BLOG DA GRADUAÇÃO

Conheça tudo sobre a história das Redes de Computadores

O mercado na área de Redes de Computadores, como falamos anteriormente, continua aquecido. Com a alta demanda das empresas, os  profissionais realmente qualificados no ramo tem se tornado disputadíssimos. Para entender mais a fundo esse cenário, nada melhor que conhecer um pouco da história das Redes de Computadores, não acha?

Aprender sobre a evolução das redes e como elas construíram o mundo que conhecemos hoje, certamente, o ajudará a entender como o profissional de redes se tornou fundamental no ambiente corporativo. E nossa viagem no tempo começa lá atrás, na década de 1960, quando ainda existiam as telas de fundo preto e letra verde ou branca. Vamos lá?

história das Redes

Década de 1960

O período posterior à Segunda Guerra Mundial foi marcado pelo rápido desenvolvimento da eletrônica aplicada. Nesse cenário, a Ciência da Computação foi uma das mais beneficiadas, já que as equipes de pesquisa e desenvolvimento que foram reunidas para interceptar e decodificar as comunicações e mensagens em códigos cifrados do eixo nazi-fascista para conseguir desvendar estratégias dos inimigos evoluíram e dissiparam os seus conhecimentos.

Com o fim do conflito, não só continuaram seus trabalhos como foram absorvidas pelo meio acadêmico, replicando esse conhecimento para os universitários da época. Isso permitiu que, em diferentes lugares do mundo, recursos humanos altamente capacitados continuassem desenvolvendo o segmento, trazendo inovações a uma taxa simplesmente impressionante.

Os anos 60, marcados pelas redes telefônicas com transmissão de voz em uma taxa constante entre os nós — origem e destino —, assistiram ao surgimento de terminais interativos, que permitiam ao usuário acessar remotamente os imensos computadores da época. Nesse momento, a demanda por um meio de comunicação entre computadores ainda era pequena, pois existiam pouquíssimas máquinas ao redor do mundo. Isso sem contar que os equipamentos eram grandes, caros e verdadeiros fornos, pois tinham em seu interior inúmeras válvulas. Em 1969, surgiu: a ARPANET, a precursora da internet, uma rede que tinha apenas 4 computadores, localizados em polos universitários da costa leste americana.

Décadas de 1970 e 1980

Já em 1972, a ARPANET contava com 30 computadores interligados, abrangendo diversas outras localidades ao redor dos EUA, incluindo instalações militares e empresas, todos compartilhando recursos e trocando dados entre si. Na época, cada nó da rede era interligado a, no mínimo, 2 outros nós. Isso garantia que, caso qualquer problema acontecesse no meio físico de comunicação entre 2 pontos, sempre haveria outro caminho que levaria ao mesmo lugar. Ao combinar os protocolos TCP e IP, em 1973, a ARPANET ganhou escalabilidade e a capacidade de incluir sistemas de arquiteturas diversas. Até hoje, o TCP/IP é o protocolo padrão de tráfego da internet.

Microeletrônica

O desenvolvimento da microeletrônica permitiu criar uma nova geração de computadores no final da década de 1970 e início da década de 1980, permitindo que programadores tivessem em casa seu próprio equipamento. Naturalmente, surgiu aí a necessidade de compartilhar informações, códigos, programas e outros recursos. Tanto que, no início da década de 1980, já eram cerca de 200 computadores interligados.

ARPANET

Durante a Guerra Fria, a ARPANET foi usada para intermediar as comunicações militares, tendo um computador central no Pentágono como ponto de concentração. Com a queda do muro de Berlim, na Alemanha, símbolo maior do conflito ideológico e cultural que marcou o período, a ARPANET deixou de ser importante do ponto de vista militar e foi integralmente cedida à comunidade civil, especialmente às universidades.

DNS

A criação do serviço de DNS, em 1986, é um divisor de águas para a história da internet, já que, a partir dele, tornou-se possível converter os números de acesso aos computadores — popularmente chamados de IPs — em nomes, mais fáceis de serem decorados. O uso do DNS é o que, até hoje, garante que acessemos um site usando www.nomedosite.com.br em vez de um conjunto 12 números, agrupados 3 a 3. Interessante, não?

