Arquitetura e Urbanismo

Descubra agora como é o curso de arquitetura e urbanismo

Ana Flávia da Fonseca
23-05-2018 8:05

É difícil saber sobre uma determinada graduação sem viver isso, não é mesmo? Às vezes, fica complicado decidir entre um curso e outro justamente por conta dessa dificuldade. Portanto, se você está querendo entrar na faculdade e quer saber como é o curso de arquitetura, este post foi feito para você!

Leia o texto até o final para saber o que se estuda, quais são as principais matérias, qual é o preço médio das mensalidades, as áreas de atuação no mercado de trabalho e outras informações relevantes. Boa leitura!

descubra-agora-como-e-o-curso-de-arquitetura-e-urbanismo

Como é o curso de arquitetura e urbanismo na sala de aula?

Essa é a parte que mais gera dúvidas, certo? Afinal, você quer saber o que vai estudar, quais conceitos aprenderá e assim por diante, porque esse é um dos principais motivos para escolher ou não um curso.

Antes de tudo, é preciso fazer uma ressalva: nem todos os cursos de arquitetura e urbanismo são iguais, já que variam consideravelmente de acordo com a instituição.

Apesar disso, existem algumas áreas de estudo comuns à grande maioria das faculdades. Veja, logo abaixo, quais são elas:

  • Urbanismo: envolve o planejamento urbano, no qual há a elaboração de um plano diretor referente a um bairro ou a uma cidade;
  • Edificação e construção: área ligada à projeção e coordenação de obras;
  • Interiores: como sugere o próprio nome, está associada a projetos voltados aos interiores de uma construção;
  • Paisagismo e ambiente: são estudos relativos à elaboração de ambientes externos, como parques, praças e afins.

Além desses campos mais genéricos, existem as matérias, que guiarão sua jornada ao longo do curso superior. Embora elas também variem muito, as seguintes disciplinas são recorrentes e você deve conhecê-las, ainda que minimamente, antes de fazer arquitetura:

  • História da Arquitetura;
  • Gestão de Projetos;
  • Análise e Gestão Ambiental;
  • Desenho Artístico;
  • Desenho Técnico;
  • Teoria das Estruturas;
  • Planejamento Urbano;
  • Artes Plásticas;
  • Cálculo;
  • Instalações Prediais;
  • Mecânica;
  • Restauração;
  • Resistência dos Materiais.

Parece complexo, mas não precisa se assustar, ok? Esses são só alguns exemplos e você verá tudo com maiores detalhes na faculdade!

baixe grátis

Qual é o preço médio das mensalidades?

Esse é outro aspecto que pode variar demais. Para se ter ideia, existem faculdades de arquitetura e urbanismo que cobram pouco menos de R$ 600 por mês, ao passo que algumas chegam a exigir mais de R$ 3.000. Dessa forma, pode-se dizer que a média de preços gira em torno de R$ 1.800.

Por conta de toda essa variação, o recomendado é analisar com calma a estrutura oferecida por cada instituição, as ferramentas que ela disponibiliza para aperfeiçoar seus estudos, a qualidade do ensino, os professores e outros fatores do tipo.

Como são os estágios?

Geralmente, os cursos de arquitetura e urbanismo não têm estágios obrigatórios. No entanto, eles são uma excelente opção para que você coloque seus conhecimentos em prática, conheça gente importante e junte um dinheiro para ajudar com a mensalidade — seria incrível, não é?

Além disso, ao trabalhar em uma construtora ou em uma empresa de arquitetura, você fica por dentro das novidades e tendências da área. Essa relação é ótima para seus estudos, porque ajuda a desenvolver uma perspectiva que vai além da vivência acadêmica.

Ou seja, se você tem preocupação não só com sua trajetória no Ensino Superior, mas também com sua caminhada profissional, é importante procurar um estágio que tenha a ver com suas ambições. Veja, no próximo tópico, como funcionam as áreas de atuação e entenda mais desse assunto!

Quais são as áreas de atuação profissional?

Ótimo! Agora que você já sabe o que vai estudar, quanto custam as mensalidades e a importância de fazer um bom estágio, é hora de entender como é o mercado de trabalho para os arquitetos.

Para que fique bem claro, existem diferentes áreas de atuação para os profissionais que se formam nessa graduação. Embora haja um senso comum de que arquitetos trabalham em projetos de construtoras, você pode encontrar possibilidades muito distintas de carreira. Confira um pouco mais sobre elas e veja com quais você se identifica!

Arquitetura de interiores

Caso você se interesse por estética, pelos estilos arquitetônicos e por um pouquinho de design, a arquitetura de interiores pode ser uma boa opção. Nesse caso, você trabalhará projetando o interior das construções.

Desenvolvimento de projetos

Essa é a área mais comum e, portanto, geralmente mais concorrida. Gostar de desenhos arquitetônicos, de gestão e de pensar nas construções tanto interna quanto externamente são as habilidades necessárias para trabalhar com projetos.

Arquitetura sustentável

Trata-se do campo com maior potencial de crescimento para os próximos anos. A arquitetura sustentável consiste na elaboração de construções e zoneamentos que não causam danos aos recursos naturais.

Urbanismo

descubra-agora-como-e-o-curso-de-arquitetura-e-urbanismo

Se as edificações não são de seu agrado, o urbanismo é uma opção. Aqui você trabalhará projetando grandes espaços e deverá pensar na interação da sociedade com as áreas urbanas.

Restauração e patrimônios históricos

Curte história, passado e coisas antigas em geral? Então a restauração pode ser o seu lugar no mercado! Você atuará em trabalhos que demandam a preservação das características originais de um prédio histórico ou de uma praça importante, por exemplo.

Esses são só alguns exemplos de setores nos quais você pode trabalhar depois que se formar em arquitetura. É claro que existem outras opções, como concursos públicos, paisagismo e indústria. Entretanto, as listadas acima já ajudam a ter uma noção e se preparar para o futuro.

Quanto ganha um arquiteto?

Temos outra pergunta difícil de ser respondida com precisão, porque isso pode mudar muito. O quanto ganha um arquiteto e urbanista depende do setor no qual ele trabalha e do nível de experiência profissional que ele já tem.

De qualquer forma, é possível se embasar em valores médios. Estagiários, trainees e assistentes dificilmente ganham mais de R$ 2.000. Um arquiteto júnior, por sua vez, recebe algo em torno de R$ 3.500, ao passo que um pleno ou sênior pode ganhar até R$ 7.000. Coordenadores, gerentes e cargos mais altos muitas vezes têm rendimentos acima de R$ 10.000.

Agora que você já sabe como é o curso de arquitetura, que tal curtir nossa página no Facebook? Lá você encontra várias novidades e outros conteúdos bacanas!

clique aqui e faça o download

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos