BLOG DA GRADUAÇÃO

Mito ou verdade: precisa saber desenhar para fazer Arquitetura?

Postado por Pier Paolo

Na hora de escolher o primeiro curso de graduação, é normal que muitas dúvidas surjam em relação a matérias, aptidões e até mesmo ao exercício da futura profissão. Até aí tudo bem. O problema é quando essas dúvidas esbarram em mitos que acabam nos induzindo a fazer escolhas que nada têm nada a ver com nosso perfil. E um dos maiores mitos propagados entre os vestibulandos está relacionado justamente com o curso de Arquitetura e Urbanismo: afinal, precisa saber desenhar para fazer Arquitetura? Neste post, você vai entender melhor por que não é preciso ser um grande desenhista para investir na profissão de arquiteto. Confira!

mito-ou-verdade-preciso-saber-desenhar-para-fazer-arquitetura.jpg

Os softwares fazem (quase) tudo

Na faculdade, você entrará em contato com programas específicos voltados para o desenho técnico, como o AutoCad e o Revit, que são usados também no mercado de trabalho. Esses softwares automatizam todo o processo de projeção de edifícios, casas e ambientações. Mas isso não quer dizer que ter noções de espaço, profundidade, perspectiva e uma boa pegada em cálculos geométricos não seja necessário, viu? Na verdade, essas são as principais habilidades para se desenvolver um bom projeto, com ou sem ajuda da tecnologia. Mas, de fato, no fim das contas, aprender os comandos da última versão do AutoCad se torna mais imprescindível que fazer um bom desenho.

As apresentações dos programas superam os desenhos

A cada ano, o mercado lança novas versões de programas que dão aquele up na área, redefinindo padrões e expectativas. O Sketchup e o Lumion 3D, por exemplo, viabilizam apresentações artísticas de maquetes incríveis, com filtros especiais que transformam seu trabalho em uma cena de cinema. Nesse sentido, o impacto que as projeções 3D têm sobre o cliente é muito maior do que se você apresentasse uma prancheta cheia de desenhos no papel. Logo, a pergunta que você se deve fazer não é exatamente se é preciso saber desenhar para fazer Arquitetura, mas se é necessário ter desenvoltura com a tecnologia, não concorda?

Baixar ebook

As demandas da área mudaram

Hoje em dia, o profissional da área é muito mais ligado ao aspecto funcional dos projetos do que na mera estética. Questões como acessibilidade e melhor aproveitamento do espaço se tornaram bem mais relevantes que apresentar um edifício bem desenhado, com fachadas inovadoras, ângulos e curvas que chamem a atenção dos usuários. Logo, boas ideias e cálculos precisos, feitos com a ajuda do computador, tornam-se mais necessários para a realização de obras do que o desenho de um projeto feito à mão, por mais bonito que ele seja. A funcionalidade prevalece diante da estética. E para ser funcional não é necessário ser um artista do desenho.

O que realmente importa é uma ideia brilhante

Quando falamos em Arquitetura moderna, não faltam grandes nomes brasileiros: a começar pelo mestre Oscar Niemeyer, passando pelos gênios Lúcio Costa, Lina Bo Bardi e Paulo Mendes da Rocha até chegar ao ícone do paisagismo Burle Marx. Todos eles contribuíram para elevar a Arquitetura ao patamar de arte, começando com croquis e resultando em obras até hoje visitadas por turistas do mundo inteiro. Porém, esses grandes ícones não ganharam destaque por serem mestres do desenho, mas sim por suas ideias inovadoras (essas sim, matéria-prima de todo arquiteto). Antes de se preocupar se sabe ou não desenhar, busque conhecer a biografia de cada um deles, pois com certeza o inspirarão a optar pelo maravilhoso universo da Arquitetura!

A possibilidade do aprendizado existe

Muitas pessoas costumam achar que, como nunca levaram jeito para desenhar desde a infância, jamais poderão se arriscar a fazer algo de bom com um lápis e uma prancheta na mão. E esse mito acaba impedindo que a área da Arquitetura absorva ótimos profissionais. Pois saiba que o desenho à mão livre pode ser aprendido tanto na faculdade como em cursos técnicos, por qualquer pessoa, independentemente de idade, talento ou gênero. Embora ter o dom do desenho ajude bastante nessa jornada, técnicas como sombreamento e perspectiva são perfeitamente aprendidas em sala de aula. Com dedicação e prática, qualquer um pode aprender a desenhar!

Um olhar treinado é mais importante que ótimos desenhos

Nosso foco aqui são as pessoas que não sabem desenhar, mas há casos em que ótimos desenhistas ingressam no curso de Arquitetura com a crença de que o dom, por si só, irá ajudá-los a terem sucesso na graduação. No entanto, esse perfil de aluno costuma logo se dar conta, com o decorrer das aulas, de que o desenho é apenas um detalhe dentro da diversificada grade curricular do curso. Ou seja, muito mais relevante que desenhar bem é treinar o olhar para compreender a linguagem dos espaços, dimensões, ângulos e ambientações para fazer projeções onde a princípio não se vê nada.

O trabalho do traço deve ser constante

Embora o desenho não seja um pré-requisito obrigatório para ingressar no curso de graduação em Arquitetura, ter um traço firme é muito bem-visto pelos professores e pode ser desenvolvido em cursos livres a qualquer momento da vida do candidato. Esse talento bruto poderá ser trabalhado com muito mais facilidade ao longo dos períodos, fazendo com que aluno tenha mais capacidade para demonstrar suas ideias e seus rascunhos tanto para os professores, em eventuais trabalhos e projetos, quanto para clientes ou fornecedores, quando saírem da faculdade. Aí as chances de se darem bem na profissão são elevadas às alturas!

E uma boa dica para ajudá-lo a escolher sem medo o curso de Arquitetura na hora de prestar o vestibular é conversar com alguns professores, alunos e ex-alunos da instituição em que deseja entrar. Eles podem dar uma visão mais aprofundada sobre a grade do curso, esclarecendo os tipos de trabalho requisitados, como são as provas, além dos prós e contras de se estudar Arquitetura. Caso a dúvida permaneça mesmo após as conversas, uma boa opção é sempre recorrer a testes vocacionais executados por profissionais capacitados, que o ajudarão a descobrir qual é a área, afinal, que mais se aproxima do seu perfil.

E então, depois de ler este conteúdo, ainda acha que é preciso saber desenhar para fazer Arquitetura? Deixe seu comentário e nos ajude a ampliar essa discussão!

Baixar ebook

Arquitetura e Urbanismo, graduação em arquitetura, curso de arquitetura, arquitetura em João Pessoa, arquitetura Unipê

Pier Paolo

Pier Paolo

Arquiteto e Urbanista- PUCSP. Doutor em Habitat pela Universidade de São Paulo. Exerceu o cargo de Diretor Técnico I do Complexo Hospitalar do Juquery e coordenador assistente e professor da Universidade Paulista (Campus Jundiaí). Possui experiência em intervenções em Patrimônio Histórico e Projetos de Serviços de Saúde. Tem uma grande paixão com o desenho de observação e já fez parte do grupo de Urban Sketcher de Jundiaí.

MAIS LIDOS