BLOG DA GRADUAÇÃO

Descubra qual o perfil do profissional de engenharia civil

Chegando a hora de escolher a faculdade e ainda está em dúvida? Esse é um momento delicado, mesmo. Entre as muitas opções que aparecem, talvez você já tenha percebido que a área da construção oferece muitas oportunidades, além dos ótimos salários. Mas será que você tem o perfil do engenheiro civil? Se essa é uma área que chama a sua atenção, então fique ligado neste post!

Para ser um profissional de Engenharia Civil, a pessoa precisa investir em uma faculdade a fim de ter o conhecimento e as habilidades necessárias. Mas, com certeza todo esse processo fica bem mais fácil quando se tem um certo talento para isso.

Que tal conhecer as principais aptidões que um engenheiro civil precisa ter para ver se você se encaixa nessa profissão? Preparado?

descubra-qual-e-o-perfil-do-profissional-de-engenharia-civil.jpg

Habilidade com números

Sim, a Engenharia envolve muitos, muitos cálculos. Para realizar uma construção, por exemplo, é preciso considerar diversos aspectos, desde a área utilizada até a resistência de materiais — e para tomar as melhores decisões, não tem como fugir dos números.

Por isso, espera-se que o candidato tenha uma aptidão já desenvolvida para Matemática, porque o curso vai trabalhar para dar uma sólida formação em ciências básicas que dependem desse conhecimento.

Matemática, Física e Química são algumas dessas ciências que fazem parte do dia a dia de um engenheiro. Por isso, se você já tem afinidade com essas matérias no Ensino Médio, essa pode ser uma ótima opção para você!

Capacidade para assimilar ferramentas tecnológicas

Cada vez mais a informática entra na prática de trabalhadores de diversos setores, e com o profissional de Engenharia Civil isso não é diferente. Hoje, muitas tarefas que um engenheiro fazia manualmente são realizadas por ferramentas de TI (Tecnologia da Informação).

Então, para ser engenheiro no futuro, é preciso estar disposto a investir no conhecimento de informática e buscar formas de aplicá-la no seu trabalho. Afinal, se você conseguir automatizar tarefas, vai sobrar tempo para pesquisar, inovar, ser muito mais produtivo e desenvolver projetos diferenciados.

Baixar ebook

Competência para o planejamento

Talvez esta seja uma das principais habilidades no perfil do engenheiro civil. Afinal, todo o planejamento da obra vai depender dele, desde a definição do que vai ser feito, materiais necessários, orçamento, cronograma, alocação de recursos para a entrega do projeto, entre outras tantas etapas de uma construção.

E o que isso exige? Capacidade para planejar, administrar e solucionar os problemas que sempre aparecem quando existe um projeto em andamento. O engenheiro precisa perceber como suas ideias vão influenciar o resultado dos seus projetos, levando em conta questões financeiras, ambientais, sociais e culturais.

Portanto, conseguir olhar o quadro como um todo e analisar as melhores alternativas para o planejamento e execução de uma obra são competências importantíssimas que ele precisa desenvolver.

Vontade de aprender

À medida que a tecnologia domina diversos setores do mercado, o engenheiro precisa ficar ligado nessas novas possibilidades e ter disposição para arregaçar as mangas e incorporá-las ao seu trabalho.

Isso vai garantir que ele consiga desenvolver projetos cada vez mais ousados, rápidos, funcionais e a um custo menor. Em outras palavras, é o que ele precisa para se manter competitivo no mercado.

Sem essa vontade de aprender, qualquer profissional — e o engenheiro também — fica obsoleto e seu trabalho perde a relevância. O resultado é que ele deixa de ser requisitado pela clientela.

perfil-do-profissional-de-engenharia-civil.gif

Comunicação eficaz

Um projeto pode ser maravilhoso, inovador, criativo, funcional e ter todas as qualidades possíveis. Porém, se o profissional não consegue convencer o cliente e nem orientar devidamente os funcionários, ele nunca vai sair do papel.

Por isso, aquela imagem de que o engenheiro é o cara que fica sentado em uma mesa calculando em silêncio, sem interagir com as pessoas, está completamente ultrapassada.

Para fazer com que o projeto aconteça, ele precisa se comunicar, sim — e muito! Ele precisa argumentar com o cliente a respeito das características do projeto e do porquê de suas propostas, negociar com fornecedores e até mesmo explicar procedimentos e orientar os trabalhadores.

Além disso, um ponto muito importante que precisamos lembrar é que o engenheiro não executa os projetos, ele planeja. Então, para que suas ideias virem realidade, ele vai precisar trabalhar com outras pessoas. A comunicação é um fator-chave para quem precisa fazer as coisas acontecerem através do trabalho de uma equipe.

E já que estávamos falando de comunicação e trabalho com pessoas, vamos para a próxima habilidade: a capacidade de trabalhar em equipe.

Facilidade para trabalhar em equipe

Como dissemos, o engenheiro depende que outras pessoas executem o projeto, mas não é só isso. Muitas construções são, na verdade, um projeto multidisciplinar, que envolve o conhecimento e a colaboração de diversos especialistas de áreas diferentes.

Portanto, o profissional de Engenharia Civil precisa ser um profissional flexível, capaz de analisar as ideias propostas e utilizar aquelas que vão deixar o projeto mais interessante, atrativo e funcional, mesmo que seja diferente da sua concepção original.

Por isso, a habilidade para trabalhar em equipe, ouvir as pessoas, negociar intervenções e motivá-las a conseguir o resultado desejado é essencial para o sucesso nesta profissão.

Visão sistêmica da organização

Sempre que um projeto precisa ser desenvolvido, ele não pode ser adequado apenas à visão do engenheiro. Mais do que beleza, ousadia e qualidade, ele precisa ajudar o contratante a atingir os seus objetivos, seja ele uma empresa ou uma pessoa física.

É por esse motivo que o engenheiro precisa ter uma visão sistêmica, quer dizer, ter um conhecimento amplo sobre o projeto e entender como ele se encaixa nos objetivos do seu cliente. Afinal, o resultado é muito mais importante do que o ego de qualquer uma das partes.

Domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira

Além das excelentes oportunidades de trabalho fora do país que o domínio de uma segunda língua pode trazer, essa também é a ferramenta essencial para interagir com profissionais de outros lugares do mundo.

Isso permite aprender novas técnicas, assimilar novos conceitos, realizar cursos e ter acesso às pesquisas que vão tornar o trabalho do engenheiro diferenciado e inovador.

E aí, se encaixou no perfil do engenheiro civil? Acha que tem as habilidades necessárias para se dar bem nessa profissão? Quer conhecer mais sobre as profissões antes de escolher a sua graduação?

Então, não perca tempo! Curta agora mesmo nossa página no Facebook e fique por dentro de novidades que vão ajudar você a fazer a escolha certa!

Baixar ebook

Engenharia Civil

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.