Baixar ebook

Década de 1990 até os dias de hoje

No início da década de 1990, um pesquisador do Centro Europeu para Física Nuclear (CERN), localizado na fronteira entre a França com a Suíça, desenvolveu o que conhecemos por web. Tim Berners-Lee é o criador da World Wide Web (ou www), que consiste em um sistema de hipertexto capaz de exibir conteúdos localizados em outro local da rede. E por mais que muitas pessoas confundam web com internet, aqui percebemos que elas não são a mesma coisa.

Internet

A internet é um conjunto de cabos, equipamentos e pacotes de dados que trafegam nas redes, sendo que o próprio termo internet é uma abreviação do termo internetwork ou redes interligadas. A internet é, portanto, uma grande rede composta por diversas outras, interligadas e compostas de outras redes que, por sua vez, são compostas por outras redes e assim sucessivamente, até chegar a seu computador! Sem a web, a internet se resumiria ao compartilhamento de recursos computacionais.

Web

A web, também conhecida por www, permite que o conteúdo trafegue pela internet de forma rápida, fácil e amigável. Assim, uma página HTML localizada em um servidor do outro lado do mundo — no Japão, por exemplo — pode ser exibida no seu computador, via internet, sem que você precise usar o FTP, transferir o arquivo para seu computador, abri-lo no navegador e, só então, visualizar o conteúdo. Isso permite, ao mesmo tempo, que você obtenha sempre a última versão da página, sem precisar fazer download manualmente ou se preocupar sobre quando foi feita a última atualização.

Foi exatamente a web que possibilitou a inserção da internet nos lares ao longo dos anos 1990, facilitando a ascensão exponencial da internet para os usuários domésticos e não técnicos. Sem exigir qualquer conhecimento de programação, tornou-se possível fazer uso dos recursos compartilhados via internet, disponibilizados via web e entregues na tela de qualquer dispositivo.

Explorer

Em 1996, a Microsoft passou a distribuir gratuitamente o navegador Internet Explorer juntamente com seu sistema operacional Windows, que já era o mais utilizado no mundo. Ao colocar o navegador como parte integrante do sistema operacional, a empresa de Bill Gates deu sua maior contribuição ao desenvolvimento da rede, já que, a partir do momento em que a maioria dos usuários de computador do mundo tinha a possibilidade de fazer uso da web à mão, criou-se um ambiente propício ao desenvolvimento de novos serviços e aplicações.

Demanda

A demanda por conteúdo multimídia, serviços e necessidades que antes não existiam acabou criando muitas das gigantes do mercado de hoje. Afinal de contas, o que seria da Google, do Facebook, do Instagram e do WhatsApp sem a web? E como as oportunidades de negócio são fartas nessa área, emprego é o que não falta para um profissional de Redes de Computadores. Assim, seja para atuar no suporte à operação desses serviços ou mesmo para se tornar o próximo grande nome do setor, fato é que agora é a sua vez!

E então, curtiu conhecer mais sobre a história das Redes de Computadores? O que mais chamou sua atenção? Comente e compartilhe suas impressões conosco!

Baixar ebook

Redes de Computadores

Felipe Soares de Oliveira

Felipe Soares de Oliveira

Possui graduação em Ciências da Computação pelo Centro Universitário de João Pessoa (2007), em Tecnologia em Redes de Computadores pelo IFPB (2008), mestrado em Informática, pelo Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGI) da UFPB (2010). Desde 2014 é aluno de doutorado do Centro de Informática da UFPE. Atua no UNIPE como professor, instrutor do programa Cisco Net Academy e coordenador dos Cursos Tecnológicos da UBTech-TI. No mercado direciona suas ações como CEO & Co-Founder da Start-UP Media4ALL. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Redes de Computadores e Internet, atuando principalmente nos seguintes temas: Arquitetura de Redes, Sistemas Distribuídos, Tecnologias para Educação, TV Digital e Internet.