BLOG DA GRADUAÇÃO

Descubra as principais disciplinas do curso de fonoaudiologia

Antes de escolher um curso superior é natural que surjam muitas dúvidas e, para isso, estar bem informado é o primeiro passo para fazer uma boa escolha. Por exemplo, se você já pensou em ser um fonoaudiólogo, certamente conhecer melhor as disciplinas do curso de Fonoaudiologia pode ajudar na sua decisão.

Dentro da vasta área da saúde, a Fonoaudiologia forma o estudante para ser um profissional apto a ajudar outras pessoas a comunicar-se melhor, seja por meio da fala, da escrita ou da audição.

Prevenir, habilitar ou reabilitar os pacientes de alguma deficiência faz dessa profissão uma verdadeira ferramenta de inclusão social e qualidade de vida. Se você tem interesse em saber mais sobre essa área, não deixe de ler o post a seguir!

descubra-as-principais-disciplinas-do-curso-de-fonoaudiologia.jpg

Base curricular, as disciplinas do curso de Fonoaudiologia

Antes de escolher uma carreira devemos procurar saber se temos afinidades com as disciplinas da grade curricular, não é mesmo? É claro que pode haver alguns "desafetos", já que matérias que temos maior dificuldade existem em todos os cursos. No entanto, analisar a base curricular é importante para que possamos identificar se está de acordo com a nossa vocação profissional.

O curso de graduação em Fonoaudiologia tem uma duração média de quatro anos. Sua estrutura apresenta disciplinas práticas, teórico práticas e clínico terapêuticas, de forma a preparar o profissional para o atendimento individual ou em grupos.

O currículo combina áreas como ciências biológicas, sociais e humanas. Os primeiros períodos abordam o processo de aquisição da linguagem por intermédio das matérias de anatomia, fisiologia, psicologia, linguística e fonética.

Com a evolução do curso, as disciplinas ficam mais específicas com foco no entendimento da voz, linguagem oral, escrita e seus distúrbios. O estudo das patologias permite ao estudante ser capaz de diagnosticar, avaliar e tratar os desvios dos futuros pacientes.

Ao final, os estágios supervisionados em diferentes áreas completam a formação de um fonoaudiólogo, que ainda deve apresentar um trabalho de conclusão de curso para obter a certificação.

Áreas da Fonoaudiologia

Tão importante quanto se dedicar às disciplinas do curso de Fonoaudiologia, os estágios são fundamentais para explorar suas áreas e, possivelmente, escolher uma delas para uma futura especialização. Adquirir experiência prática ajuda na formação do profissional e na construção de um bom currículo.

As principais áreas de atuação são:

  • Linguagem: tem como foco a comunicação oral e escrita, sobretudo, para aqueles que apresentam dificuldades na fala por problemas de linguagem;
  • Voz: trabalha a correção dos usos inadequados da voz, inclusive para prevenir quadros como a rouquidão;
  • Disfagia: problemas relacionados à dificuldade de deglutir alimentos;
  • Audiologia: foca nos distúrbios da boa audição e equilíbrio, tratando as perdas auditivas;
  • Fonoaudiologia educacional: trabalha com a equipe escolar para a preparação e orientação dos professores sobre o processo de aprendizagem dos alunos e desenvolvimento de suas habilidades;
  • Motricidade orofacial: trata os problemas que envolvem a musculatura da face, boca e língua como mastigação, respiração, etc;
  • Saúde coletiva: tem como foco o estudo das alterações fonoaudiológicas de uma amostra da população, seja em creches, escolas, comunidades.

Baixar ebook

Atendimento ao público

Uma das características do profissional é saber lidar com diferentes tipos de pacientes. Bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos — o tratamento fonoaudiológico pode ser uma necessidade em qualquer estágio de vida.

Saber trabalhar em equipe também deve ser um ponto favorável, já que o fonoaudiólogo muitas vezes é inserido em equipes multiprofissionais, como em escolas ou clínicas.

Para isso, investir na empatia pode ser um diferencial do seu atendimento, facilitando todo o processo de avaliação e tratamento do paciente. Se você gosta de trabalhar com crianças ou tem paciência para lidar com idosos, saiba que essas podem ser boas apostas!

Em busca de qualidade de vida

A pessoa que procura um fonoaudiólogo costuma apresentar dois aspectos: ter alguma dificuldade e/ou deficiência e o desejo por maior qualidade de vida, conseguindo desempenhar atividades aparentemente simples. Às vezes, o problema vem desde o início da vida, como a dificuldade de sucção e deglutição de um bebê na amamentação, seu alimento essencial.

A função social da Fonoaudiologia é enorme, dando vida aos seus pacientes e possibilitando que eles se sintam parte da sociedade que lê, escreve, ouve, fala — isto é, comunica-se com o mundo.

Não só a aprendizagem, mas a reabilitação também é encantadora. Pessoas que sofreram grandes traumas por acidentes, derrames ou doenças como o Parkinson podem atenuar ou até reverter as suas dificuldades, retomando a independência e o bem-estar.

O fato é que, o aumento da expectativa de vida da população aliado aos avanços da medicina, contribuíram para dar um novo fôlego para a Fonoaudiologia, que conta com mais recursos e maior público. Consequentemente, isso significa maior demanda pelos seus profissionais.

Oportunidades de trabalho

Depois de formar-se em uma área tão relevante para a saúde e para a sociedade, o fonoaudiólogo conta com diversas oportunidades no mercado de trabalho. Como profissional liberal, pode atuar em escolas, clínicas, hospitais ou montar seu próprio consultório, sendo procurado pelos mais diversos pacientes.

Um caso comum, ainda não citado, é o de profissionais que utilizam a voz como instrumento de trabalho e necessitam de acompanhamento de fonoaudiólogos para aperfeiçoar a dicção, perder sotaques, aprender a controlar a respiração, tratar a rouquidão, etc. É o que acontece com atores, cantores, palestrantes, apresentadores, entre outros.

Empresas também podem requisitar os serviços de Fonoaudiologia na área de saúde do trabalho, em exames admissionais e demissionais, além da prevenção e controle da perda auditiva em setores que apresentam alto índice de ruídos.

Por fim, a carreira acadêmica é sempre uma opção para aqueles que gostam de se dedicar continuamente aos estudos, transmitindo conhecimentos para outros alunos em cursos de graduação, pós-graduação ou especializações.

É bom lembrar que, para exercer a profissão de fonoaudiólogo, são necessários um diploma de um curso superior que seja reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação) e um registro no Conselho Regional de Fonoaudiologia (Crefono).

E então, gostou de saber mais sobre as disciplinas do curso de Fonoaudiologia? Se você deseja manter-se informado sobre essa e outras profissões, curta a nossa página no Facebook e fique atento às nossas publicações!

Baixar ebook

Fonoaudiologia

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.

MAIS LIDOS