a segunda graduação é indicada para quem deseja mudar de área, reorganizar a sua vida profissional em um outro segmento e viver novos ares. No entanto, o início em um novo curso de graduação deve ser muito bem planejado, sem esquecer alguns fatores importantes nesse processo.

Questão financeira

A entrada em um novo curso de graduação pesará mais no seu bolso, principalmente se considerarmos que não existe Fies ou ProUni para segundas graduações. Portanto, é bom pensar nos gastos que você terá ao longo do curso ou em outras possibilidades de bolsas ou descontos.

Mas como já mencionamos, é válido todo o esforço para que você sinta satisfação em fazer aquilo que gosta, não é mesmo?

Disponibilidade de tempo

Outro ponto a ser pensado é o tempo que você precisará investir na sua nova graduação. Por mais que você elimine algumas disciplinas que já fez no primeiro curso, ainda restarão muitas outras.

Isso vai te custar mais aulas durante a semana e um tempo maior para conclusão, se compararmos a uma pós-graduação. Por isso, antes de decidir pelo segundo curso, planeje o seu tempo de modo que não vá se arrepender depois, OK?

 

nao-sou-feliz-na-profissao-atual-devo-fazer-uma-segunda-graduacao-ou-pos.gif

Cuidados com as semelhanças entre cursos

Como já dissemos, a segunda graduação é recomendada principalmente para quem quer mudar totalmente o foco de atuação. Fazer um novo curso na mesma área em que você já possui uma formação talvez não seja tão interessante e não te ajude tanto nos seus objetivos.

Por exemplo: se você já é formado em Arquitetura e Urbanismo, tentar uma nova graduação em Design de Interiores pode não ser tão vantajoso para o que planejou para o seu futuro profissional — caso o que você pretenda seja mudar o foco de atuação —, já que ambos os cursos são da mesma área.

E os cursos de graduação tecnológica, também devem ser considerados?

Para quem ainda não conseguiu se ver em nenhuma das duas opções que citamos, apresentamos uma terceira alternativa que também pode (e deve) ser considerada: os cursos de graduação tecnológica.

Com duração menor do que a graduação tradicional, além de valores inferiores de mensalidades, de forma geral, os cursos tecnológicos possibilitam uma nova formação em dois anos (na maioria dos casos).

São direcionados para uma visão mais prática e específica de uma determinada área, preparando profissionais para atuarem de forma direta e em menos tempo.

Como vimos ao longo deste post, existem várias alternativas para sairmos de uma situação em que não estamos felizes no trabalho e encontrar a nossa satisfação pessoal e profissional.

Tudo vai depender de um planejamento bem-feito da sua carreira, com os objetivos definidos e muita vontade de ser feliz na sua profissão.

A decisão entre fazer uma segunda graduação ou pós pode não ser tão simples assim, mas, com as informações que trouxemos aqui, esperamos ter te auxiliado e motivado para novos desafios.

Quer ter acesso a outros conteúdos importantes sobre esse assunto? Então, curta a nossa página no Facebook e fique sempre informado!

Faça um acompanhamento vocacional grátis!

Institucional

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.