BLOG DA GRADUAÇÃO

Gestão Financeira ou Contabilidade? Quais as diferenças?

Atualmente, Finanças é uma das áreas em evidência no mercado de trabalho. Além das inúmeras oportunidades de emprego, a variedade de caminhos que um profissional pode optar também é uma grande vantagem.

Os caminhos são tantos, que muitas vezes vemos profissionais e até mesmo estudantes se perguntando qual é a melhor opção e qual tem o maior número de oportunidades. Hoje, elencaremos para você, as principais diferenças e vantagens das carreiras de Gestão Financeira e Contabilidade.

Gestão Financeira ou Contabilidade

O que faz um gestor financeiro?

A gestão financeira, ou administração financeira, está intimamente relacionada a todo o capital monetário de uma organização. Ou seja, sua maior preocupação é o valor patrimonial da empresa. Isso significa que o Gestor Financeiro trabalha para que o saldo de um determinado negócio seja sempre positivo.

Para que isso seja possível, o Gestor Financeiro precisa analisar minuciosamente todos os procedimentos administrativos, os investimentos e as transações financeiras da empresa. Para, só em seguida, criar uma estratégia consolidada para trazer resultados monetários para a organização.

Ficou claro? O Gestor Financeiro é quem mobiliza todos os outros departamentos para gerar riquezas para um negócio. Esse profissional, além de lidar com números e estatísticas, precisa saber gerenciar pessoas e processos. Sua função é uma das mais estratégicas possíveis dentro da área financeira. Por causa disso, esse profissional atua lado a lado com os diretores e CEO’s de uma organização.

As vantagens competitivas do tecnólogo em Gestão Financeira - UNIPE

O que faz um contador?

Por outro lado, a contabilidade é um insumo indispensável dentro da Gestão Financeira. Enquanto a gestão financeira tem como principal função a tomada de decisões, a contabilidade se encarrega de fornecer os dados necessários para a avaliação do desempenho da empresa.

Isso significa que o Contador é o responsável por acompanhar todas as transações de um empresa, desde a sua abertura até o seu encerramento. É ele quem faz o balanço patrimonial de uma organização, levando em conta o caixa, as propriedades, as dívidas e os pagamentos a receber. Em outras palavras, o Contador precisa controlar toda a movimentação de ativos e passivos para então conhecer o real cenário daquele determinado negócio.

Resumindo, Contador e Gestor Financeiro atuam em prol dos lucros da empresa. Enquanto um analisa minuciosamente as transações, o outro, com base nos relatórios das movimentações, age internamente dentro da organização para gerar melhores resultados.

Qual curso devo fazer? Gestão Financeira ou Ciências Contabéis?

Agora que você já conhece as atividades práticas de cada um desses dois profissionais, talvez seja mais fácil decidir qual das duas carreiras seguir. Por exemplo, você percebeu que o gestor financeiro é um pouco mais estratégico do que o contador, certo? Logo, se você tem um espírito de liderança nato, visão analítica, disciplina e ambição, a carreira em Gestão Financeira é a ideal para você!

Porém, se por outro lado o seu negócio estiver mais relacionado com a análise concreta de números e cenários, o curso de Ciências Contábeis pode ter mais o seu perfil.

Na prática, o curso de Gestão Financeira é tecnológico e garante uma formação mais específica e rápida do que Ciências Contábeis. Esse segundo curso, por ser uma graduação, é bem mais amplo e genérico, porém, possibilita que você ingresse em um número maior de áreas e carreiras.

Conseguiu esclarecer as suas dúvidas? Compartilhe conosco as suas impressões! A escolha da sua carreira é uma das etapas mais importantes da sua vida, portanto faça-a com muito cuidado. E qualquer dúvida, conte sempre com a gente!

As vantagens competitivas do tecnólogo em Gestão Financeira - UNIPE

Gestao Financeira

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.