computação Ciência da Computação

6 coisas que você deve saber antes de fazer faculdade de computação

Mariana Brito
11-07-2018 8:00

Você almeja construir uma carreira bastante promissora, que ofereça ótimos ganhos e traga boas oportunidades de trabalho no mundo todo? Então, cursar uma faculdade de computação é uma alternativa e tanto para conquistar tamanho objetivo!

Por que afirmamos isso? É simples: estamos falando de Tecnologia da Informação (TI), um dos setores que mais crescem no mercado e, consequentemente, tem muitas lacunas a serem preenchidas. Logo, o profissional formado, desde que bem capacitado, recebe grandes oportunidades de emprego.

Porém, mesmo que goste tanto de tecnologia a ponto de querer fazer parte dessa área, o estudante deve se conscientizar dos desafios (disciplinas, mercado de trabalho, currículo) e, também, do perfil necessário para se tornar um bom cientista da computação.

Certo, mas quais são os principais questionamentos a se fazer antes de mergulhar de cabeça em uma faculdade de computação? Neste artigo, você poderá eliminar suas dúvidas e esclarecer 6 fatores que precisam ser considerados. Continue a leitura!

Veja o que você deve saber antes de iniciar uma faculdade de computação

1. Atribuições de um cientista da computação

O setor de TI é repleto de segmentos e áreas de atuação — o que faz a escolha ser mais complexa em relação a outros departamentos. Portanto, é imprescindível conhecer todas as possibilidades do mercado antes de tomar uma decisão.

Vamos a um exemplo do que tipicamente acontece: ao analisarmos profundamente as atribuições de determinado profissional de TI, isto é, sua ocupação e as atividades pertinentes, certamente constataremos que ele é um:

  • Programador de software;
  • Administrador de sistemas;
  • Engenheiro de software;
  • Gestor de TI;
  • Web designer;
  • Analista de testes;
  • Hacker ético;
  • Arquiteto de infraestrutura de nuvem etc.

Percebeu a amplitude de funções que você pode desempenhar como cientista da computação? Até por isso, conforme veremos no tópico a seguir, a faculdade de computação costuma valorizar o conceito de multidisciplinaridade (ou seja: o curso tende a ser abrangente).

Baixar ebook

2. Disciplinas que compõem a faculdade de computação

Diferentemente dos cursos técnicos, por exemplo, na faculdade de computação, seja em Ciências da Computação, seja Análise e Desenvolvimento de Sistemas e quaisquer graduações correlatas, a questão da multidisciplinaridade é altamente valorizada.

Em termos práticos, isso significa que o estudante passará por várias matérias diferentes em cada semestre, como:

  • Raciocínio Lógico;
  • Redes;
  • Linguagens de Programação;
  • Engenharia de Software;
  • Estrutura de Dados;
  • Gerenciamento de Projetos, entre outras.

O propósito desse conhecimento abrangente é formar não apenas um profissional com grande visão na área, mas nortear as suas escolhas na hora de investir na especialização. A partir dos tópicos básicos de cada disciplina, o estudante consegue se identificar com algum dos segmentos e adquirir uma ótima base para dar o próximo passo.

É preciso gostar de matemática?

Embora estejamos falando de uma área do campo de exatas, nem todas as atribuições do profissional de TI envolvem, necessariamente, domínios de matemática. Porém, tal conhecimento é elementar para trabalhar várias funções — sobretudo as que envolvem programação.

A faculdade de computação, na maioria (ou totalidade) dos casos, tem disciplinas de cálculo em dois ou mais níveis, bem como Estatística, na matriz curricular. Sendo assim, se você não gosta de matemática ou tem sérias dificuldades para dominá-la, aconselhamos que reflita ao máximo e busque se preparar para o curso.

3. Importância das atualizações e certificações

Uma das maiores particularidades da área de TI é a importância de se manter bem atualizado, visto que a tecnologia evolui num ritmo acelerado. Conquistar as certificações inerentes ao currículo e aos objetivos de carreira é outro ponto que vale ser destacado.

Inclusive, tais certificações são excelentes meios para aprender coisas novas. Como consequência, você amplia seu conhecimento, eleva seu potencial como cientista da computação e, também, vira um verdadeiro especialista desse campo de atuação.

Mas vale lembrar que as certificações devem ser fornecidas por empresas ou institutos reconhecidos globalmente e, evidentemente, compatíveis com a área que você pretende seguir.

Se o objetivo é se tornar um administrador de sistemas (ou SysAdmin), por exemplo, o melhor é se certificar em Linux, Windows Server, Redes e Segurança da Informação.

giphy

4. Língua inglesa

Por se tratar de um idioma considerado universal, falado em vários cantos do planeta, o inglês é imprescindível à carreira do cientista da computação. A maioria dos sistemas, ferramentas e materiais (livros, vídeos, manuais etc.) com os quais o estudante ou profissional interage é, inicialmente, distribuída na língua inglesa.

Quer identificar um pouco disso? Experimente, então, aprender o básico sobre uma linguagem de programação — até mesmo o HTML é válido para tal — ou ler a respeito das linhas de comando do Linux. Você verá que a fluência em inglês, pelo menos em nível técnico, é fundamental para a formação.

5. Necessidade de praticar o conhecimento

Outro ponto que faz muita diferença na área de TI, podendo ser considerado uma especificidade do setor, é a experiência: como e onde adquirir prática em cima do que está aprendendo na faculdade de computação? Até o próprio mercado de trabalho é um tanto cruel nesse sentido, pois as empresas buscam por profissionais preparados.

É importante que o aspirante a cientista da computação entenda que a participação em projetos de desenvolvimento é uma das melhores fontes para se conseguir experiência. Isso porque ele terá contato com situações comuns dos ambientes de trabalho e, de quebra, ganhará a oportunidade de interagir com especialistas gabaritados.

6. O que considerar na escolha da instituição de ensino

Você sabe a importância de se formar numa instituição de ensino reconhecida pelo mercado e pelos órgãos que regulamentam a educação no Brasil? A qualidade dos cursos, independentemente da área, varia consideravelmente de uma universidade para outra.

Portanto, aconselhamos que você faça uma análise bem aprofundada acerca da qualificação de cada uma. Qual é a avaliação do Ministério da Educação (MEC)? A grade curricular atende aos requisitos do mercado? O corpo docente é composto por professores e mestres experientes? Ao obter essas respostas, as chances de fazer a escolha certa serão maiores!

Como vimos, fazer faculdade de computação é a escolha ideal para quem gosta de desafios, sabe lidar com a complexidade da tecnologia e, sobretudo, procura ser bem recompensado pelo trabalho duro. Por outro lado, assim como em todas as áreas, ter vocação, perfil e paixão pelo que pretende fazer é fundamental para o sucesso.

E então? Gostou deste artigo? Aproveite para curtir nossa página no Facebook e receber todas as novidades diretamente em seu feed!

Baixar ebook

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos