Marketing

Marketing e empreendedorismo: qual a ligação entre eles?

Ana Flávia da Fonseca
24-01-2018 6:00

Marketing e empreendedorismo, misturados, deram origem a quase tudo que está à sua volta. Para que hoje os iPhones fizessem parte da sua vida, por exemplo, Steve Jobs e Steve Wozniak tiveram que reunir essas duas coisas e amarrá-las muito bem.

A Apple é um caso de empresa enorme e multimilionária que deu certo assim, mas uma boa mistura desses dois processos pode ajudar pequenos negócios e até outras áreas profissionais.

Por isso, podem ser um enorme diferencial para você construir a sua carreira quando sair da faculdade, independentemente da área que escolher para atuar. Entenda melhor essa relação neste post que preparamos para você!

marketing-e-empreendedorismo-qual-a-ligacao-entre-eles.jpg

O que é e para que serve o marketing?

O conceito de marketing mais utilizado nos dias de hoje foi desenvolvido por Philip Kotler, considerado um dos maiores especialistas no assunto de todos os tempos.

Segundo ele, “marketing é a ciência e a arte de explorar, criar e entregar valor para satisfazer as necessidades de um mercado-alvo com lucro” e “identificar as necessidades e desejos não realizados”.

Em outras palavras, compreender o que as pessoas precisam, desenvolver produtos para elas e lucrar com isso. Até aí, nenhuma novidade, certo? Porém, à medida que o marketing foi evoluindo, apareceram outras formas mais profundas de pensar sobre ele.

Por exemplo, as pessoas começaram a perceber que vale a pena fazer marketing também para manter os clientes atuais, e não apenas para conseguir clientes novos. Em qualquer empresa, aliás, vender mais de uma vez para a mesma pessoa sai mais barato do que convencer alguém que ainda não conhece a marca a comprar alguma coisa dela.

Vários anos mais tarde, surgiu o marketing digital, que viria a criar bases mais sólidas para o marketing, levando-o a um patamar em que, com menos dinheiro, era possível fazer bem mais.

Como tudo mudou com o marketing digital?

As pessoas sempre investiram em marketing para suas empresas, mas nem sempre tiveram condições de saber se aquilo funcionava. Tudo era intuitivo, baseado em apostas de gente que entendia do mercado.

Aí, veio a internet e o marketing começou a explorar o mundo digital. Em seguida, surgiram softwares, ferramentas e tecnologias para ajudar.

E tudo começou a ficar mais fácil: hoje, se você abrir uma loja de moda, por exemplo, consegue saber quantas pessoas curtiram sua página no Facebook, quantas visitaram o seu site, quanto tempo elas ficaram lá, se se interessam mais por sapatos e peças masculinas ou femininas e por aí vai.

Logo, o que não faltam são ideias de como melhorar esse site, essa Fan Page e os produtos. E todas elas baseadas em números.

Baixar minibook

O que é empreendedorismo e por que é importante?

Se você acompanha os jornais e o noticiário, já deve ter lido ou escutado a palavra empreendedorismo várias vezes.

Essa palavra meio que explica a si mesma: o empreendedor é uma pessoa que abre mão de trabalhar numa empresa para ter o próprio negócio, com todas as alegrias e dores de cabeça que isso traz.

No começo, é ele quem tem que resolver todo tipo de problema, já que um negócio raramente começa com um time muito grande de funcionários.

Para lidar com esses problemas, o empreendedor tem que ser criativo, saber fazer muito com poucos recursos e, principalmente, ser resiliente. Uma pessoa resiliente é aquela que é flexível, que consegue se adaptar a todo tipo de situação.

O caminho do empreendedorismo é mais livre e promissor do que o das pessoas que trabalham de carteira assinada, mas é também bem mais sujeito a reviravoltas.

Marketing e empreendedorismo: como eles se relacionam?

Ser empreendedor, assim como fazer marketing, requer ousadia. Imagine o seguinte: ao sair da faculdade, você teve uma ótima ideia de produto.

Acredita que ele pode custar barato (porque você não gastaria muito dinheiro para produzi-lo), e ajudar muitas pessoas com algum problema. Certo, até aí tudo bem. Mas como essas pessoas vão ficar sabendo que o seu produto existe?

É exatamente nessa etapa que entra o marketing. Assim como você foi empreendedor o suficiente para investir seu tempo e dinheiro na criação de algo útil, deve fazer o mesmo para criar uma estratégia de marketing.

Existe uma frase muito repetida entre empreendedores e profissionais de diversas áreas: “não basta ser bom, tem que parecer bom”. Resumindo, o marketing se alia ao empreendedorismo para levar uma solução criativa a quem precisa dela.

Vamos ver algumas outras maneiras pelas quais marketing e empreendedorismo se relacionam e impulsionam um ao outro.

Os dois precisam de criatividade e inovação

marketing-e-empreendedorismo-qual-a-ligacao-entre-eles.gif

Você já se perguntou por que as melhores universidades investem tanto tempo, dinheiro e esforços para que os alunos saiam de lá preparados para inovar e criar soluções para problemas no mercado de trabalho?

Simples: porque um profissional com esses requisitos consegue se destacar em qualquer lugar, mesmo que a concorrência seja alta. E marketing e empreendedorismo talvez sejam as duas áreas em que essas habilidades são mais requisitadas.

Um produto inovador com uma campanha de marketing criativa é quase garantia de sucesso!

Eles dependem das mesmas coisas

Mais um exemplo prático para você que está começando a compreender o mundo do empreendedorismo: lembra daquele seu produto hipotético de que falamos no início deste texto?

Pois bem, vamos imaginar que você sabe que ele pode ajudar muitas pessoas e quer lucrar com isso. Então, contratou uma empresa de marketing para te ajudar a divulgá-lo. Aí, aparecem muitas pessoas querendo comprar, e você não consegue produzir o suficiente.

Que desperdício de dinheiro, hein? Você errou em um dos conceitos básicos do empreendedorismo: a escalabilidade.

Para a sua produção ser escalável, você tem que conseguir aumentar a quantidade de produtos sem aumentar os custos na mesma proporção. Sem isso, nenhuma campanha de marketing vai adiantar.

Eles ajudam em todos os campos profissionais

Não importa se você vai fazer faculdade de Engenharia, Ciências Sociais, Letras ou Biologia. Qualquer profissional com espírito empreendedor e que entenda de marketing vai se destacar.

Essas qualidades levaram a Apple a criar o iPhone e saber como vendê-lo, mas também podem te ajudar a analisar e resolver problemas se for gerente de vendas ou responsável por um setor de uma empresa pequena.

Afinal, as pessoas que têm boas ideias e sabem “vender o seu peixe” é que movem o mundo, não é verdade?

Comece a mover o seu agora mesmo. Curta a nossa página no Facebook e fique sabendo toda vez que postarmos alguma coisa sobre marketing e empreendedorismo, ou mesmo sobre outros assuntos e profissões!

Baixar minibook

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos