Design de Interiores

Descubra as 6 principais áreas de atuação do designer de interiores

Ana Flávia da Fonseca
20-04-2018 7:55

Você já entrou em algum lugar e percebeu que cada detalhe estava em harmonia entre cor, iluminação, móveis e decoração? Eis o trabalho de uma profissão que fica cada vez mais popular e importante. Neste post, vamos saber mais sobre as áreas de atuação do designer de interiores.

Esse profissional encontrará um mercado diverso, com muitas oportunidades de atuação e a possibilidade de empreender. São cada vez maiores as ofertas de parcerias em escritórios e estúdios especializados, que integram o designer em suas equipes para oferecer um serviço, por exemplo. Quer saber mais? Então continue lendo!

descubra-as-6-principais-areas-de-atuacao-do-designer-de-interiores

Opções que o mercado proporciona

O designer de interiores é o profissional que vai planejar o espaço interno de ambientes, de forma a obter a melhor ambientação, ou seja, o melhor aproveitamento e conforto destes locais. Isso envolve escolhas que vão desde a iluminação mais adequada para cada local, até a definição sobre as cores e o mobiliário que serão utilizados.

Trata-se de um profissional que pode ser tanto requerido para trabalhar em uma empresa constituída — seja um escritório de arquitetura, uma fábrica de móveis ou uma imobiliária —, quanto atuar de forma autônoma, prestando serviços diretamente para clientes ou ainda realizando consultoria.

Além disso, pode atuar em equipes que façam parcerias. É o caso, por exemplo, de uma agência de design que, contratada para reformular a marca de uma empresa, queira aplicar também uma nova ambientação no local para combinar com o novo posicionamento. Aí entra em cena o designer de interiores.

Mas afinal de contas, quais são as áreas de atuação disponíveis no mercado atual para esse profissional? É hora de falar sobre as subdivisões do design de interiores que você pode escolher seguir.

1. Design de interiores residencial

Todos querem viver em uma residência confortável, harmônica, funcional e bonita. É papel do profissional do design de interiores proporcionar os espaços residenciais mais adequados aos moradores, para que todo o potencial de cada cômodo seja aproveitado.

O designer de interiores irá projetar a decoração e as funcionalidades disponíveis na casa, levando em conta os hábitos da família e suas necessidades. Pode atuar em projetos em casas próprias ou alugadas, em um único cômodo ou na casa inteira.

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores - UNIPE

2. Design de interiores de eventos

Não é porque um evento tem data marcada e horário para acabar que o espaço onde ele acontecerá deverá ser "de qualquer jeito", não é mesmo? A demanda por designers de interiores especializados em eventos cresce na medida em que esses profissionais implementam projetos que tornam o espaço interessante e funcional para o pleno aproveitamento das atividades.

Diferentemente dos autores de projetos em locais fixos, os designers de interiores que trabalharem com decoração de eventos deverão conhecer profundamente as melhores opções de materiais reutilizáveis, de estruturas móveis, equipamentos portáteis e decoração otimizada e econômica. Isso tudo sem perder o estilo e a harmonia!

Por mais que seja passageira, a marca de um bom design em um espaço de evento pode fazer toda a diferença.

3. Design de interiores de espaços comerciais

O acolhimento em uma loja pode influenciar na compra e, por consequência, nos lucros do estabelecimento. Clientes satisfeitos com o ponto de venda tendem a voltar e fidelizar a loja. Por isso, cada vez mais os comerciantes vêm investindo em decoração e design em seus espaços internos.

E as vantagens não param por aí: para os funcionários e fornecedores, é muito mais agradável circular em um ambiente bonito, agradável, que contemple as necessidades de todos, provendo conforto e praticidade.

Por fim, é importante lembrar que o projeto interno reforça a própria marca, reproduzindo a estética e os valores que a empresa quer passar. Ou seja, o ponto de venda é a extensão do trabalho de uma loja. Motivo mais do que suficiente para contar com um bom profissional do design de interiores.

4. Design de interiores de empresas e escritórios

descubra-as-6-principais-areas-de-atuacao-do-designer-de-interiores

Não importa qual seja o ramo, uma empresa deve apresentar um bom planejamento de espaços, uma decoração agradável e um local prazeroso de se estar. O designer deve levar em conta a ergonomia dos móveis e peças escolhidas, considerando que é nesses locais que muitas pessoas passam horas em expediente.

Além disso, é preciso adequar os projetos aos interesses da empresa, de forma harmônica.

5. Design de interiores de espaços de lazer

Todo estabelecimento que recebe público precisa contar com bons ambientes nos quais essas pessoas possam circular com conforto. Assim como nas lojas, o bem-estar que estes espaços proporcionam costuma ser um diferencial na hora de decidir se vale ou não a pena retornar.

Portanto, o design de interiores de hotéis, restaurantes, bares, boates, cinemas e outros locais de entretenimento e lazer vem ganhando espaço.

É o projeto de design que dará a personalidade do local. Esta é, na verdade, uma das áreas mais desafiadoras do design de interiores, uma vez que o profissional precisa lidar com ideias muito diferentes entre si.

O projeto de uma piscina de hotel será totalmente diferente da suíte, por exemplo. A bilheteria da boate deve atender requisitos específicos, que serão diferentes dos requisitos dos banheiros, do palco ou do camarim. A marca de um espaço de lazer é a multiplicidade de espaços e conceitos. Esse é um desafio e tanto para um profissional.

6. Academia e pesquisa

E, por fim, para aqueles que se interessam pela área e querem aliar estes conhecimentos à vida acadêmica, ao estudo e à pesquisa, uma carreira como professor e pesquisador de design de interiores será bem-vinda.

Para isso, é preciso seguir os estudos após o curso de graduação, com um mestrado em design. A ideia aqui é pesquisar as principais tendências, os impactos sociais, a história, as implicações do design de interiores, entre outras tantas possibilidades.

O mestre em design poderá então se tornar professor da área, além de atuar nas pesquisas e produzir material, como livros e artigos sobre a área.

E aí, o que você achou sobre as áreas de atuação do designer de interiores? Interessante, não? Que tal ler mais sobre mercado de trabalho, cursos superiores, mestrado e doutorado, entre outros temas deste universo? Então não deixe de curtir a página do Unipê no Facebook!

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos