Design de Interiores

Descubra o que faz um designer de interiores

Mariana Brito
13-08-2018 7:20

Conhecer as áreas de atuação profissional é fundamental antes de escolher um curso. Assim, você pode saber um pouco mais sobre a rotina da profissão, com o que você trabalhará e assim por diante. E nada melhor do que já ter uma boa noção a respeito de seu futuro, né? Pensando nisso, preparamos este conteúdo para mostrar o que faz um designer de interiores.

Ao longo do texto, você descobrirá como é, na prática, o dia a dia desse especialista, em quais áreas ele pode atuar e outras informações relevantes sobre o assunto. Continue lendo até o final para saber mais a respeito do tema!

descubra-o-que-faz-um-designer-de-interiores

Planejar o projeto e saber o que faz um designer de interiores

O perfil do designer de interiores não é descrito como analítico e atento aos detalhes à toa. Afinal, as suas atividades estão muito além de organizar os espaços e escolher os seus elementos. Aliás, decidir quais são os melhores móveis e decorar é apenas uma das etapas de um grande planejamento.

Para planejar um projeto, inúmeros aspectos devem ser considerados. Entre eles, você não poderá se esquecer de:

  • Estabelecer prazos;
  • Organizar um cronograma e um fluxo de trabalho;
  • Coordenar o trabalho de outros profissionais (pintores, decoradores, marceneiros etc.);
  • Harmonizar componentes diversos (cortinas, tapetes, objetos decorativos etc.).

São muitas responsabilidades, é claro, mas, esses desafios são recompensados quando se tem paixão pela profissão.

É natural que você não tenha todas essas competências desenvolvidas antes de cursar design de interiores. De qualquer modo, saiba que ter um olhar analítico e organizado — capaz de enxergar o todo e planejá-lo — pode ajudar bastante nessa trajetória.

Portanto, tenha em mente que não basta emitir decisões estéticas e funcionais. Afinal, não é sempre que você será o responsável por executar ou escolher os rumos que o projeto tomará. Um designer de interiores é, muitas vezes, contratado apenas para planejar projetos.

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores - UNIPE

Entender a real necessidade do cliente

É ideal que você busque referências para se inspirar e se esforce para desenvolver trabalhos impecáveis. No entanto, tudo isso tem pouca utilidade se você não entender a real necessidade de seus clientes.

Imagine que você foi contratado para planejar uma sala comercial. O cliente tem um orçamento limitado e já deixou isso bem claro, ou seja, você não pode escolher, necessariamente, as melhores peças ou revestimentos, porque precisa respeitar a verba disponibilizada para o projeto.

De nada adianta conceber algo absolutamente inovador sem levar em consideração as especificações de seus clientes. Por melhor que seja o seu trabalho, se eles pedirem X e você entregar Y, é bem provável que você os deixe completamente insatisfeitos.

Se o propósito é fazer uma sala comercial simples, crie o melhor projeto possível (materiais, acabamento, finalização, iluminação etc.) respeitando esses termos. Existem várias ideias incríveis por aí, mas, acredite, nenhuma delas é tão boa quanto a satisfação plena de sua clientela.

Trazer soluções para o cliente

Você já entendeu que precisa cumprir aquilo que é combinado com os clientes, certo? Ainda assim, lembre-se de que eles nem sempre sabem o que querem. Inclusive, isso é compreensível, já que eles procuraram um profissional justamente para resolver essa questão.

Se um cliente pede, por exemplo, para que você planeje um ambiente acústico, no qual as ondas sonoras possam reverberar, você deve mostrar a ele diferentes formas de fazer isso. As soluções devem ser de acordo com o espaço no qual esse projeto será desenvolvido.

Evite dizer que algo não é possível e sempre proponha alternativas. Se o orçamento não permite que você trabalhe com os melhores materiais para alcançar esse objetivo, jogue limpo com o cliente, explique a situação e mostre outra forma de resolver isso.

A prestatividade e o senso de realidade são virtudes essenciais para o exercício da profissão. Se surgir um problema, pense nas soluções possíveis em vez de repassá-lo adiante. A sua reputação é mais valiosa que o seu salário.

Buscar orçamentos

Como mencionamos, fazer orçamentos e lidar com outros profissionais serão atividades de seu cotidiano. Nesse contexto, talvez seja necessário fazer pesquisas de preços e entender bem sobre o mercado.

Dependendo da especificidade do trabalho, o cliente pode deixar nas suas mãos a responsabilidade de tratar os valores com decoradores, eletricistas, marceneiros e assim por diante. Dessa forma, você precisará negociar e encontrar as possibilidades que melhor se encaixam na verba destinada à execução do projeto.

giphy

Executar o projeto

Assim como o planejamento, o ato de executar é uma das maiores incumbências do designer de interiores. Ao longo do curso de design de interiores, você aprenderá diversas técnicas para criar ambientes funcionais e bonitos.

Para isso, você deve estimular a criatividade, com frequência, para encontrar boas soluções para as mais variadas demandas. Além disso, durante a execução, você lidará com outras responsabilidades, como:

  • Fazer licitações em novos projetos;
  • Coordenar empreiteiros para fazer valer os planos e especificações de construção do projeto;
  • Estimar os custos envolvidos;
  • Esboçar layouts elétricos e de participação;
  • Alinhar os requisitos do projeto às expectativas do cliente;
  • Especificar materiais e mobiliário;
  • Pensar na união de fatores como iluminação, mobílias, acabamentos de parede, pisos e acessórios;
  • Supervisionar a instalação dos elementos que compõem o projeto;
  • Planejar a decoração;
  • Ter atenção ao cumprimento dos prazos estabelecidos no cronograma e coordenar o fluxo de trabalho.

Enfim, como você deve ter percebido, a execução do projeto envolve uma série de responsabilidades. Em muitas ocasiões, você deverá ter atenção à integração de todos esses aspectos, coordenando-os a fim de garantir que o resultado final corresponda àquilo que o cliente imaginou.

Lembre-se de que você poderá ter vários projetos em execução ao mesmo tempo. Para conciliá-los de modo mais organizado, é possível contar com a ajuda de aplicativos para designers de interiores. Essas ferramentas são poderosas aliadas para lidar com demandas simultâneas, buscar referências, melhorar a produtividade e afins.

Se você tiver um bom desempenho nos estudos, é bem provável que chegue ao mercado preparado para cuidar de todas essas tarefas e conquistar as pessoas que contratam os seus serviços.

Agora que você sabe o que faz um designer de interiores, tente estudar em uma instituição que conheça as exigências do mercado de trabalho e se preocupe com as oportunidades de estágio. A partir disso, a sua carreira tem tudo para começar bem!

Se você gostou do texto, não deixe de curtir nossa página no Facebook — lá você encontra outros conteúdos como este e fica por dentro das novidades!

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos