BLOG DA GRADUAÇÃO

Conheça 5 cursos superiores em alta no país

A jornada para a escolha de um curso de graduação costuma ser um momento difícil e repleto de escolhas e dúvidas para muitos jovens. Qual profissão seguir? Qual curso fazer na faculdade? Qual área oferece um bom salário? Qual carreira trará felicidade, sucesso e satisfação? Essas são algumas perguntas que muitos fazem antes de optar por um curso superior. Sem falar na mais polêmica: quais cursos superiores estão em alta?

 

cursos-superiores-em-alta-blog-unipe-graduacao

O mercado atualmente está muito dinâmico, e uma profissão pode ter seus momentos de altos e baixos. Hoje uma determinada área pode ter muitas oportunidades com excelentes salários e amanhã pode não estar na mesma situação. Por isso é mesmo importante refletir e fazer pesquisas sobre os cursos e as carreiras que você quer seguir. Aprenda mais sobre isso no post de hoje!

Tecnólogo, bacharelado ou licenciatura?

Antes de apresentar nossa lista de cursos superiores em alta, é importante esclarecer primeiro a diferença entre essas modalidades. Muitos já se depararam com elas ao fazer uma pesquisa sobre algum curso e devem ter se perguntado: ”Afinal qual é a diferença entre eles?”, “Devo escolher bacharelado ou licenciatura ou tecnólogo?”. Todos eles são oferecidos em instituições de ensino superior, com diplomas reconhecidos pelo MEC e exigem a conclusão do ensino médio.

O bacharelado

O bacharelado tem uma formação com conhecimentos mais generalizados, em que sua grade curricular é composta por aulas práticas e teóricas abrangendo os diversos conhecimentos relacionados à área do curso. Os cursos duram em média de 4 a 5 anos e após o término o aluno tem a possibilidade de se especializar com pós-graduações, mestrado e doutorado.

A licenciatura

A licenciatura traz cursos com a grade curricular focada em áreas didática e pedagógica. Os futuros profissionais de licenciatura terão suas carreiras projetas para a área de educação. Os cursos de licenciatura costumam durar em média 4 anos.

O tecnólogo

O curso tecnológico forma profissionais com conhecimentos específicos de uma determinada área. A grade curricular consiste em aulas práticas e que abordam assuntos diretamente relacionados à área em que o futuro profissional vai atuar. Os cursos tecnológicos costumam ser de duração mais curta, em média de 2 a 3 anos, para formarem profissionais mais rapidamente para suprir as necessidades do mercado.

A incrível batalha do Ensino Superior

 

Agora, vamos à lista de cursos superiores em alta no país

Administração

Este curso é um dos mais oferecidos pelas instituições de ensino superior do país, por possuir uma porcentagem grande de empregabilidade ao aluno futuramente e por ser procurado por quase todos os setores econômicos. O curso de Administração capacita o aluno a atuar em diversos departamentos presentes em uma empresa ou uma organização. Este tipo de profissional é bem versátil, estrategista, organizado, dinâmico e comunicativo.

Duração: 4 anos (bacharelado) – 2 anos (tecnólogo)

Engenharias

Nos últimos anos os cursos de Engenharias vêm ganhando força e com isso a lista de tipos de Engenharia não para de crescer. Esta área vem passando por dificuldade para encontrar profissionais qualificados. Uma dica para aqueles que desejam seguir carreira nessa área é investir, também,  em outras línguas, sem dúvidas esse profissional terá um futuro muito promissor nesta carreira.

Duração: 5 anos (bacharelado)

TI (Tecnologia da Informação)

Com o avanço da tecnologia e o aumento da utilização dos computadores, smartphones e tablets no mundo todo, cresce também a necessidade de profissionais na área criar e dar suporte à essas tecnologias. Existem vários cursos nessa área como: Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Sistema da Informação, Sistema para Internet, Redes de Computadores, Gestão de TI, entre outros. Quem optar por seguir uma das diversas carreiras de TI terá que estudar bastante e se atualizar sempre para ter sucesso nessa área.  No caso dos cursos de TI,  ter conhecimentos em outras línguas, principalmente o inglês é necessidade, já que grande parte dos artigos são produzidos nos exterior.

Duração: 4 anos (bacharelado) – 5 anos (engenharia - bacharelado) – 2 a 3 anos (tecnólogo)

Economia

Com o cenário atual de crises e recessões em que o país se encontra, um profissional desta área tem sido cada vez mais requisitado pelas empresas. O profissional desta área será responsável por traçar planos para solucionar problemas dos setores financeiros, administrativos e econômicos em uma organização. Devido a versatilidade de um profissional de Economia, existem diversas opções de carreira em que ele pode atuar: Comércio Internacional, Mercado Financeiro, Planejamento Estratégico, Políticas Públicas e muito mais

Duração: 4 anos (bacharelado) – 2 anos (tecnólogo)

Marketing

Em um mercado competitivo como o atual, as empresas estão sempre em busca de um profissional que seja capaz de criar e administrar estratégias de marketing para seus negócios. Com a utilização das redes sociais o marketing vem sendo ainda mais procurado. O curso de Marketing possibilitará o aluno a atuar em frentes para criar estratégias de marketing a curto, médio e longo prazo em pequenas, médias e grandes empresas. Nesta área é importante que o profissional seja muito comunicativo, esteja sempre atualizado e que tenha conhecimento básico em inglês, no mínimo.

Duração: 4 anos (bacharelado) – 2 anos (tecnólogo)

Esta foi a lista de cursos superiores em alta no país atualmente. Com ela, vai ficar mais fácil para você pensar sobre o seu futuro: o que você busca, quais são os seus objetivos, a carreira que lhe trará não só o sucesso e dinheiro como também prazer e felicidade! A dica é pesquisar muito, pensar, conversar com pessoas da área para chegar no resultado esperado no futuro.

Você já escolheu seu curso e a sua carreira? Comente aqui e troque experiências!

New Call-to-action

Dicas

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.