Design de Interiores

Descubra como é o curso de design de interiores

Ana Flávia da Fonseca
04-07-2018 8:15

Cores, iluminação e ambientes devidamente planejados. Quem gosta desses aspectos certamente tem motivos para estudar o tema. Contudo, fica a pergunta: na prática, como é o curso de Design de Interiores?

Pensando nisso, elaboramos este post para mostrar o que você pode esperar dos estudos na área: disciplinas, possibilidades de atuação na carreira, mensalidades, estágios e assim por diante.

Se você tem interesse pelo assunto e deseja saber mais, leia o texto até o fim!

descubra-como-e-o-curso-de-design-de-interiores

Como é o curso de Design de Interiores?

Em termos gerais, caso opte por fazer esse curso tecnólogo, você estudará muito sobre ambientes internos e as diferentes maneiras de organizá-los: seja pelo viés do conforto, seja pela estética.

Não à toa, grande parte das disciplinas da grade são voltadas ao estudo dos fatores que compõem um ambiente: luzes, objetos de decoração, móveis, design propriamente dito, maneiras de organizar e interação de todos esses elementos em um local.

Cabe dizer que o designer de interiores tem atribuições e estuda coisas diferentes de um arquiteto de interiores. Este, por sua vez, lida com a concepção espacial de um modo mais abrangente.

As matérias variam, é claro, de acordo com a instituição escolhida. De qualquer modo, pode-se dizer que algumas delas estão presentes no currículo de grande parte das instituições educacionais. Abaixo, confira as principais:

  • Estética;
  • Semiótica;
  • História da Arte;
  • Desenho;
  • Metodologia do Projeto;
  • História do Design;
  • História do Mobiliário;
  • Ética;
  • Empreendedorismo;
  • Plástica;
  • Psicologia do Ambiente;
  • Materiais e Revestimentos;
  • Interiores;
  • Cor e Composição Visual;
  • Merchandising;
  • Iluminação Comercial;
  • Conforto.

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores - UNIPE

Qual é o preço das mensalidades em Design de Interiores?

Antes de qualquer coisa, é preciso compreender que diferentes instituições cobram valores distintos de investimento para esse curso. Por isso, pesquise bem sobre a estrutura oferecida e tente entender se a instituição escolhida condiz com suas ambições.

De um modo geral, pode-se dizer que o valor médio cobrado no Brasil gira em torno de R$400 a R$500. Ainda assim, existem graduações que custam pouco mais de R$200 e outras que passam a casa dos R$800 mensais. Enfim, vale lembrar que esses valores são estimativas médias e variam bastante de acordo com o estado e a estruturação.

Como são os estágios de Design de Interiores?

A oferta de estágios para os designers de interiores é recorrente, e esse é um dos primeiros desafios da carreira. Estagiar enquanto você estuda para se tornar um tecnólogo é a melhor maneira de encontrar seu espaço no mercado de trabalho.

A partir do segundo ou terceiro semestre, dependendo das necessidades do contratante, você já pode se candidatar para algumas vagas. Muitas faculdades, aliás, exigem que se faça um período obrigatório de estágio para a conclusão do curso.

Geralmente, quem recruta estagiários na área são lojas de móveis e/ou decoração, indústrias que trabalham com mobiliário e/ou design ou escritórios de design de interiores. Nesse último caso, é feita a prestação de serviço para outras empresas.

Em suma, algumas das principais atividades que você desenvolve nessa época são:

  • Auxiliar na elaboração e no detalhamento de projetos;
  • Fazer contatos com fabricantes e fornecedores;
  • Acompanhar obras;
  • Verificar a qualidade de execução dos projetos;
  • Desenhar em CAD ou outros softwares similares;
  • Entender como funciona a rotina de quem empreende na área.

Quais são as áreas de atuação?

Se você pensa em ter uma profissão versátil, que pode fazer alterações na carreira e cogitar diferentes opções profissionais, há grandes chances de se dar muito bem como designer de interiores. Resumindo, você pode se destacar em diversas áreas de atuação. A seguir, veja algumas possibilidades!

Desenhar móveis

descubra-como-e-o-curso-de-design-de-interiores

Se, durante o curso, você se apaixonar pelas aulas de desenho, pode fazer muito sucesso desenhando móveis. Essa é uma das vertentes mais artísticas da carreira de um designer.

Portanto, caso goste de lidar com a criatividade e de buscar desafios inovadores o tempo todo, você pode ser muito feliz ao desenhar as mobílias para um projeto. Geralmente, quem trabalha na área é contratado por indústrias do segmento ou presta serviços sob demanda.

Planejar mobiliário

Embora seja parecido com o item anterior, o planejamento de mobiliário guarda algumas particularidades. Nesse caso, você não se envolverá apenas com o desenho, mas também com toda a concepção a respeito dos móveis de um espaço (casa, apartamento, loja, escritório etc.).

Criar peças

Aqui, você atuará diretamente com a criação de peças para um espaço — ou seja, não lidará somente com móveis, mas também com uma série de objetos decorativos desenvolvidos de acordo com as pretensões de seus clientes. Além de ser muito criativo, você precisa entender exatamente o que seu contratante deseja.

Empreender

Caso goste de escolher suas próprias referências para se inspirar e queira tomar as rédeas da própria carreira, é bem provável que você se dê bem empreendendo nesse segmento.

Para isso, é preciso se organizar financeiramente e decidir qual o tipo de negócio oferecerá às pessoas: planejar, desenhar, criar, entre outros. Também é possível oferecer consultoria de design de interiores para outras empresas ou desenvolver projetos para:

  • Hotéis;
  • Arquitetos;
  • Pessoas físicas;
  • Órgãos públicos;
  • Imobiliárias;
  • Construtoras;
  • Indústria;
  • Restaurantes e bares;
  • Teatros;
  • Cinemas;
  • Universidades e escolas.

Quanto ganha um designer de interiores?

Nada mais justo do que saber quanto você pode ganhar desempenhando essas atividades, certo? Afinal, pagar os boletos é fundamental!

Antes de tudo, é oportuno ressaltar que o salário de um designer de interiores varia muito de acordo com o nível de experiência e com a área de atuação escolhida. Portanto, os valores aqui mencionados são aproximações, ok?

No início de carreira, os ganhos desse profissional ficam entre R$1.000 e R$2.5000. No estágio, por sua vez, as bolsas-auxílio dificilmente ultrapassam R$1.500. Profissionais intermediários, que já têm uma bagagem, ganham algo entre R$3.000 e R$4.000. Quem está no auge da vida profissional e é bastante qualificado pode ganhar mais de R$10.000.

De modo geral, segundo a ABD (Associação Brasileira de Designers de Interiores), um profissional autônomo da área recebe, em média, R$ 3.670,00. O valor aumenta para aqueles que têm colaboradores: R$ 6.954,00.

E aí, gostou do post? Agora que você já sabe como é o curso de Design de Interiores, aproveite para curtir nossa página no Facebook! Lá você encontra vários outros conteúdos bacanas como este!

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos