Educacao Fisica

Como ser um bom educador físico? Saiba quais são as habilidades necessárias

Ana Flávia da Fonseca
01-06-2018 8:02

Nos últimos anos, a internet e a mídia foram invadidas pela onda fitness, o que despertou o interesse de muitas pessoas pelas práticas esportivas e abriu as portas do mercado para quem deseja descobrir como ser um bom educador físico.

Mas a carreira em Educação Física vai muito além dos salões de musculação e academias de ginástica: a área é diversificada e cheia de possibilidades para quem se forma na graduação.

No entanto, independentemente da área escolhida para atuar, existem habilidades comuns a todas elas e que são indispensáveis para se ter sucesso na carreira.

No post de hoje, você vai conhecer algumas dessas habilidades. Quer saber como ser um bom educador físico? Acompanhe!

como-ser-um-bom-educador-fisico-saiba-quais-sao-as-habilidades-necessarias

Atualização e estudo constantes

Com os avanços tecnológicos que acontecem a cada dia, o que não faltam são novas descobertas e inovações em todas as áreas, especialmente na área da saúde. O surgimento de pesquisas e novos aparelhos é constante e o bom educador físico deve estar sempre atualizado.

Por essa razão, é importante acompanhar as novidades da área da Educação Física por meio de periódicos e sites específicos (como os sites dos conselhos regionais e nacional). Além disso, participar de cursos de atualização, workshops, palestras e congressos, é indispensável para o profissional de sucesso.

Procurar cursos de pós-graduação, especialização, mestrado e doutorado, também é interessante para aqueles que desejam seguir estudando após conseguir o diploma. Além de agregar muito conhecimento, é um grande diferencial no currículo, que ajudará a conseguir melhores cargos e salários.

Boa comunicação e didática

Comunicar-se bem é indispensável a qualquer profissional que lide diretamente com pessoas, especialmente para aqueles cuja função é ensinar ou transmitir instruções específicas.

O educador físico lidará diretamente com o corpo e com a saúde de seus alunos — e, consequentemente, é corresponsável pela execução correta dos movimentos.

Para que tudo seja feito de forma segura e evitando possíveis danos ao corpo do aluno, o profissional precisa dar explicações de forma clara e exemplificar o movimento, sempre observando a execução correta e auxiliando seu aluno.

Especialmente para aqueles que atuam na licenciatura, aliar a capacidade de boa comunicação à didática, é essencial. Essa é uma habilidade que fará toda a diferença na hora de ensinar aos alunos de diversas faixas etárias, tanto a teoria, quanto os movimentos específicos necessários à prática de qualquer atividade esportiva.

Com uma boa didática, os alunos aprendem de forma mais completa e mais rapidamente.

Baixar ebook

Dinamicidade e criatividade

Uma das características mais interessantes da área da Educação Física é a flexibilidade que ela permite na hora do ensino. Desde que as práticas de exercícios sejam feitas de forma segura e garantindo a integridade física do aluno, o educador físico fica livre para usar sua criatividade.

Seja para montar fichas e novas séries de exercícios ou mesmo para desenvolver novas atividades, “pensar fora da caixa” é uma habilidade importante e que garante o destaque dos profissionais da área.

Além disso, a criatividade está intimamente ligada à dinamicidade, outra característica muito importante nessa área de atuação.

Isso porque, especialmente em práticas com alunos que não são atletas e desejam apenas garantir resultados específicos — como melhorar algum aspecto de saúde ou estética —, é muito fácil que eles fiquem entediados e com baixa motivação, levando ao abandono da rotina de exercícios.

Porém, com um educador físico dinâmico, com boa capacidade de adaptação e inovação, fica mais fácil manter a motivação lá no alto e tomar gosto pelas atividades físicas.

Foco e pulso firme

Como mostramos, uma das principais características de um bom educador físico é sua capacidade de manter o interesse dos alunos. E isso também deve ser feito por meio do incentivo constante.

Por isso, ter foco nos resultados que o aluno deseja ou precisa atingir é essencial. Demonstrando concentração e compromisso durante o treino, o profissional consegue fazer com que o aluno também fique bem mais focado — e, consequentemente, tenha mais sucesso em suas atividades físicas.

Mensurar a evolução do aluno e mostrar esse progresso para ele, seja na estética, na saúde ou na evolução motora, também é uma forma muito eficaz de mantê-lo focado e motivado.

Mas, para isso, é preciso ter bastante firmeza, seja na postura profissional ou na forma de se comunicar. Especialmente para aqueles que lidam com crianças e adolescentes, ter pulso firme e saber impor sua autoridade é indispensável para garantir os melhores resultados dos alunos.

giphy

Paciência e empatia

Ter pulso firme é importante, porém, é preciso ter cuidado para que a firmeza não seja confundida com tratamento rude ou grosseiro por parte do educador físico.

É preciso ter sempre em mente que, ao lidar com pessoas, independentemente do contexto ou faixa etária, a empatia e a paciência são habilidades essenciais.

Especialmente para os profissionais que lidam com alunos com debilidades relacionadas à saúde ou aqueles que estão completamente fora de forma e precisarão de bastante tempo até obterem resultados concretos, ser empático é essencial.

Isso porque, nesses casos, o estado psicológico do aluno pode estar bastante fragilizado, o que torna a rotina de atividades físicas bem mais difícil do que para pessoas que estejam saudáveis ou em forma.

Porém, independentemente da situação do aluno, o bom educador físico deve ser sempre compreensivo e paciente.

Organização e planejamento

Independentemente da carreira que você deseja seguir dentro da Educação Física, ter boa capacidade de organização e habilidade de planejamento são grandes diferenciais.

Assim, como ocorre a outros profissionais da área da educação, é dever do educador físico elaborar bons planejamentos de aula de acordo com as especificidades do grupo ou dos alunos que atenderá individualmente.

E o planejamento, nesses casos, vai além de simplesmente traçar as atividades que serão feitas a curto prazo. Como já falamos, é preciso focar nos resultados, e isso tem influência direta no planejamento das atividades do aluno a longo prazo.

Ter bom senso, não apenas no que diz respeito à pontualidade e outras questões relativas à rotina, mas também na criação de métodos de ensino, especialmente para os profissionais que lidam com grandes grupos de alunos.

Além de todas as habilidades que citamos anteriormente, há uma última característica indispensável àqueles que desejam saber como ser um bom educador físico: o amor pela profissão! Gostando verdadeiramente da carreira e acreditando no que se faz, fica mais fácil investir em seu crescimento profissional e alcançar o sucesso!

E aí, curtiu o nosso post de hoje? Então aproveite para seguir o Unipê no Facebook e ficar sempre por dentro de tudo o que rola aqui no blog. Até a próxima!

Baixar ebook

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos